sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Um mito tornado realidade

Depois do S. nascer, muitos falavam de depressão pós-parto. Francamente sempre achei uma invenção dos tempos modernos, porque sub-estimamos sempre aquilo pelo qual não passamos.
 
Mas agora, há uma semana de voltar ao trabalho, sinto algo estranho. Não posso chamar de depressão, mas sinto uma dor no peito, um sentimento tão grande de tristeza. Uma pessoa está 24h/24h com um filho e agora separar-nos dele custa tanto. Nem quero imaginar como vou ser capaz de sair de casa dia 5. Sinto pena e como que um pouco de culpabilidade por não o ver crescer, não estar sempre lá quando ele precisar, de não partilhar com ele, como até agora, todas as suas descobertas, o seu crescimento.
 
Chamam-me de parva, de mãe galinha, mas não consigo deixar de sentir este aperto no coração...

18 comentários:

Carla Marialva disse...

Não és parva, só és mãe!

Isa disse...

Não és parva, nem mãe galinha! És mãe... por mais que as pessoas tenham vontade de voltar à rotina custa deixar um filho depoios de tantos meses com ele! Custa. Pronto. Não é depressão, não é exagero, é aquilo que a maioria sente!
Força, provavelmente vais chorar alguns dias por o deixares, mas depois quando o vires bem na mesma, habituas-te à nova rotina!

anf disse...

Só quem ainda não passou pelo mesmo é que pode achar/chamar essas coisas,
vai custar, mas vais habituar-te,
beijinho e espero que corra tudo bem.

susiedesonho disse...

Todas passamos por isso. Ao fim de um ano e meio de regresso à vida profissional ainda o sinto. A dor abranda mas não acaba. Vais deixá-lo com quem?

Piratinha disse...

tal como tu tb nao acreditava na depressao, até ter passado dias a chorar dp dela nascer!
vou ficar mais uns meses em casa, senao começaria a trabalhar em dezembro! mas acredito que qd retomar o trabalho la para março me v´a custar horrores!
vai aproveitando bem estes dias e vais ver que ficar´as ainda mais surpreendida todos os dias qd chegares a casa :)

Sofia disse...

Bem, essa tristeza é normal...quer dizer, saber que vamos estar tanto tempo longe dos filhotes é de cortar o coração.
Depressão pós parto não é bem isso...penso eu...deve ser mesmo só angustia por te separares do filhote.
Beijinhos

abspinola disse...

É normal Dina, todas sentimos esse aperto, essa fragilidade de não estar com o nosso bebe, é uma dor grande, eu andei 1 mês até habituar me, custava me tanto, a minha cabeça estava sempre a pensar nele a toda a hora.

Vai tudo correr bem
Bjstos e bom fim de semana

Opinante disse...

Penso que deva ser normal sentires algo assim, embora não seja mãe...

Com calma vais regressando à rotina :)

Unknown disse...

Eu só regresso ao trabalho em Janeiro e já dou por mim a pensar no momento em que a vou ter de deixar...e o que sinto é mesmo um aperto dentro de mim e uma tristeza :-(
quem é que lhe vai dar todos os beijinhos que eu lhe dou, ter as brincadeiras que temos as duas todos os dias, dar-lhe o colinho que eu lhe dou ?
ser mãe é maravilhoso, mas por vezes doi muito também :-(

beijinhos

Dina disse...

Susie: Vai ficar um mês com o pai e depois vai para a creche

Ritokas disse...

Anormal seria não sentir o que estás a sentir...BEIJOS Dina e mt força para esse regresso :)

Sara disse...

Sei tão bem aquilo que sentes... O bom é saber que quando chegas a casa ele te vai dirigir Aquele sorriso!!! :)))
É mais uma fase que temos de passar... Sei que não vai retirar o aperto no coração, mas vai correr tudo bem e o primeiro mês ficará com o papá o que é fantástico :)
Beijinhos grandes

Petra disse...

Isso é tão normal Dina, depois acostumas-te.... e vais ver que continuas a presenciar tudo na mesma!

MissApuros disse...

Obrigada Dina :)

vidasdanossavida disse...

Também me custou imenso. Os dias que antecederam o dia 26 de Abril de 2010 foram de angústia. Nesse dia, deixei o piolhinho na minha mãe e saí de casa a chorar para ir trabalhar. O mais curioso é que à medida que os dias foram passando soube bem regressar a um trabalho que gostava e, ao fim do dia, estava cheia de saudades para o abraçar e amar. Claro que custa imenso. Somos mães e as licenças são muito curtas. Eu nem 4 meses tive... Boa sorte.

O Sexo e a Idade disse...

Ui!
Todas nós passamos por isso!
É terrivel e deixa-nos com o coração todo torcido...

Saltos Altos Vermelhos disse...

Junta-te ao clube! :) Mãe :)

Guinhas disse...

Oiço todas as mães a dizerem o mesmo portanto é a coisa mais natural do mundo!!