quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Desabafo matinal



Sempre ouvi dizer que devemos nos afastar das pessoas com energias negativas: daquelas auras negras que nos fazem mal. Desgastam-nos e fazem-nos mal, tornando-nos naquelas pessoas que não queremos ser.

E se estas pessoas forem a nossa própria mãe? Sempre enfrentei todas as contrariedades da vida encarando-as de frente. Sem nunca baixar os braços. Mas agora nunca pensei tento em fugir. Em virar costas e desaparecer da vida destas pessoas. E coragem para o fazer?

Estou cansada, exausta. Já não aguento a minha mãe. Já estou quase ao ponto de ser malcriada. Não me venham com conversas que os velhinhos têm que ser respeitados, coitados que também nos criaram, que os devemos apoiar, etc. Nós também somos adultos que merecem respeito. Já não aguento e estou prestes a cortar relações de vez com ela. Põe-me louca, deixa-me verdadeiramente doente. 

E depois é o homem lá de casa. Quando nos casamos com um homem que conhecemos na adolescência, corremos o risco de a vida o transformar em alguém diferente daquela pessoa por quem nos apaixonamos. E foi exactamente o que aconteceu. Estou cansada do arrastar desta situação, para a qual vou ter também de encontrar uma solução. 

Farta de uma vida de altos e baixos por meros caprichos de pessoas mimadas, que não merecem a vida que têm. 


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Os melhores gelados artesanais de Lisboa - DAVVERO






Se houve algo que trouxe comigo da minha viagem a Itália, foi uma paixão pelo gelado artesanal italiano. Experimentei alguns spots em Lisboa e tive muitas decepções, como os gelados da Santini. 

Mas os gelados Davvero falaram-me directamente ao coração, ou antes ao palato. Têm sabores óptimos (adoro o de avelã (o meu preferido), amendoim, café, meloa, melancia, maracujá, nutella, pistachio) e a cremosidade ideal. Todos os dias têm mais de uma dezena de sabores disponíveis (vão variando). E os preços são muito justos: mesmo nos tamanhos mais pequenos podemos optar por 3 sabores. Desde o piccolino a 1,5€ até ao grandíssimo a 4,50€. Eu fico-me sempre pelo piccolo (2€). Eu costumo ir à gelataria na Praça de São Paulo (atrás do Mercado da Ribeira), mas também têm outra loja em Cacilhas.

Tem sido um esforço tão grande resistir à tentação de não ir lá todos os dias....

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Sugestões para os Açores?




Já não falta tudo para a nossa escapadela a São Miguel. Precisava de sugestões de sítios a não perder (pode haver assim lugares fantásticos menos óbvios), boas dicas para restaurantes, o que comer, onde, etc. Alguém?

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Das coisas boas da vida...



Irmãs | Claire Douglas
Este livro é completamente viciante: não se consegue largar. É um dos melhores thrillers psicológicos que li nos últimos meses (e li alguns), bem construído, com imenso suspense e reviravoltas. Imaginem duas irmãs gémeas: uma morre e outra mente. A que sobrevive conhece os irmãos gémeos Bea e Ben e é envolvida num meio perturbante, repleto de acontecimentos perturbadores. Onde está a verdade? Leiam este livro. Mesmo. 



Pequenos Vigaristas | Gillian Flynn
Este é um conto escrito à boa maneira envolvente e "negra" de Gillian Flynn, com muitas questões sobrenaturais à mistura. Lê-se muito bem: são 70 páginas, com um tipo de letra grande e um espaçamento entre linhas ainda maior. O final também é demasiado abrupto mesmo para quem gosta de finais em aberto. 9€ pelo livro parece-me excessivo, mas se o encontrarem numa biblioteca ou o conseguirem emprestado, não deixem de o ler, porque é mesmo um bom conto. 

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Sugestões para quem ama viajar

Adoro viajar, e só não o faço mais por falta de disponibilidade de tempo e... de dinheiro. Gosto de tudo o que se relaciona com viagens e adoro guardar imensas recordações dos lugares por onde passo.

Tenho agora dois projectos em mente:

Quadros
Basta comprar molduras no Ikea e usar a criatividade. Podemos usar fotografias, mapas, bilhetes daquelas atracções que nos marcaram mais, conchas, areia, bilhetes de metro, etc. Tudo é possível. 





Íman com fotos das férias
O meu frigorífico ficou despido: o Simão, quando era mais pequeno, tinha uma atracção fatal para os ímanes que trouxe de férias ou que amigos nossos nos davam. Agora estou a pensar mandar fazer um íman com uma foto nossa em cada destino ou de uma paisagem linda de cada lugar onde já fomos muito felizes. É uma solução mais personalizada e que realmente nos toca.



Se estiverem interessados podem fazer estes ímanes aqui

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Waffles para o pequeno-almoço ou lanche. Ou simplesmente para aqueles ataques de gulodice...


Depois de ver dezenas de fotografias de waffles no instragram, e como não posso ver nada a ninguém, tive que ir à Rádio Popular comprar uma máquina de waffles. Mas acertar numa receita não foi fácil. Não gostei das waffles de banana que se colavam e desfaziam, outras que sabiam demasiado a ovo...

Experimentei esta receita e adoramos. Para os topping, adoro derreter no micro-ondas chocolate negro e espalhar por cima. Ou então com um fio de mel ou gelado. Mas são muito saborosas assim simples, ou podem usar o que preferirem: nutella, doce, ..., fica sempre excepcional. 

Só vão precisar de:
  • 150 gr de farinha com fermento
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 1 ovo
  • 240 ml de leite magro
  • extracto de baunilha
É só misturar todos os ingredientes até obter uma massa homogénea. Aquecer bem a máquina de waffles e colocar a massa (não pôr muito senão verte para fora). Quando a waffles estiver cozida, descola-se facilmente das placas da máquina.

São muito boas. Tão boas, que nunca consegui tirar foto. Afinal, as waffles querem-se bem quentinhas...

[foto retirada da net]

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Persuasão feminina



O homem lá de casa ficou traumatizado com tudo o que envolve concepção, gravidez, parto, pós-parto e recém-nascido. No entanto, sempre disse que não queria ter só um filho (ele é filho único) e eu sei que a minha validade está a acabar e que cada mês que passa os riscos serão maiores.

Francamente não sei se quererei outro filho. Mas fixei até ao final do ano de 2016 para ele tomar a sua decisão. Ele não vai pensar nisso até 31 de dezembro, tenho a certeza.

Ele também nunca quis ter um animal de companhia: os cães são demasiados exigentes, os gatos largam pelos, os coelhos roem fios, as tartarugas têm legionela, e os outros todos não se relacionam com as crianças. E claro, eu queria muito que o Simão crescesse com um animal de companhia. Mas o pai é irredutível: nada de animais em casa.

Mas a casa também é minha não é? Por isso dá direito a fazer jogo sujo, certo?

É simples: disse-lhe que este ano ou tínhamos um filho ou adoptávamos um gato. O nível de trauma é tão grande que podem já pensar no nome do gato. 


segunda-feira, 15 de agosto de 2016

15.08.2016 - 6 anos



6 anos de saudades, de dor, de angústia. O sentimento de perda não diminuiu. Quando me recordo e penso em ti, apenas sorrio mais do que choro. Sinto mais alegria por fazeres parte de mim e ter passado alguns anos contigo. 

Saudades tuas, do teu sorriso, da tua malandrice, do teu mau feitio, do teu carinho, do teu apoio, dos teus valores, do teu amor, da tua companhia. Olho para o Simão e vejo-te a ti e sorrio. Os genes dos "brasileiros" sempre foram fortes e continuam a passar de gerações em gerações. Olho para o Simão e imagino como tu irias amar este rapaz, como te irias divertir com ele. Iriam ser almas gémeas. O meu amor por ti continua intacto e por isso as saudades continuam a doer fisicamente. 

Mas por ti, pela tua força, haverei sempre de seguir em frente. És o "avó-estrelinha", conto muitas histórias tuas ao Simão, e continuas a fazer parte do nosso dia-a-dia. E sim a alcunha do Simão é "armandinho", afinal as reacções e o feitio são os mesmos. Obrigada pai por tudo e pelo amor que continuas a inspirar dia após dia. 

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Snack simples, delicioso e saudável


Aborreço-me rapidamente à mesa: não gosto de comer sempre o mesmo. Tenho de variar. E levar todos os dias 2 lanches para o trabalho requer muita imaginação. Primeiro porque têm de ser simples (não tenho tempo a perder a preparar snacks para a marmita), saudáveis qb e saborosos, porque sou uma gulosa.

Experimentei e gostei muito desta mistura: iogurte grego light, fruta a gosto (muita, da época), um fiozinho pequeno de mel, e estes cereais que descobri no Jumbo há pouco tempo. São saborosos e não têm adição de açúcar (nem passas e afins que dispenso). Perdi uns largos minutos na zona da alimentação saudável entre granolas e flocos, porque a maioria tinha quantidades exorbitantes de açúcar adicionado. E falando a verdade: se for para comer toneladas de açúcar, prefiro comer  os Chocapic do Simão. Estes cereais até tinham um preço bastante acessível. Experimentem 

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Livros em tempo de férias


Quando entrei de férias estava a ler Se isto é uma Mulher de Sarah Helm, e como não gosto de deixar livros a meio, levei-o comigo. Fala sobre Ravensbrück, um campo de concentração nazi para mulheres.
É um livro de não-ficção que aborda temas pesados para uma época que se quer de relaxamento e descontracção - pelo menos na minha opinião. É um livro bastante interessante que fala de temas ligados aos campos de concentração que nem sempre são do conhecimento público. Muito se fala do genocídio dos judeus, mas pouco de fala de como tudo começou, de como se mataram muitos alemães nestes campos: doentes mentais, idosos, prostitutas, sem abrigos, políticos. Mostra a monstruosidade da violência extrema dirigida às mulheres. Descreve experiências reais, com testemunhos vívidos. Relata experiências médicas, maus tratos, espancamento, a fome, o assassínio de bebés frente às mães, abortos, etc.
Este livro é bastante exaustivo, quase como uma tese. Mas mantém uma leitura fluída. É um daqueles livros para se ir lendo, com calma.


Depois saltei para um registo totalmente oposto. Fui ao engano: pensei que se tratava de um thriller puro e duro. Na praia, li a capa do Maestra e percebi que afinal também pertencia à categoria de literatura erótica, que não faz propriamente o meu estilo. Admito que foi uma boa companhia e que gostei da personagem principal. Envolve sexo (bem contado,  muito melhor do que aquelas sombras de Grey...) e crime. Não é um Grande livro, mas acho é uma boa aposta para momentos na praia ou à beira da piscina. Gostei deste livro e pela forma como acaba deve ter continuação...



O Arquitecto de Paris é uma história tocante, que me apaixonou. Um arquitecto que vive sob a Ocupação alemã, sem trabalho e sem dinheiro. Aceita projectos dos nazis mas também se envolve na protecção de judeus, com a criação de esconderijos em habitações. É uma leitura envolvente e tocante porque nos põe perante sentimentos contraditórios, sobre a vontade de sobreviver, sobre valores de honra. E fala-nos um pouco sobre a atitude dos franceses durante a Ocupação e na colaboração activa destes na deportação de judeus (muitas vezes esquecidas). Recomendo mesmo!

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Nem tudo na vida tem de ser fit









O segredo está em partilhar calorias! Há duas opções possíveis: ou pecam poucas vezes ou dividem a sobremesa - é o que fazemos lá em casa.

Mas vamos ao que interessa:

Há anos ouvi falar do melhor bolo de chocolate do mundo. Fui de propósito até Campo de Ourique e foi uma desilusão. Por isso quando ouvi falar do Bolo de Chocolate da Landeau, pensei que fosse mais do menos: publicidade bem feita. Mas não, o bolo é mesmo delicioso. Derrete-se na boca. Tem várias camadas, de mousse, bolo fondant, cacau,...  sem ser muito doce. É mesmo muito bom!

Fui conhecer o espaço na zona do Chiado e apaixonei-me. A decoração é linda, muito cuidada, com estilos muito bem conjugados. É um espaço tranquilo, confortável, ideal para uma pausa à meio da tarde.

Quem gostar de chocolate tem mesmo de experimentar este bolo, nem que seja uma vez na vida. 

A fatia custa 3,5€ e o café 0,80 cêntimos.