quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Beleza Low Cost - Verniz Cliché Gel


Estava eu em Trás-os-Montes quando precisei de renovar o verniz e me dei conta que não tinha levado nenhum comigo. Nas lojas locais, só encontrei vernizes da Cliché Gel. Testei-o recentemente nas unhas das mãos e foi uma agradável surpresa. A textura é cremosa e aplica-se facilmente. Seca rapidamente e fica com um brilho e um efeito gel que me surpreendeu pela positiva. Aguentou o brilho e sem lascar durante mais de uma semana  (usei com primer e top coat). Não chega a 2 euros e a gama tem uma variedade de cores muito atractiva. Adorei este meio laranja, meio coral. 

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Aqueles que merecem morrer | Peter Swanson


Este é um daqueles livros que nos cativam desde a primeira página, com uma história e personagens cativantes. E prepare-se porque o autor reserva inúmeras surpresas e reviravoltas que nos apanham completamente desprevenidos. Quando achamos e estamos certos que a história segue um determinado rumo, somos apanhados  num conjunto de reviravoltas. É daqueles livros bem dinâmicos, sobre traição, amizade,... e manipulação. Até nós leitores somos manipulados com mestria. No entanto, parece-me que poderia ter um desfecho mais surpreendente, mas fechámos o livro a sorrir. Recomendo mesmo: é ideal para nos fazer companhia em tardes de verão, junto à piscina ou à beira mar. 

A história é simples: Ted e Lilly conhecem-se num aeroporto de Londres. Ted conta-lhe que a sua esposa o trai, confessando que tem vontade de  a matar. Para a sua surpresa, Lilly mostra-se disponível para o ajudar...

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Contar ou não contar as calorias


Aprendi que focar-se nos números serve de muito pouco. Há quem ainda acredite que basta não chegar àquele limite de calorias diárias para manter a linha. Mas isto não é tão linear assim: 200 calorias de abacate, por exemplo, não tem o mesmo efeito no nosso organismo do que 200 calorias de rebuçados.

Há quem diga que o abacate é demasiado calórico (como outros produtos como o salmão, os frutos secos, as uvas, etc.). Mas este mesmo abacate ( e outros alimentos "calóricos") traz-nos diversas vitaminas e minerais e oferece-nos uma sensação de saciedade duradoura. E é muito bom na luta contra o colesterol mau.

Os rebuçados (bolachas industriais, bombons, etc.) são constituídos maioritariamente por açúcar refinado, que não nos traz nada de bom e tem um efeito nefasto na nossa saúde. São calorias vazias, que serão armazenadas pelo nosso corpo e transformadas em gordura....

O número de calorias não pode ser um argumento no momento de planear refeições. É preciso deixar de se focar nas calorias ingeridas, e passar antes a focar-se na qualidade nutritiva dos alimentos, e também sobre o prazer que eles nos dão. Evitar processados e variar ao máximo. Ter prazer a mesa é tão importante para fazer de uma "dieta" um "estilo de vida". Controlar e contar gramas e calorias a tudo o que se põe na boca é demasiado restritivo e facilmente leva à obsessão... e deixa de ser saudável. Porque é preciso um corpo são e uma mente também! 

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sugestão para o fim-de-semana - Parque Aquático de Santarém





No fim-de-semana passado, fomos conhecer o Parque Aquático de Santarém e adorámos! Embora, por ser domingo e mês de Agosto, houvesse imensa gente e demorámos bastante tempo nas bilheteiras. 

O espaço é bastante agradável, e tem várias piscinas para todos os gostos e alturas. Uma para bebés de dimensões generosas (com escorrega e uns jogos de água), uma até aos 8 anos (com escorrega também), uma piscina de ondas, um jacuzzi, e outra grande  que está dividida em várias zonas e que faz parecer que se tratam de várias diferentes. E tem ainda dois escorregas para adultos. Tem espreguiçadeiras, colmos e uma extensa zona relvada. Tem bar mas podem perfeitamente levar piquenique. 

Não tem bilheteira online, por isso convém chegar cedo (as piscinas abrem às 10h00). Os bilhetes não são baratos, mas para variar da praia, acho que vale muito a pena. Aos fins-de-semana e feriados, o bilhete de adultos custa 10€, as crianças (dos 4 aos 12 anos) pagam 6,20€. Existe um bilhete família (2 adultos e 2 crianças) pelo preço de 27,30€. É preciso contar com o aluguer de "sombras. " De Alverca, pela A1, demora-se cerca de 50 minutos. Vale muito a pena!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Trocas saudáveis



Cozinhar de forma mais saudável não tem de ser um bicho de sete cabeças. Por vezes basta algumas substituições que tornam o prato muito mais saudável, sem perda de sabor.

Apesar de ser visto por muita gente como um "monstro", o pão não é um alimento que tem de ser banido. Basta optar por pão integral (e variantes) e ter em atenção ao que se coloca por cima. Em vez da manteiga, pode-se apostar em queijo magro, banana esmagada com canela (e algumas nozes picadas), abacate, manteiga de amendoim ou compota sem açúcar.

Na confecção de bolos e na preparação de bebidas para os mais pequenos, em vez de chocolate e de "Nesquik", usem cacau. O chocolate é uma versão processada do cacau, com açúcar adicionado. O Cacau tem ainda mais sabor e é muito mais natural. 

Há quem diga que odeia peito de frango grelhado e peixe cozido. O segredo está em dar sabor a estes pratos. E isso consegue-se apostando no tempero/ marinadas, feitas com antecedência. Abusem do alho, do limão, das especiarias e das ervas aromáticas. Mas atenção ao sal.

Se não conseguirem abdicar daquele prato com natas, usem as de soja, ou então iogurte, ou queijo quark. Fica muito saboroso na mesma. 

Tenho tentado retirar ao máximo o açúcar da minha alimentação, tentando evitar processados, usando a banana para adoçar os bolos, apostando no mel e na stevia. Há quem use açúcar de coco ou açúcar amarelo.

Os cereais de pequeno-almoço são verdadeiros poços sem fins de açúcar. Tento ao máximo que o Simão não coma todos os dias. Vejam bem as fichas nutricionais das diversas marcas. A verdade é que as marcas brancas têm muito mais açúcar, por isso aproveitem as promoções para comprar as melhores opções. Existe já algumas variedades de cereais sem açúcar. Ou os flocos de aveia/ granola, mas nem sempre é fácil os pequenos alinharem nessas variedades.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O Porto das Almas | Lars Kepler


Há autores que gosto tanto que quando publicam um novo livro nem vou saber do que se trata: compro e pronto. Lars Kepler é um destes pois cativou-me com a série do inspector Joona. Sabia à partida que "O Porto das Almas" não faria parte da série, mas não me preocupei: sempre pensei que fosse um policial. 

Lá peguei no livro, virei-o e comecei a ler a contracapa. Maltratei-me a mim mesma: tratava-se de um livro sobrenatural, nada o meu género portanto. Mas, a medo, comecei a ler. E não é que me cativou desde o início? 

Jasmin é tenente nas forças armadas e é colocada no Kosovo onde é gravemente ferida. Enquanto se encontra entre a vida e a morte, a sua alma chega a uma misteriosa cidade portuária, o porto das almas, de onde os que morrem não regressam... mas Jasmin volta à vida... Dois anos depois, um acidente rodoviário leva Jasmin a regressar à cidade portuária, mas desta vez ela precisa de salvar o filho de cinco anos que ficou "preso" no porto das almas... 

Embora fora do normal, é uma história empolgante, com ritmo, que nos prende até ao fim, que envolve questões como o amor, a amizade, a superação, a vida depois da morte, a sobrevivência, etc. Penso que por se tratar da história de uma mãe que tudo faz para salvar o filho, isso nos envolve ainda mais e nos "prenda" pelos sentimentos. 

Fui a medo, mas gostei do livro. Arrisquem: pode ser que sejam também agradavelmente surpreendidos. 

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Das dietas que são um estilo de vida


No escritório, estão sempre a apontar-me o dedo. Porquê? Porque como fruta, porque aposto em snacks saudáveis, porque bebo bastante água, porque como verdes a todas as principais refeições, porque não como batatas fritas, bolachas industriais, nem chocolates com eles durante o dia. 

Oiço constantemente "tu não precisas de estar sempre de dieta". Mas quando é que as pessoas vão perceber que não se trata de uma dieta mas de uma opção de vida equilibrada que não prejudique o meu organismo. Dizem-me também muitas vezes: "vais morrer na mesma". Verdade. Mas no dia em que me encontrar estendida numa cama de hospital, a ver o meu corpo falhar, não me hei-de culpar pelos meus próprios excessos... Já vi com os meus olhos o que as doenças coronárias e o cancro fazem, por isso, prefiro optar por um estilo de vida saudável. 

Há muitas frases feitas que ouvimos por aí e que não fazem sentido (para mim, que sou leiga na matéria):

- "Não deves comer entre as refeições": normalmente, faço 5 refeições por dia, o que a maioria dos nutricionistas aconselha. 3 refeições principais (um pequeno-almoço farto, com hidratos, um almoço normal, um jantar mais leve, um snack a meio da manhã e outro a meio da tarde). Isso faz com que nunca sinto uma fome tremenda que me faça querer assaltar o frigorífico. Saltar refeições faz com que o corpo comece a abrandar o metabolismo e a acumular reservas. 

- "não podes comer este tipo de comida": há alimentos que tento erradicar do meu prato: processados, açúcares e hidratos refinados. Mais uma vez por uma questão de saúde: o meu colesterol e a minha necessidade extra em fibra agradece. Mas se quiser um prato de feijoada, uma pizza, etc., como. O que se pode fazer é comer em quantidades mais pequenas. Ou então, tentar tornar aquele prato mais saudável mas saboroso na mesma. Por exemplo, em vez de natas, uso iogurte grego nas quiches. Em vez de maionese, uso molho de iogurte...

- "o azeite e esses frutos secos são super calóricos e estão cheios de gordura". Há gorduras boas e más. As calorias não me interessam: o que me importa são os nutrientes. Claro que não como saladas a nadar em azeite, é tudo uma questão de equilíbrio. Mas temos de ter bom senso: dois alimentos podem até ter as mesmas calorias, mas os aportes nutricionais são totalmente diferentes. 

- "quem treina pode"... pois acredito que deve depender da regularidade e intensidade do treino, mas de uma forma geral, mesmo treinando é preciso ter cuidado com o que se come. Porque se formos ver quanto tempo precisamos de correr, por exemplo, para gastar certos alimentos, até nos assustamos:
Para 1 lata de refrigerante, precisamos de correr 16 minutos
Para 1/4 de pizza, 43 minutos 
Para 1 menu com hambúrguer, batata frita e refrigerante, 2h10 
Para 1 donut, 30 minutos
Para 1 croissant,  25 minutos

Tudo na vida é uma questão de equilíbrio. E o que pode funcionar com uma pessoa, pode não resultar com outra. Cada um tem de encontrar o seu bem-estar, e ser feliz com as opções que toma. 

terça-feira, 8 de agosto de 2017

A religião pelo mais pequeno...


O Simão tem tido medo do escuro e de andar pela casa sem luz. Quando fomos para a casa da avó de férias, o medo aumentou, pois não conhecia a casa. Uma noite estava ele a perguntar se podia dormir comigo e eu expliquei-lhe mais uma vez que não tinha nada a temer. Olhei para a mesa de cabeceira, e vi o crucifixo que a minha mãe lá tinha e tentei em último recurso:

"- Filho, vês, se precisares de ajuda, tens aqui o Jesus para te ajudar"

A resposta não tardou a chegar, e veio cheia de convicção:

"- Mas como é que queres que me ajude? Ele está com as mãos e os pés pregados na cruz! Como é que queres que me ajude assim? E ele está morto. Morto! Portanto se me ajudar, quer dizer que é um zombi. E eu tenho muito medo dos zombis!"

Olhei para ele estupefacta, peguei no crucifixo e tirei-o dali. Quando fechei a porta ri-me que nem uma perdida...

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A Química | Stephenie Meyer


Nunca tinha lido nada de Stephenie Meyer e nem sequer sou fã dos filmes baseados nos livros da saga Twilight. E pergunto-me: porque é que perdi tempo com isto? Aborreci-me, saltei parágrafos, achei uma leitura verdadeiramente entediante.

Neste livro, Juliana é ex-funcionária de uma agência governamental secreta dos EUA e é perseguida pelo governo que a quer eliminar. Vive uma vida de fuga constante e de mudanças de identidade. Até que o seu antigo supervisor a contacta para lhe propor uma missão que poderá salvar milhões de vidas inocentes e devolver-lhe a sua vida. Mas nesta missão, apaixona-se pela pessoa a quem deveria extrair a verdade e põe-se novamente em fuga e tenta descobrir o que realmente a levou a esta vida de fuga.

Este deveria ser um romance repleto de acção, de tensão permanente, mas é apenas um romance lamechas do pior estilo, com personagens ocas, com incoerências óbvias, com repetições extenuantes, com uma escrita pobre. Há muito que não lia algo tão mau. E depois pergunto-me: é esta senhora que vende biliões de livros? A sério? com esta escrita? Digam-me por favor que a saga Twilight era mesmo uma obra prima. Quando percorrerem as estantes das livrarias e virem este livro, por favor, virem a cara, continuem e procurem um livro muito mais emocionante. 

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Cães de Caça | Jorn Lier Horst


Depois de ter gostado de "Fechada para o inverno" do mesmo autor, fui cativada pelos "Cães de Caça". Neste livro, o inspector-chefe William Wisting é suspenso e alvo de uma investigação interna ao ser acusado de falsificar provas no caso de homicídio de Cecilia Linde, há 17 anos atrás, o que levou ao encarceramento do homem errado... William Wisting, ajudado pela sua filha jornalista, vai tentar limpar o seu nome e encontrar o verdadeiro culpado. E entretanto outra jovem desaparece... 

O autor é ex-investigador, por isso a escrita é credível, sem ser demasiado exaustiva. Consegue captar a nossa atenção e prender-nos até à última página. Superou o "Fechada para o Inverno"

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Panquecas de banana que não se esbardalham todas!


A minha relação com panquecas e waffles de banana é muito complicada. Eu aplico-me mas, até hoje, qualquer receita testada que levasse banana tinha o mesmo destino final: o lixo. As panquecas colavam-se, desfaziam-se. Estas férias arrisquei e levei a cabo a minha última tentativa. E não é que resultou mesmo bem? Consegui umas panquecas inteiras, saborosas e sem stress? O pequeno amou e está sempre a pedir para eu fazer de novo.

Se têm a mesma relação amor-ódio com panquecas de banana, experimentem esta receita. Vão precisar de:
  • 200 gr de farinha de aveia integral
  • 1 banana madura
  • 250 ml de leite
  • 1 ovo
  • fermento q.b

Coloquem todos os ingredientes na Bimby ou no liquidificador para bater até obter uma massa homogénea. Na aldeia só tinha varinha mágica e foi mesmo assim. O segredo está em deixar descansar a massa durante 15 minutos. É o que vai ligar os ingredientes. A verdade é que resultou mesmo. Vou ter de repetir em breve para garantir que não foi apenas sorte.