terça-feira, 20 de novembro de 2012

Uma questão de sexo

Em pleno século XXI há coisas que ainda me ultrapassam. Graças a um livro erótico (As 50 sombras de Grey - que não li ainda mas tenciono ler) há mulheres que redescobriram a sua sexualidade. Acho que uma pessoa deve abrir horizontes e abrir a mente a novas experiências, claro. Seja no sexo ou noutras áreas da vida. Mas não me deixa de surpreender, como há mulheres da minha idade que em entrevista admitem que descobriram que podem admitir gostar disto ou daquilo ou que puxar os cabelos não quer dizer que gostemos menos do parceiro.

Como é possível mulheres da nossa idade ainda sofrerem preconceitos em relação ao sexo. Como é possível ainda haver mulheres com pudor e vergonha de admitir que gostam de certas práticas (e por vezes coisas "simples" como uma trinca ou um puxão de cabelo) porque têm medo de ser mal vistas pelo seu parceiro ou marido, até!

E depois foi preciso um livro destes quando hoje se tem acesso ao sexo em qualquer sítio, onde a pornografia/ erotismo está acessível a todos, em revista, na net, na televisão.

Estranho. E tenho pena de quem não consegue viver a sua sexualidade em pleno. Porque acredito que uma sexualidade feliz e completa tem um peso muito importante da nossa vida. Não só de casal, mas para nós enquanto mulher. Viver frustrada por causa do medo é irracional. Pode ser que agora algumas mulheres saibam que não é pecado fazer "sexo" em vez de amor, como algumas teimam em dividir.

15 comentários:

mypencil2b disse...

Estranho mesmmo!

Maggie disse...

eu tenho aqui uma colega que esta a ler esse livro que referes e qdo eu comentei que ainda nao li nem penso ler porque nao e o meu genero de literatura, ma que o meu marido ja leu, ficou escandalizada. So dizia: ele esta a ler isto? olha que aquilo e mto erotico... e entao pergunto eu? onde esta o problema?

Bjos
Maggie

blackbunnyy disse...

a mim não me estranhou digamos, porque infelizmente vai haver sempre muita mulher assim :/ os anos passam e depois não sabem o que perderam!!

Diana disse...

come on Dina... agora estás a ser ingénua. como é possível tanta coisa que acontece em pleno sex. xxi lol

Moa disse...

Pois...ainda há muita gente frustrada nesse campo!

Alminhas disse...

Concordo plenamente contigo. Porém eu já li o primeiro e tenho cá para mim que não é bem o sexo que estimula as mulheres, mas sim a imagem que podem criar de Mr. Grey. Tem tanto de perfeito, como de imperfeito...e as mulheres excitam-se com esse perfil de homem, que infelizmente nem sempre têm em casa. Porque se eu disser que este livro estimulou a minha vida sexual é o mesmo que dizer que antes não tinha vida sexual. O problema é não se falar de sexo, do se gosta, do que se tem curiosidade em experimentar... Entre um casal e desde que seja de comum acordo não existem tabus ou experiências interditas. Quando oiço comentários desses questiono-me sobre a vida sexual insonsa que muitos casais têm. Enfim lê o livro e depois diz-me se não concordas comigo. :) Beijinhos

P.S. Obrigada pelo comentário de apoio e carinho que me deixaste no meu post. És uma querida:) Beijinhos para ti e para o "piqueno" príncipe:)

Dina disse...

Maggie: Há reacções que não se percebem mesmo!

Alminhas: Há livros que gostava de ler mas pelos quais não sou capaz de gastar dinheiro. É este o caso, pelo que estou a espera que me cai nas mãos :) emprestado ou na biblioteca.
Mas percebo o que queres dizer

Madrigal disse...

eu concordo com a alminhas, eu tb acho que é o grey que atrai as mulheres, mas tendo em conta a personalidade dele eu diria que isso sim dava um bom study case, mas do que a suposta melhoria na vida sexual.
Diz quem lê habitualmente romances eróticos que há livros bem melhores do que este.
As cinquenta sombras tiveram apenas a sorte de terem antes de chegarem ao grande público uma grande base de fãs que vieram do twilight, antes da publicação isto era fanfiction desses livros.
Essas mesma base de fãs espalhou a palavra por assim dizer :)

Opinante disse...

Excelente post Dina!

Guinhas disse...

Tb acho...o sexo e a sexualidade não tem de ser algo castrado. É algo que pode ser maravilhoso

Scarlet_Perry disse...

Além de que se pode ter sexo, com amor! ;)
Eu estou a ler o livro. E sinceramente não encontro nele nada de novo e a tua dúvida, do "Como é possível??", é exactamente a minha! Não sei!Não sei como um casal pode ter cumplicidade em tudo, menos no sexo, que é uma parte tão importante da relação e por vezes, tão negligenciada. Espero seriamente que as gerações futuras mudem esta mentalidade feminina!

B. disse...

Assino por baixo Dina :) excelente post!!

Beijinho

B. disse...

Assino por baixo Dina :) excelente post!!

Beijinho

Maria Suzel disse...

Verdade mesmo! Existe muito pudor, muitas vontades secretas fechadas a sete chaves sem razão de ser. Concordo em pleno com o teu texto.Adorei a ultima frase e assino em baixo. :) bjs

Fozeira disse...

Engraçado que acabei de ler o primeiro livro agora mesmo (meses depois de jé todo o mundo ter lido). Achei interessante a incursão no mundo da dominação e os aspectos legais da coisa (como o contrato). Contudo,de erótico o livro nao tem absolutamente nada. O meu primeiro pensamento foi que muita gente tem uma vida sexual muito desgraçada e monótona.
E que mulher, no seu perfeito juízo,é virgem, decide logo ir para a cama com aquele tipo sem as habituais dúvidas de todas as virgens,não lhe dói nadinha e tem logo mais de um orgasmo na primeira vez e ainda passa o resto do livro a duvidar que o tipo gosta dela...? Nao há paciencia...

Beijo

Joana