sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Morreste-me


Hoje sinto-me uma besta. Penso se não serei mesmo uma pessoa má. Não consigo perceber o mal que eu fiz para que duas pessoas tão importantes me tenham virado às costas: a minha irmã (que era uma segunda mãe) e a minha própria mãe.

Ouvi coisas que nunca pensei ouvir da minha irmã. Que sou mentirosa, que nunca fiz nada pelos meus pais, que sou uma péssima filha para a minha mãe (pelas queixas da própria), que para ela além da mãe em Portugal não tem ninguém. 

Chorei tanto, porque acho que não merecia tamanha desconsideração. Sempre fiz tudo e não fiz mais porque não posso. Não percebo o porquê destas acusações. O Luís diz que acontece em muitas famílias. Mas dói. Deveria já estar imune, mas continua a doer. Sinto-me órfã de toda e qualquer família. Perdi metade de mim. Com o meu pai perdi toda a gente que era importante na minha família de sangue. Toda. E sinto-me sozinha, questiono-me se a culpa é minha. E não sei como me proteger de tudo isto. Porque os ataques vão continuar, cada vez mais. Eu sei isso.

Continuarei a tentar ajudar a minha mãe na medida em que a própria deixar. Admito que se o faço, faço-o muito porque foi uma promessa que fiz ao meu pai nos seus últimos dias, e sinto que o estou a trair. 

Hoje estou de luto por pessoas vivas. Pelo que há de mais bonito: a família que é o exponente máximo da amizade e do amor. Resta-me a minha verdadeira família, aquela que criei. E pensar que o S. por ventura nunca irá conhecer nenhuma tia. E os amigos, porque estes sim, são a minha família.

34 comentários:

teardrop disse...

Já acompanho o blog há algum tempo e tanto quanto me lembro algumas destas coisas já conteciam antes da perda do teu pai. Não consigo imaginar a dor que sentes... Penso na minha irmã que amo mais que tudo e não consigo imaginar-me nessa situação. Muita força para ti, apoia-te na família linda que construiste e nos teus amigos! E estamos também aqui por ti...
Beijinhos grandes

Kinhas disse...

Ao ler o teu post foi inevitável não soltar uma lágrima. Passei pelo mesmo no último ano e meio. E tudo por uma questão tão ridícula que até envergonha. Os chamados mal entendidos. O sentimento final foi de total injustiça, e impotência. Dei tanto de mim a elas duas, a minha mãe e a minha irmã, e no fim senti-me usada.E pior mal vista. Chego ao ponto de te dizer que não há pior dor que essa. Mas com o tempo aprendes a ser imune. Tens de aprender. beijinhos grande!

Opinante disse...

Forcinha querida*

Abracinho!

Karina Alves disse...

Bem, antes de mais deixa-me enviar-te um beijinho muito grande.

Não vou opinar porque não sei o que passou ao concreto, apenas que dói claro que dói.... É normal sentires te assim.
Chorar faz bem a alma, e vais ver que amuos entre irmãs acabam depressa. Se vocês forem muito unidas então mais depressa vai acabar.

Se precisares de alguma coisinha, conta comigo! Um beijinho***

Tsuri disse...

É muito triste quando assim é! Mas os amigos também são tios sabes? E às vezes são mais tios que os de sangue. Pensa no teu bebé e no ambiente que lhe queres dar, que deve ser saudável e equilibrado.
Lamento muito que assim seja, mas há pessoas que nem para elas são boas e, pelo que acompanho, a tua irmã desencontrou-se e leva a tua mãe com ela!
beijo grande

Cantinho da Bê disse...

Minha querida, lamento muito o que estás a viver, mas lembra-te que tens uma família:o teu bebé e o teu marido. Infelizmente sei bem o que sentes,porque muito recentemente também me falhou uma das pessoas mais importantes da minha vida. Tento retirar uma lição disso: uns dias consigo, nos outros...apenas a tristeza paira aqui. Muita muita força para ti.

Angie disse...

Olá, eu costumo dizer que: Os amigos nós escolhemos a familia não"
Tem sorte em ainda ter amigos. Aproveite.
Angie

rosa_chiclet disse...

bem querida que situação..
força e rodeia-te de pessoas que gostam mesmo de ti..

kisses***

Isa disse...

Oh Dina, sinto muito... Não podemos dizer o porqu~e de ser assim, mas a verdade é que isso acontece em muitas famílias. Digo muitas vezes: a família não escolhemos, mas os amigos sim. E é por isso que muitas vezes nos damos melhor com os amigos, pois só nos relacionamos com quem nos identificamos.


Beijinhos grandes

Princesse Sofia disse...

Percebo-te perfeitamente mas so tens de pensar que o teu nao te queria ver infeliz dessa maneira, e se tens a consciencia limpa o melhor e mesmo afastares-te das pessoas que so sao da tua familia porque sao do teu sangue... Mais vale so que mal acompanhada e agora com o teu filhote tens a TUA familia!

Ombemua - Saoirse disse...

:(
Hoooo minha querida, uma beijoca grande e um abraço bem quentinho.

Cookie disse...

Mexeu comigo este post... porque também já perdi o meu pai... porque a minha relação com a minha mãe se assemelha a viver num campo minado. Felizmente a minha irmã é um porto seguro... somos uma da outra. Tantas vezes penso que temos que nos concentrar no que temos e não perder tempo a chorar o que não temos... A minha relação com a minha irmã é uma das coisas boas que tenho que aproveitar.
Desejo-te do fundo do coração que as coisas melhorem, porque apesar de os amigos poderem ser quase familia, mãe e irmãos de sangue não podemos mesmo escolher... Se as relações forem más são feridas que ficam sempre abertas. Mas às vezes depende pouco de nós...
Beijinho
M.

Unknown disse...

Muito triste ler estas coisas minha querida. Nunca é bom ver irmãos que não se entendem...o meu pai sempre disse que os irmãos deverão ser sempre aqueles pessoas com quem podemos contar acima de tudo e é lamentável ver irmãos que estão de costas voltadas.

Um grande beijinho

MissBlueEyes disse...

Felizmente não sei o que isso é, eu tenho muitos arrufos com a minha irmã, mas passados 5 minutos não se passa nada, Mesmo que 2 minutos antes eu lhe diga que nunca mais me diriga a palavra.

Imagino a tua tristeza, porque pior do que ver um familiar partir, é sentir a falta da sua presença sabendo que está ali, à distância de um telefonema que não podemos fazer...

Beijinhos minha querida e muita força.

Paula disse...

NÃO FIQUES ASSIM . SÓ FAZ FALTA QUEM ESTÁ ...QUEM NÃO ESTÁ É PK NÃO TE MERECE. NÃO TENS A CONSCIENCIA PESADA E MAIS NÃO PODES FAZER DINA.
OLHA PARA O QUE TENS EM CASA : teu menino e teu companheiro ..esses sim são a tua familia
UM BEIJO E TOCA ARREBITAR
PAULA

Dear Daisy disse...

A culpa não será tua concerteza. Penso que tudo não passa de mal entendidos entre pessoas que me parece não terem um feitio fácil...
Mas quem está a sofrer és tu :(
Abraço apertadinho querida.
Beijo no teu coração!

Pedaços disse...

Dedica-te a quem te merece ;)

Saltos Altos Vermelhos disse...

Felizmente não sei o que é isso mas sei que às vezes o afastamento de pessoas que não nos fazem bem é o melhor... nem que seja sangue do nosso sangue! Foca-te na família que construíste pois o tempo, esse dará razão a quem de direito. beijos grandes

Anabela disse...

Não sei muito bem o que te dizer.
Muita força e se precisares de alguma coisa, estou deste lado.
Beijinho grande

Flow disse...

Espero que nada esteja perdido e que ainda seja possível remediar a situação...

Cafe Lisbonne disse...

Concordo com a Saltos Altos Vermelhos. E não te preocupes. Depois da tempestade vem a bonança.

Scarlet_Perry disse...

Lamento ler estas tuas palavras, porque quem lê o teu blog á anos, sabe que essas afirmações nunca poderiam ser verdadeiras.
Mas as famílias ás vezes são mesmo assim: amamos os nossos porque são sangue, mas limitam-se a ser mesmo só isso.
Não deixes que te deitem abaixo, quando sofrimento na tua vida já tens que chegue!
Abraço apertado e votos de um bom fim de semana, na companhia de quem te merece!*

di disse...

Li chorei chorei muito e sabes porquê? porque sofro precisamente da mesma maneira a meu faleceu a 2 anos de lá para cá perdi tudo foi proibida plo mu proprio irmao de fazer se quer uma panela de sopa em casa da minha mae ele disse-me com todas a s letras que se estava a cagar para a minha vida e a minha mae tem um amor doentio por ele nunca em 26 anos de vida me defendeu nunca pensei que ira passar por isto nem nunca imaginei que houvesse outras pessoas a passar é algo que nao desejo nem á pessoa mais má no mundo como disses-te sofremos de luto por pessoas que ainda estao vivas como te compreendo...

beijinho força

diana machado

Trendytwins disse...

Um beijinho cheio de força.

Cláudia disse...

Não há muito que se diga que possa atenuar a tua dor. Apenas deixo um beijo e muita força para que consigas ultrapassar esse momento da forma menos dolorosa possível.

Vee disse...

Sinto muito, a familia devia ser sempre o nosso porto de abrigo. Coragem e muita força.

Petra disse...

Dina, isto pode ser apenas uma fase, mais um momento de zanga, de tempestade familiar, que tanto nos dói mas que é inevitável existir na maior parte das famílias...
No entanto, se isto te magoa tanto, não será melhor um afastamento? não considero que estejas a traír o teu pai, tal como tens dito, tens feito o melhor que te é possível...
E tendo em conta que te encontras longe da terra, acredito que com um bebé nos braços, e uma vida agitada, até te esforces muito para prestar essa ajuda.
Não te culpes, e escolhe o que menos te magoa.... beijo

Dina disse...

Muito obrigada a todas pelas palavras de carinho. Depois de uma conversa ao telefone ainda tive direito a um mail a dizer que roubava e me aproveitava da minha mãe e que era eu que a incentivava a trabalhar.

Passei dois dias a pensar se devia responder a letra ou esquecer. Pôr simplesmente um ponto final. O meu feitio queria responder, mas pensei que sofreria ainda mais a seguir com novas guerras. Pode parecer cobarde, mas calei-me. Para sempre. Morreu para mim.

secretasme disse...

Infelizmente às vezes penso, e cada vez com mais certeza, que a família é a melhor mas também a pior coisa que podemos ter...porquê?!Porque se nos damos bem somos muito felizes, mas se nos damos mal, são estas que nos deitam mais abaixo porque são sangue do nosso sangue!
Infelizmente também sei o que é ter alguns dissabores com familiares e é do pior que podemos passar...
Um grd beijinho e muita força!

*C*inderela disse...

O pior luto é esse mesmo, por pessoas vivas! Muita força*

Neuza disse...

Ola!! Gostei bastante do teu blog e este post marcou-me pelo simples facto de estar á mais de um ano sem falar com a minha irmã por ciumes da parte dela, ciumes doentios que me levaram quase á loucura no altura que tudo começou. Cheguei ao limite, mesmo! Durante algum tempo a minha mãe foi neutra, não era a favor de ninguem, depois esteve mal comigo, disse e fez coisas horriveis para eu me sentir a pior pessoa do mundo, conseguiu, mas depresse percebi que era tudo um jogo para eu me sentir culpada, mas tenho e sempre tive a minha consciencia tranquila. O que mais me magoa foi ter a minha irma ter colocado o meu sobrinho mais velho (14 anos) contra mim :(

Jo disse...

Querida Dina nem consigo imaginar o que sentes :( Um grande beijinho.

Guinhas disse...

Realmente é duro isso e esse sentimento "é me familiar" embora não por mim.A minha mãe sempre teve um vazio em relaçao imenso em relação aos pais e eles sempre tiveram atitudes diferentes em relação às filhas. Mas nas horas de apoio ela foi quem mais esteve presente e vi-a chorar muito.Entendo te perfeitamente.

Verita disse...

Só me resta desejar-te força porque deve ser uma desilusão enorme e a injustiça que sentes deve ser difícil de suportar!!
Não entendo como as pessoas da mesma família são capazes disso...a vida é tão curta para se perder tempo com coisas dessas...muita força querida Dina. Eu, estando longe, dou cada vez mais valor à família e não sei como aguentaria estar tão longe sem o apoio delas e as palavras de incentivo nas horas mais dificeis!!
Já tivemos chatices na família, com as irmãs da minha mãe por causa de heranças e as pessoas dizem coisas terríveis, magoam-se da pior forma e há coisas que se dizem e se ouvem que nunca se esquecem!!

Muita força minha querida!!!