sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A reter..


«Andar na boa vida e ter uma vida boa são coisas diferentes. Andar na boa vida é viver no conforto e no luxo, é ter grandes casas e grandes carros, é aproveitar-se das coisas e gozar o momento. Ter uma vida boa é diferente. É ter amor e amigos, é ter valores, é ajudar os outros, é ter carácter e ser honesto, é ser feliz e fazer os outros felizes. Esses são os que têm uma vida boa. [...] Viver bem não é viver à grande, é viver limpo e feliz»

Ainda dizem que não se aprende a ler romances. Eu decidi ter uma vida boa. Foi assim que fui educada e foi assim que decidi viver a minha vida. E não me arrependo da escolha. Posso não ter tudo para uns, mas tenho o que importa. Era bom que mais gente decidisse ter uma vida boa em vez de uma boa vida. Acredito que assim não se teria tanto medo da crise económica que aí vem....

O Anjo Branco | José Rodrigues dos Santos

14 comentários:

Anabela disse...

Eu também tenho uma vida muito boa e gosto muito :).
Beijinho e bom fim de semana.

M a f a l d a disse...

Eu tenho uma vida boa, principalmente porque é cheia de amor!:)
Beijo

Tsuri disse...

Fantástico. Livro em atraso na minha lista!
beijinhos

Nicole disse...

Nem mais...Eu conheço muita gente que tem uma boa vida e que são uns infelizes. Talvez não o assumam mas provavelmente o que realmente desejam na sua solidão é isso mesmo ter uma vida boa:)
Bom fim-de-semama
Bjs
Nicole

Nokas disse...

E que tenhas sempre uma vida boa :)

Opinante disse...

Uma vida boa para vocês todos :D

Cláudia disse...

eu também prefiro a minha vida boa, que nem sempre é boa vida, mas compensa tudo o resto.

Tixa disse...

Amei ;)


* beijocas

Devaneios.de.mestra disse...

já li esse livro, é fantástico :)

Lua disse...

Nem mais! Adorei este excerto!
E tenho que ler o livro... :)

Beijinhos,
Lua

Maria disse...

Adorei e partilho desse sentimento...mil vezes uma vida boa :)Beijinho

Senhor Geninho disse...

Não podia concordar mais. O dinheiro, e o que ele nos proporciona, faz falta, cada vez mais, mas o que realmente me preenche e deixa feliz são os momentos com amigos, o sorriso da minha filha, os laço que se criam com quem nos rodeia... O resto é apenas superfulo... por mais valioso que seja...

Nany disse...

Esta guardei no pc, é mesmo real, mas tão real e tão simples que até dói.
Nany

Elisabete disse...

Foi o último romance que li e adorei!
E essa foi precisamente uma das partes que apontei! :)