segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Chocante


Há coisas que me chocam mesmo. Chocam porque "filhos" é "amor". E como há muitas maneiras de amar, há muitas maneiras de ter um filho. E não há nenhuma maneira mais correcta de que outra. Podem dizer-me que não, que parir é amor, mas continuo a não concordar.

Amar é mais do que isso. É estar presente, é apoiar, é um sentimento mútuo inexplicável. Hoje estou grávida do meu próprio filho, mas espero e tenciono adoptar uma criança daqui há uns anos.

Hoje vi uma reportagem em que se falava de crianças que foram "devolvidas" durante o período de pré-adopção. Posso compreender que haja casos de inadaptação clara. Mas a criança em causa foi devolvida porque tinha 3 negativas. E eu não consigo compreender?! Desiste-se assim de uma criança porque não é um Einstein? Se fosse um filho biológico, iria abandoná-lo? Revolta-me. Revolta-me a injustiça de haver pais com amor para dar e não conseguirem engravidar. Revolta-me haver casais com amor para dar que estão mais de dez anos a espera de uma oportunidade... Revolta-me a injustiça de até para amar ser necessário ter sorte.

27 comentários:

Rita G. disse...

É chocante sem dúvida...não sei como se pode tratar uma criança como um objecto. bj!

Alice disse...

A pergunta que se impõe é: será que estes pais que procederam à "devolução" querem realmente ser pais? Ou querem filhos para se vangloriarem de serem altruístas (que não o são) porque adoptaram e se passearem com eles como se fossem peças raras e valiosas de museu. Tratam os filhos como se fosse uma espécie de aquisição de objectos, que se devolvem porque trazem defeito de fabrico. Quando os casais engravidam também não podem escolher entre são ou doente, mais ou menos inteligente, alto ou baixo, loiro ou moreno. Mas não se inibem de cenas destas.

Beijinho

Liliana disse...

Chocante e vergonhoso!

Nem sei como há pais com tal coragem! Admiro muito quem adopta uma criança...eu própria desde que me conheço que disse q gostaria de adoptar...! Mas por amor de deus...não podemos escolher tudo ao pomernor! Para ser pai e mãe é suficiente haver amor, amor para distribuir por essa criança e desejá-la seja nossa (biológica) ou não!

Enfim! No more comments!

Nokas disse...

É completamente revoltante...ainda há pouco falei disso, não consigo entender as acções destas pessoas, é demais para se entender!!

Rita disse...

eu tb vi.. :S

Mto sinceramente, estes 'pais' deviam era ser processados e cumprir uma pena por andarem a brincar aos 'papás de faz-de-conta'.
Enfim.. são as pessoas que temos, no mundo que temos, com a esperança de que sejam poucas para não fazerem ainda mais estragos.

anf disse...

Também vi, e fiquei triste, porque tanta burocracia e depois esquecem-se de coisas bem mais importantes, como por exemplo: compreensão e carinho, afinal algumas listas de espera não tem familias para adoptar mas familias que querem "mostrar-se" à e tal adoptar é "chic",

beijo

Fashionista disse...

chocante! Essas pessoas nem devia poder voltar a adoptar!

MissApuros disse...

Eu também vi e pergunto.me como é que essas pessoas conseguem dormir à noite. É uma vergonha, uma falta de humanidade inesplicável.

Opinante disse...

Que horror, é simplesmente vergonhoso...

Sílvia disse...

Provavelmente quem faz isso não queria assim tanto ser pai. é que nemtenho palavras para descrever...

Tete disse...

Eu vi a mesma reportagem e choca-me por diversas razoes.
Á tempos vi uma outra muito semelhante, em que durante o tempo que a reporter esteve na instituiçao, duas crianças (irmaos) voltaram á instituiçao 3 meses(!) apos a sua saida. E isso enquanto cidadão incomoda-me, mas enquanto profissinal da area choca-me ainda mais!
Por que partindo de todo o processo, todas aquelas avaliaçoes, que o processo em si exige, o desgaste, etc a pessoa tem mais que tempo para perceber o quao dificil é/será para si para a criança, a espera pelo filho é tao grande que se deveriam sentir agraciados por finalmente terem o filho que queriam, seja ele preto, branco, doente ou nao, seja qual seja a sua historia de vida, nao interessa. Têm sim de o ajudar e estar ali lado a lado, ninguem lhes garante que um filho biologico seu nao seja mau aluno tambem e ai? Fazem o que? Nao ha a quem devolver.
Desde a proposta e entrada na base de dados com o pedido até terem a criança as pessoas tem mais que tempo para se aperceberem de tudo e verificarem se é mesmo o que querem, quais os pros e contras, alias antes de darem entrada com o pedido já deveriam ter feito esse raciocinio. As crianças nao sao um brinquedo que se usa 3 meses deixa de ter graça e vai para a prateleira. Se querem filhos assim brinquem com nenuncos!

Beijoca

ps: desculpa o testamento, mas há coisas que...

Vera disse...

vi o anuncio da reportagem...acho que é monstruoso...quem brinca aos pais desta forma devia ser punido seriamente...dá deus nozes a quem não tem dentes!é revoltante sim...isso e outras questoes relativas á maternidade e parentalidade,que brevemente falarei no blog...Parabéns pela tua gravidez e um beijo do tamanho do mundo!

Lua disse...

Também vi essa reportagem e fiquei completamente estupefacta! Enfim... sem mais comentários...

Beijinhos,
Lua

Tsuri disse...

É realmente chocante... nem dá para acreditar.Um filho é um filho, seja biológico ou não e esse compromisso de amor é para a vida, seja no bem ou no mal. Deveria, pelo menos.
beijinhos

M.M. disse...

Eu tambem vi a reportagem... a adopção é uma realidade presente na minha vida e sinceramente revolta-me haver pessoas assim no mundo. Devolver uma criança como se de um objecto se tratasse! Deixa-me indignada. As pessoas queixam-se que é muita burocracia para adoptar uma criança, mas todo o processo é para evitar casos destes... e alem disso a maioria das crianças sao crescidas e poucos casais querem adoptar uma criança... preferem sempre um bebé (isso eu até percebo).

Não acho que adoptar uma criança deva ser visto como alguma coisa de admiravel ou louvável... é como engravidar, só que é outra forma de ter filhos :)

Moa disse...

Já é mau ter sido abandonado, mas dp ainda ser "devolvido" deve ser traumatizante. Se as pessoas não se sentem preparadas não adoptem porra!!

Alminhas disse...

Não vou sequer comentar, pois este é um assunto que me provoca nojo! Este tipo de pessoas não deveriam de poder adoptar mais. Eles não querem filhos, mas sim objectos de decoração! Enfim... não quero dizer mais nada... Tantas crianças a precisarem de colo e tantos pais a quererem dar...e depois ouvimos histórias destas... Fico mesmo muito triste!

roupa online disse...

Eu vi ontem na Sic e fiquei parva. Juro que não tinha noção. Por momentos só pensava no que iria na cabeça daquelas crianças, que já com tanto sofrimento eram adoptadas e que quando pensavam que a vida ia ser mais feliz tinham novamente este desgosto.

Bomboca do Amor disse...

Francamente, nem tenho palavras para tal atrocidade!
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

Isa disse...

Já sabes pelo que passo, por isso deves imaginar o que sinto quando vejo estas coisas... Custa muito perceber o sofrimento daquelas crianças. Devo no entanto admitir que a adoptar gostaria de ter uma criança mais pequena, pois quando sonhamos em ter um filho, sonhamos em criá-lo desde o inicio. O resto é uma sorte seja biológico ou adoptado...

Geri disse...

Não pude ver a reportagem, vi apenas os excertos da apresentação da mesma e fiquei chocada. Nem consigo pensar que há pessoas assim que devolvem uma criança como se de uma peça de roupa se tratasse.

algodão doce para duas disse...

Também vi e pensei o mesmo.... É triste, é revoltante :(
@Anna

vanda disse...

...e por outro lado ha casais que esperam anos sem fim para adoptar(tem tanto amor para dar) e por causa da burocracia, tem que esperar tanto! Vivemos num mundo cheio de INJUSTICAS!!!!!!! Realmente, e chocante!

Dina disse...

Isa: Compreendo perfeitamente. Quando pensei em adoptar antes de engravidar também queria o mesmo: uma criança mais pequena possível para a criar. Agora, sinto-me mais preparada para daqui há uns anos adoptar uma criança mais crescida.

disse...

Parece-me que há uma falha grave no trabalho que é feito na análise de um casal que tem ou não condições emocionais para adoptar um filho. É lamentável, mas também já ouvi casos de pessoas que devolveram (que palavra horrivel para se aplicar aqui) porque a criança era doente. Assutador...

Guinhas disse...

É absolutamente chocante.Não entendo como as pessoas descartam assim uma criança, como se fosse um capricho. Tipo "hum, apetece me um chocolate. Oh..afinal já não me apetece!". Acho desprezivel e chocante

Fanny disse...

coloquei-me exatamente as mesmas perguntas que tu quando vi a reportagem...uma estupidez autêntica