quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Cenas de um casamento


Acho que ninguém se pode gabar de ter tido tantos convidados como eu no seu casamento. Desafio quem quiser contradizer-me. Oficialmente éramos cerca de 90 pessoas reunidas numa igreja no cimo de um monte, com vistas de cortar a respiração. Acontece é que tive um bando de convidados surpresa: uma infectação de bichas-cadelas (quem não conhecer este bicho amoroso que ponha no Google). Eu não exagero eram aos milhares! A Igreja tem as paredes brancas e a que ficava ao sol estava preta de tantos bichos.

E quem me conhece sabe que odeio profundamente insectos. Eu berro e recuso-me a ficar próxima deles. Estão a imaginar o problema? Primeiro, na sacristia o Padre estava a confessar-me quando me sacode uma bicha-cadela do peito. Quando se apercebeu de onde tinha acabado de passar a mão, coitado ficou tão envergonhado. Eu achei amoroso! Depois a múscia de entrada era para deixar tocar e só entrar num momento preciso da música, mas o meu pai disse-me logo para esquecer, que não ficava ali aos bichos. E depois era ver toda a gente a confraternizar durante a missa às pancadinhas uns aos outros. Serviu para quebrar o gelo entre famílias. O pior era quando estava sentada e senti algo nas coxas. Eu bem que tentei sacudir-me mas foi impossível, com o saiote e o vestido. Só se levantasse tudo em frente ao altar...
Foi uma risota geral. O casamento ficou marcado por este episódio fora do normal. Não estragou o momento, felizmente. O mais giro é que no dia a seguir já não havia uma única bicha-cadela na igreja. Ontem revi o meu álbum de casamento e é giro reviver esses momentos. Há quem diga que foi a minha maior prova de amor, casar-me com tantos insectos à minha volta. Eu aceno positivamente. O que não digo é que se fossem aranhas, aí era mesmo capaz de cancelar o casamento ou obrigar o padre a fazer o casamento na escadaria.

24 comentários:

Bailarina disse...

Ahahah Deve ter sido hilariante... Adoro bichas cadelas, principalmente o nome... 8)

Isa disse...

Que aventura!!! Mulher corajosa sim senhora!

Anabela disse...

AhAh... Imagino a risota. Eu tb não gosto nada desses bichos. E ainda por cima aparecem sem ser convidados :)))

madeMOIselle disse...

É de facto uma situação caricata. Também odeio insectos e imagino o que deves ter sentido. Ainda bem que consegues recordar tudo com humor e que não foste daquelas noivas histéricas que estragaste tudo por causa desses milhares de "pormenores" :)

Opinante disse...

Credooo :P

Não sabia que se chamavam bichas cadelas, na minha terra chamamos-lhes "rapa-caçolas" e na terra do meu marido são "raspelhos" ahahah!

Bem imagino que deva ter sido hilariante, apesar do stress que causou!

hihi

Palco do tempo disse...

casamento com convidados especiais :)

estrela disse...

Dina esse casamento saiu caro com tantos convidados inesperados!
:)

Fashionista disse...

ah ah.. eu nem fui ver o que eram bichas cadelas! Tenho pavor de insectos!

Fashionista disse...

ah ah.. eu nem fui ver o que eram bichas cadelas! Tenho pavor de insectos!

Tsuri disse...

EI, aranhas é que não. Sou aracnofóbica! Acho que fazia o mesmo que tu.
Bem e isso foi de facto uma aventura. Acho que nunca tinha ouvido uma história dessas dum casamento:)
beijinhos

Secret disse...

Ai Dina, que eu gabo a tua coragem. Sofro do mesmo mal, odeio insecto e bichos que tais... e então aranhas... uiii
E centopeias e bicha cadelas... foi mesmo preciso coragem..
Eu fico logo com os nervos em franja só de ver uma, quanto mais assim...

Moa disse...

eheheheh deve ter sido uma animação!

Sara disse...

Que estória nos contas!!! Esses momentos ficarão convosco para sempre. Não haverá muitos casais com acontecimentos idênticos para contar :)

susiedesonho disse...

Que coragem! Boa!

Bj,

Susie de Sonho.

Maria disse...

Olha que realmente foi preciso coragem!!...eu odeio insectos também, e depois de uma no peito e outra nas coxas,como tu tiveste, eu acho que tirava mesmo tudo e não ficava mais lá :)

*C*inderela disse...

depois dá sempre para rir mas imagino a tua aflição no dia. fiquei arrepiada quando vi a imagem :P
mas o que importa é que correu tudo bem.

bjokas

*C*inderela disse...

depois dá sempre para rir mas imagino a tua aflição no dia. fiquei arrepiada quando vi a imagem :P
mas o que importa é que correu tudo bem.

bjokas

Lisbo@ disse...

Minha cara, se não fugiste nessa altura... venha o que vier nunca fugirás! :D

Alminhas disse...

Eu já estava horrorizada só com a descrição... E depois de ir ver o bicho, pior fiquei... Eu também odeio tudo o que seja insecto, com patas, asas ou para o rastejante! Ainda estou toda arrepiada...
Deixa-me dar-te os parabéns pela tua coragem porque se fosse eu... nem punha o pézinho na igreja! MEEEEDDOOOO... NOJOOOO lol

Senhor Geninho disse...

Parece-me que essas cadelas foram umas cabras!!!

Bomboca do Amor disse...

Foi sem dúvida uma grande prova de amor!
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

Deia disse...

Aqui para o interior sambem são bichas cadelas... não gosto nada delas. Pelo menos ficou um bom momento de risadas :) para descontrair um bocadinho.

Nokas* disse...

Ui, eu era capaz de me ter passado seriamente com isso. Eu odeio insectos! O que vale é que isso não estragou o casamento, aliás num dia como estes há sempre coisas bem mais marcantes pela positiva :)

Purple disse...

Ena pah, existem situações para as quais não há mesmo explicação. Pelo menos fica uma recordação divertida e hilariante.
Eu pessoalmente acho que teria dificuldades em sair do carro e entrar na igreja mas sou uma mariquinhas ;).

Beiju grande