quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Somos iguais na diferença


Afinal os homens não são assim tão diferentes de nós mulheres: também têm medos, complexos (mais do que pensamos), precisam de mimos e reconforto, ... Mas socialmente os homens devem continuar a manter uma certa postura de cavaleiro que defende a sua donzela. Ainda não há muita margem de manobra para eles assumirem sentimentos publicamente e sensibilidades. Criam mecanismos de defesa, não deixando transparecer o que são e sentem...

Somos diferentes sim: uns mais racionais outros mais sentimentais. Geneticamente somos diferentes, socialmente também. E depois? Ser diferente não quer dizer que sejamos incompatíveis, porque as diferenças completam-se. Vejo isso um pouco como uma paleta de cores: para fazer cor-de-rosa, há que misturar duas cores totalmente opostas, o vermelho e o branco. Mas o resultado é tão agradável, não é?

As mulheres ficam frustradas com o sexo oposto porque nos esquecemos desta verdade. Esperamos que os homens se pareçam mais conosco. Mas eles têm a sua individualidade e a sua típica maneira de ser. Se reconhecermos e respeitarmos as diferenças, isso irá reduzir as confusões e possíveis discussões diárias. No início tudo é mágico e bonito, mas quando a magia dos primeiros tempos desaparece, a vida quotidiana assume o poder. E nesse momento, só respeitando as diferenças é que poderemos então dar e receber amor.

17 comentários:

susiedesonho disse...

Dina, adoro o que escreves e como escreves. Adoro pronto.

Bj,

Susie de Sonho.

Mariana disse...

Concordo totalmente contigo. Então na última parte. Nos primeiros tempos é tudo mesmo maravilhoso, o pior vem depois. É preciso lutar contra essas adversidades e é aí que se põe à prova esses tais relacionamentos.

Tsuri disse...

Posso assinar por baixo?:)
beijinhos

estrela disse...

Ai Dina há dias em que só apetece apertar o pescoço aos homens!!!
são tão distraídos nunca estão cá na terra andam sempre lá em cima na Lua!!!
paciência acho que é mais o segredo!!!

Olhos Dourados disse...

Lá isso é verdade!

Dina disse...

Susiedesonho: Tu ainda me deixas corada ;)

Mariana: o problema é que hoje em dia as pessoas já não estão dispostas a lutar, a melhor, a fazer cedências. Vejo tanta gente a desistir das coisas à primeira, seja no amor, no trabalho, etc.

Tsuri: Podes ;)

Estrela: acredita que há dias difíceis!! Só se vai lá com muita paciência...

Olhos Dourados: Bem-vinda! Deixastes meia blogosfera doida de preocupação ;)

a gata persa disse...

Meu Deus, parece que temos aqui uma advogada do Diabo...acho bem, claro. Mas para alguém, como eu, que vem algo ressabiada custa um pouco a compreender. Mas não deixas de ter razão e eu própria concordo contigo. Agora é que não, deixem-me lamber a feridas primeiro:) Beijinhos

Karina sem acento disse...

Concordo contigo! São as diferenças que nos caracterizam, o importante é respeitar e aceitar essas tais diferenças (dentro do aceitável ahahahah :P)

Maria Suzel disse...

Obrigada pela tua visita.
Adorei este texto, como sempre.
Beijo

Dina disse...

A gata persa: é sempre mais fácil falar com distanciamento ;) Lambe as feridas e depois vais conseguir ver com mais clareza estes meandros ;)

Isa disse...

Eu compreendo as diferenças. Mas adoro ter um homem que gosta de mimo e de atenção sem se sentir envergonhado por isso!

Bomboca do Amor disse...

Eu gosto tanto, mas tanto dos teus posts que fico sem palavras quando chega a altura dos comentar!
Por isso desculpa a minha ausência na caixinha de comentários, estou por aqui.
Beijinhos,
Bomboca do Amor.

Incógnita disse...

no fundo nós percebemos tanto deles, como eles percebem de nós..

Drinha disse...

As tuas palavras dizem sempre tudo de uma forma clara e simples, verdadeira...Acredito que sim, somos iguais, mas com formas diferentes de lidar com as situações...Bjinho

Saltos Altos Vermelhos disse...

Ainda bem que somos diferentes e a imperfeição de apaixona-me! O amor tem destas coisas : )

Dina disse...

Isa: é verdade. Um homem que mostra a sua fragilidade ou simplesmente o que sente faz-nos derreter. Mas a verdade é que é mais difícil socialmente para eles fazê-lo do que para nós...

Bomboca do Amor: Obrigada querida ;)

Incógnita: Acho que sempre foi e sempre será assim. Mas acho que esta «incompreensão» mútua é que faz as coisas serem tão interessantes ;)

SAV: só sincera no início as suas diferenças ENERVAVAM-ME. Hoje (se calhar com uma relação mais madura) lido de forma totalmente diferente com estas diferenças. E sim, o que me chateava, agora faz-me apaixonar cada vez mais por ele...

Filipe disse...

Poderia dizer muita coisa mas... apenas queria dizer que achei todos estes comentários... d e l i c i o s o s! :)