quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Uma questão de respeito


Por mais que negamos, as mulheres são muito mais problemáticas do que os homens (estou a generalizar). Vivemos obcecadas com o passado, presente e planos de futuro, enquanto que eles vivem o presente sem grandes preocupações.

O que mais me incomoda nas mulheres é a sua obsessão em apagar o passado de um novo companheiro. Esquecem-se demasiado facilmente que aquele homem é fruto do seu passado: de falhanços profissionais, de relações amorosas passadas, de experiências, etc. Quando uma mulher se apaixona, quer a exclusividade daquele homem, e só estaria 100% feliz, se apagasse as suas memórias.

Odeio ver mulheres amuadas porque o homem de 30 anos com quem começaram a sair já teve relações sexuais com outras mulheres. Com essa idade, elas não iriam querer virgens, mas incomoda-as saber que esteve na cama com esta e aquela ex (tendo elas também ex-companheiros). E o pior é que por mais frustradas que elas já estejam, insistem em fazer perguntas estúpidas como: «experimentastes isto com ela?», «Quem era melhor na cama, eu ou ela?», etc. E depois fazem aquele beiço em que o homem sabe que algo está mal mas não percebe porquê...

Pior é quando uma mulher madura se junta com um homem com filhos de outra relação. Como é possível que tenham ciúmes daqueles seres inocentes? Como não podem respeitar que são a sua carne e que os vai amar para sempre, mesmo que já não esteja com a mãe deles? Odeio aquelas mulheres que fazem pressão para afastar os pais dos filhos, porque não gostam que o pai se cruza com a sua ex, nem que seja só por causa dos filhos. Não consigo ter paninhos quentes para esta gente, e já foi motivo para me afastar de algumas mulheres.

Os homens têm passado, têm traumas que temos que respeitar. Quando amamos, devemos amar e respeitar o pacote completo. Nestes casos, os homens são muito mais racionais do que nós. Alguns juntam-se com ex-prostitutas. Quantas mulheres o fariam sem grandes dramas? E nos casos de filhos de outras relações, tudo é mais sensato e calmo quando os filhos são dela. Eles respeitam mais o nosso passado...

14 comentários:

Sorriso ツ disse...

Concordo plenamente contigo! E sobre estas mulheres tenho uma opinião muito própria e, quando a transmito, sou bastante directa, porque é realmente o que acho delas: são egoístas. No fundo, é mesmo o que elas são. Preocupam-se apenas com elas e esquecem-se dos outros.

Beijinhos :)

La Boheme disse...

Todos temos a nossa "bagagem" como costumo chamar ao passado de cada um. Foi isso que fez de nós quem somos e supostamente naquilo que os outros amam em nós. Com filhos, sem filhos de anteriores relações, divorciados, separados o que interessa esse passado afectivo? Todos temos legitimidade de tentar começar de novo, mais uma vez, a tentar ser felizes:)
Um beijinho e um excelente dia

Nokas disse...

Há que saber lidar com o passado de cada um! Mas olha que também há homens assim...

Purple disse...

Eu acho que não tem só a ver com uma questão de género mas sim com os próprios valores e segurança/auto-confiança.

As pessoas que normalmente fazem fitas e grandes dramas com este tipo de coisas são das mais inseguras que existem. E não respeitando os filhos dos companheiros...bem...revelam uma lacuna moral bastante complicada.

Beijinhus

abspinola disse...

Adorei cada palavra que escreveste.
Concordo plenamente contigo.
Há sim e muitas mulheres frustadas que não sabem viver o seu dia e dia e vivem ofuscadas em procurar o tal momento... a mim faz me confusão ver um Homem fazer tudo por uma mulher e essa mulher não esta satisfeita com nada... conheço algumas historias.
Em relação as vidas passadas de homens já casados e com filhos concordo com o que dizes... conheço um par de historias de mulheres que fizeram a vida negra aos seus companheiros por causa dos filhos... porque? as crianças não tem culpa de terem nascido...
Eu casei com um homem que teve um relacionamento com uma mulher durante 9 anos e desse relacionamento nasceu uma Filha, quando o conheci ele já era divorciado e a menina tinha 2 anos hoje em dia ela já tem quase 13 anos e somos mae e filha e sempre a adorei como fosse minha filha e nunca presionei em nada... para muitos foi um choque e muitos me questionam como sou capaz de ser amiga da Ex do meu marido!!!! sou sim... o passado é passado e esta enterrado e eu dou me lindamente bem com a mae da filha do meu marido ... já jantamos juntas... para muitas e muitos pessoas faz imensa confusão mas há que abrir as portas do nosso coração para o bem de todos ...

Bom post.

Bjs

A Paraíso disse...

Acho que isso acontece com o ser humano em geral, independentemente do género. Aliás, a ideia de ir virgem para o casamento foi idealizada até recentemente para as mulheres e não para os homens (esses podiam ir como queriam e até era suposto terem experiência prévia, aliás, muitos eram iniciados em casas de meninas pelos próprios pais).
Pessoalmente, um homem sem história é um vazio! Quem já teve experiências, sofreu mudanças, desafios, tristezas, alegrias, etc., é alguém que viveu! Não se aprende muito mais com alguém assim?

Bomboca do Amor disse...

Por vezes, as mulheres esquecem-se que amam aquele homem por aquilo que ele é e isso inclui também as antigas relações, os empregos falhados e algumas vezes, os filhos, esses bens preciosos que os homens têm tendência em deixar ao "cantinho".
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

Isa disse...

Nem mais! Concordo mesmo contigo. "Nós" somos muito mais "mesquinhas" (generalizando, é claro!).

Drinha disse...

As tuas palavras retratam bem o que somos...francamente não sou de querer saber coisas do passado, eu tbem o tenho e temos que passar adiante!

susiedesonho disse...

É isso - somos mesquinhas. E inseguras porque se confiássemos nas nossas capacidades não sentíamos medo do passado e preocuparíamo-nos em construir um futuro.

Bj gd

Pipa disse...

Concordo plenamente contigo. Não me interessa para nada o passado do M. interessa-me sim o presente e quem sabe o nosso futuro. Já o M. liga bastante ao meu passado (embora tenha sido um passado normal, nunca cometi nenhum crime)e volta não volta lá anda o assunto ex a baila na conversa (o que é que fizeste, onde é que iam... enfim).
Não é o caso, mas se por algum acaso tivesse uma relação com um homem que já tivesse um filho, faria tudo sim mas para ser aceite pela criança e para me dar bem com ela. Se faz parte da vida com quem estamos é normal que queiramos o melhor para ela.

Alix disse...

olá

eu acho melhor nem andar a mexer no passado um do outro, afinal é isso mesmo: passado.

as madrastas sempre tiveram má fama como se sabe, por alguma coisa será. coitadinhas das crianças que tenham de lidar sequer com seres desses.

**

Verita disse...

Concordo completamente! As mulheres fazem muito mais "filmes". Para isso mais vale nem se juntarem, se sabem que não conseguem lidar com isso. Um homem com filhos tem essa "bagagem" para o resto da vida! E é pena ver mulheres que tentam apagar uma parte da vida dos companheiros que simplesmente é impossível de ser apagada!

Sentimento de Mim disse...

As mulheres são muitas vezes possessivas em relação aos homens e têm dificuldade em gerir o passado deles (muitas vezes o delas também). São inseguras. Resolvam-se!