terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Antiguidade


Este fim-de-semana fui apelidada de «antiquada», e mais uns quantos nomes como «atrasada, quadrada, entre outros». Dizem que vou ser uma mãe tirana. E isso porquê? porque simplesmente sou totalmente contra a existência de uma televisão no meu quarto e no das crianças. Para mim, o quarto é um local de descanso: dormir, ler um pouco antes de adormecer, brincar, estudar. Para ver televisão existe a sala, onde a família se reúne à noite durante o serão para ver algo que toda a gente gosta, socializando. Também sou contra a televisão estar acessa durante o jantar. Afinal este é um dos poucos momentos que a família tem para estar junta, para falar dos seus quotidianos, dos seus problemas. Se a televisão estiver ligada, a família estará sempre fixada nela como zombies. 

Sou antiquada porque simplesmente acredito em certos rituais familiares. Mas sou criticada porque ainda não sou mãe. É simples, para mim construir uma família passa por ter momentos de qualidade em família. Não serei certamente como estas pessoas que colocam as crias horas a fio durante a tarde e o fim-de-semana  frente à tv ou playstation para poderem estar descansadas. Não, sinceramente prefiro ser antiquada, e ter uma família feliz...

33 comentários:

Bailarina disse...

Ora, aí está alguém que pensa com eu!! Tenho um post sobre isso agendado!! 8)

Sissy disse...

Se isso é ser antiquada... coitada de mim! Antes ser assim, do que deixar andar por aí!

Beijooo*******

Artemisa disse...

És tu e eu então. Se bem que eu gosto de ver os noticias e o almoço e o jantar, aqui em casa pelo menos, é sempre por volta dessa hora.

Mas quando tiver filhos, TV e PC no quarto nem pensar.

Bjs

secretasme disse...

Eu penso exactamente o mesmo, TV no meu quarto ou das crianças nem pensar!!!
Por isso eu sou tb uma "antiquada" :) :)

Kikas disse...

então eu tb sou...na minha casa, nem sequer temos as tomadas p se ligar a televisão nos quartos.

televisão na sala e na cozinha...
e durante as refeições, desligada.

eu adoro ser antiquada...

a Gaja disse...

Também concordo. quando a minha irmã comprou televisão para o quarto do meu sobrinho fui totalmente contra. Agora nem no meu quarto tenho tv e sinceramente já me estou a habituar muito bem.

Daniela Sousa disse...

Acho que ter opiniões diferentes das dos outros é ser-se antiquada, se é que me entendes...

We've gotta stand for something or we'll fall for anything.

xoxox

Miss Apuros disse...

Percebo o ponto de vista, ate porque se metemos um tv no quarto dos putos eles n-ao saiem de lá...

madeMOIselle disse...

Aiii finalmente alguém que pensa como eu.

Sou da opinião que a tecnologia trouxe muita coisa boa mas também nos tirou outras mais humanas. Sou completamente contra a televisão no quarto. Quando casamos, tive de lutar para ela não fazer parte da mobília do quarto. Também não quero TV na cozinha. Em casa, só há um TV, está na sala de estar. Acho que há casais que nem comunicam à noite porque cada um se "cola" na TV, alguns até em TV diferentes! Acho que sim senhor, sabe bem ver TV(eu por caso vejo antiquíssima)=, ou um filem, agarradinha ao meu amor, ou sozinha mas fazer disso o pão nosso de cada dia e deixar de comunicar só por isso nem pensar!

estou contigo :)

Sorriso ツ disse...

Bom... se tu és antiquada eu sou... Deixa-me lá apresentar: Muito prazer, sou a Sorriso, antiquada, retrógrada e atrasada. Com muito gosto. :)

Kiss :)

formiga disse...

Então nesse caso tambéms erei apelidada disso. É que também sou contra as televisões nos quartos. Se assim fosse, para que é que existiam as salas????

Beijinhos querida "antiquada"

Miss Star Pink disse...

Eu até fico parva com as semelhanças de pensamentos q temos. Somos mesmo muito parecidas.
Não sou a favor das crianças terem tv no quarto. Em primeiro lugar, porque o acto de ver tv deve ser efectuado em conjunto, em pleno momento de reunião da família e em segundo lugar porque as crianças ao terem tv no quarto é complicado "fiscalizar" o que elas consomem.
Já trabalhei com crianças e já ouvi histórias de crianças que tiveram q ir para o psicólogo, pq viram coisas impróprias para a idade na tv.
Muitos dos pais, devido à vida q têm, não querem "aturar" os filhos e colocam-nos no quarto em frente à caixinha. "Enquanto estão lá não me chateiam" pensam eles, de forma errada.

Beijocas

Rita G. disse...

Então eu tb sou antiquada.A minha Matilde não tem tv no quarto e durante o jantar tb não há tv para ninguém.bj!

Luisinha disse...

Acho que tudo tem que ter regra e moderação, e depende também da idade em que se coloca!!! Desde que haja a supervisão de adultos e se imponha desde logo as regras!!

pensativa disse...

Tudo com conta, peso e medida. Os meus pequenos não tem tv no quarto, mas tem no "quartos das brincadeiras" Claro que não passam lá o tempo agarrados pq nem eles gostam. Mas tem os seus momentos para ver a bonecada. Tv no meu quarto resisti durante 13 anos, mas à algum tempo o meu mais q tudo decidiu q estava na hora, e zás um plasma no quarto. Mas é a tal história c conta peso e medida. Tem dias q nem a ligamos. E sabem q mais os miudos adoram e nos tb as vezes à noite c o pretesto de ver tv metemo-nos todos na cama na galhofa!!!

Não sei que diga disse...

Aínda bem que vivemos numa democracia, assim cada um pode ter a sua opinião, e eu tenho a minha, neste caso diferente. Então é assim, no meu quarto não tenho televisão, nem nunca tive, no quarto do meu filho mais velho(13)tenho, acho que com peso e medida tudo é permitido, sabe que na hora do estudo não a pode ligar e não liga e depois quando a liga sabe até que horas a pode ter ligada. O meu pequenino (3) tem televisão no quarto dos brinquedos e porquê? Porque é lá que está o video velhinho para ele poder ver as cassetes de video do irmão que ele adora e quando pede vê a cassete e apenas isso. E não me sinto nada uma má mãe por isso é preciso impormos regras aos ossos filhos e é bom eles as terem para saberem que há coisas que podem fazer e outras que não podem. Em relação á televisão na cozinha, pois que também tenho (desgraça!) e é exactamente na hora do telejornal que jantamos e se apareçe alguma notícia que nos desperte a atenção discutimos a notícia em familia senão conversamos sobre o nosso dia a dia como se a televisão nem estivesse lá! Se somos uma familia equilibrada, somos (graças a deus),conversamos muito, brincamos muito e quando um de nós quer estar no seu cantinho está, porque sim.

Liliana disse...

Eu concordo e já disse várias vezes ao J. que quando tivermos filhos não há tv no quarto deles! Nós temos no quarto e já estou arrependida! Por isso acho q qualquer dia vai à vida!

Dina disse...

Não sei que diga, Pensativa e Luisinha:

Nunca vos considerei más mães. Porque, sim o peso e medida é fundamental como tudo na vida. Sou de opinião que se devem ensinar regras e responsabilizar a criança pelo seu cumprimento...

Falo de casos exagerados que conheço (e neste caso preciso) de crianças muito pequenas com PSP, Tv no quarto e que não têm regras nenhumas! Sei que durante a semana os pais mal se relacionam com os filhos: ninguém faz deveres, ninguém brinca com ninguém. É tv e pronto porque a mãe quer descansar, ler revistas, ver séries descansada, etc. De vez em quando não faz mal a ninguém, agora fazer isso um hábito, nunca!

Em relação ao quarto e à cozinha, o meu marido é exactamente assim. A tv capta demasiada a sua atenção, por isso não há ;)

Não sei que diga disse...

Pois terá que haver sempre peso e medida, por exemplo o meu amor mais velho tem PSP e é raro estar com ela, não se interessa, prefere mil vezes estar connosco a conversar, mas faz isso porque quer e não porque alguma vez lhe tenha sido imposto e é isso que também quero transmitir ao meu amor mais pequeno(3), que ele nos prefira a nós, a nossa companhia, porque sim e nunca porque tem que ser. Mas para isso eles têm que experimentar as "coisas" que lhes possa roubar essa atenção e saber qual é a melhor. Mas isto sou eu, cada um pensa a sua maneira, é a minha opinião vale o que vale.

Mia disse...

Eu concordo plenamente contigo!
Antes, cá em casa era só eu e o meu pai. Só tinhamos televisão na sala, mas um dia metemos uma na cozinha também: foi o pior que podiamos ter feito! O pouco que falavamos era sempre à hora de jantar e passou a ser ainda menos porque a meio de uma conversa ele virava-se para a televisão e dizia "Cala-te, deixa-me ouvir esta noticia" ... eu ficava tão fula! Eu vivo bem sem televisão, tanto que nem tv cabo tenho, e ainda mais por causa destas experiências que tive com o meu pai! E sim, acredito que a televisão, quando usada em exagero, pode deteriorar as relações familiares!

Mia disse...

Eu concordo plenamente contigo!
Antes, cá em casa era só eu e o meu pai. Só tinhamos televisão na sala, mas um dia metemos uma na cozinha também: foi o pior que podiamos ter feito! O pouco que falavamos era sempre à hora de jantar e passou a ser ainda menos porque a meio de uma conversa ele virava-se para a televisão e dizia "Cala-te, deixa-me ouvir esta noticia" ... eu ficava tão fula! Eu vivo bem sem televisão, tanto que nem tv cabo tenho, e ainda mais por causa destas experiências que tive com o meu pai! E sim, acredito que a televisão, quando usada em exagero, pode deteriorar as relações familiares!

Manuela disse...

Querida Dina, pelos vistos há muita gente antiquada, na qual eu me incluo. A quantidade de televisões por casa, aqui pelos meus lados, é sinal de estatuto. Por isso ter TV no quarto é visto como sinal de riqueza. E convencer os Encarregados de Educação que é contraproducente??
Beijinhos.

sofia disse...

Dina
Concordo contigo em absoluto e acrescento, nem tv´s nem Pc´s. E acredita amiga antiquada é coisa que eu não sou mesmo.
Beijo Grande

sofia disse...

Dina
Concordo contigo em absoluto e acrescento, nem tv´s nem Pc´s. E acredita amiga antiquada é coisa que eu não sou mesmo.
Beijo Grande

Rita & os Tachos disse...

Penso exactamente da mesma maneira. Nunca tive tv no quarto nem na cozinha e sempre me dei muito bem. Este tipo de atitudes traz muitos valores, como o da responsablidade, independência e familia. =)

pensativa disse...

Dina, eu sei que não me consideras má mãe, e mais que isso eu não me considero mesmo nada má mãe, pelo amor de Deus, estamos apenas a espressar as nossas opiniões , e neste caso penso que eu e a Luizinha temos uma coisa em comum, os anos de experiencia. Pelo que li o mais velho dela tem a idade do meu mais velho. E só passando pelas situações sabemos exactamente como lidar com elas. Claro que temos uma ideia pre concebida do tipo de educação que lhes queremos dar mas penso que dar-lhes regras e responsabiliza-los pelo seu cumprimento é fundamental. É isso que sempre tenho tentado fazer. Mas claro que conheço imensos casos de exagero como tu mencionas e isso é deveras aflitivo. Por exemplo o meu mais velho não tem psp (até parece que é obrigatório ter) simplesmente pq ele não gosta desse tipo de jogos. O mais novo (9anos) tem, mas fui resistindo a comprar-lhe até aos 8 anos!! E querem saber um pormenor, era o unico da sala dele que não tinha!! E só mais um pormenor que não é para aqui chamado mas que dá que pensar: O meu filho frequanta a escola pública, são 20 alunos na sala, 9 estrangeiros são estrangeiros, 15 têm apoio social ... mas isto levava-nos a outra longa "discussão" ...
Parabéns e continua. Identifico-me com quase tudo o que escreves no teu blog. Todos os dias venho espreitar.

Não sei que diga disse...

"o meu filho frequenta a escola pública", desculpe lá Pensativa, o que é que isso interessa para o caso. A grande maioria das crianças anda numa escola pública e daí? Por acaso e só por acaso o meu mais velho anda numa escola pública e o mais novo numa privada (porque tem que ser), e daí?

Paula disse...

antiquíssima aqui então também :-))

Sophia's Lover disse...

TAJ MAHAL POEM OF LOVE...TO FANNY, COUNTESS OF BRUGES...let the splendor of the diamond, pearl and ruby vanish like the magic shimmer of the rainbow.

...thanks.

pensativa disse...

Desculpe Dina, só para esclarecer a leitora "não sei que diga": Pois eu mencionei que era um aparte e que não tinha mesmo nada a ver com a conversa, que esse assunto daria outra "discussão". Mas o assunto não era a escola publica, porque os meus filhos andam lá deste sempre. Era somente que dá que pensar numa sala onde em 20 alunos 15 tem apoio social (logo os pais baixos rendimentos) todos tinham psp, um objecto que custa 150 euros!! Mas tal como disse, isso nada tinha a ver com o assunto era só um aparte. Pronto é isso. desculpe Dina.

*C*inderela disse...

concordo, não acho bem tv e pc's em quartos de crianças.

Bjokas*

Bomboca do Amor disse...

Deixa lá, pelo menos tens me para te fazer companhia no grupinho das "atrasadas" da blogosfera.

Verita disse...

Eu também concordo com a parte da televisão no quarto. E não tenho filhos. Mas nem ao marido deixei por tv no quarto.
À refeição, quando vou de fim de semana, costuma estar ligada porque é a única altura em que normalmente vejo notícias.

beijinhos