quinta-feira, 25 de novembro de 2010

As amarras do amor


Quando estamos apaixonadas, passamos a viver exclusivamente para ele. Pouco a pouco, e sem querer, passamos a re-ordenar o nosso quotidiano segundo o ritmo da paixão, de modo a passar mais tempo possível com o homem da nossa vida. Os dias e os meses vão passando e focamo-nos exclusimente no Amor: nos serões a dois, nos fins-de-semana românticos, etc. Simultaneamente vamos-nos afastando das outras pessoas tão importantes para nós, mas que agora passaram para segundo plano: a nossa melhor amiga, o grupo de mulheres das saídas de sexta-feira à noite, etc. Podemos dizer que não, mas todas as mulheres, em menor ou maior grau, o fazem...

O problema de viver exclusivament para Ele, é quando a paixão esmorece e tudo acaba. Já não sabemos viver sozinha, todo o nosso mundo desmorona. Vivíamos pelo outro e agora já não sabemos jantar sozinha, passar um serão a sós, ir às compras sem ele, ir ao cinema ou jantar fora, não partilhar a cama, etc. O pior é que enquanto se vivia a paixão, o mundo continuou a sua cadência e as nossas amigas continuaram ao seu ritmo. Se não partilhámos em tempos a nossa vida com elas, porque é que elas agora deveriam deixar as suas coisas para nos aparar as mágoas e secar as lágrimas?

Nunca nenhuma mulher deveria isolar-se quando vive uma paixão porque tudo pode ser passageiro e nada impede que continuemos a viver com outras pessoas. Não é por amar que não podemos deixar o homem em casa e divertirmo-nos com as amigas. Não concordo com a dependência exclusiva a uma só pessoa. Não acho saudável e acho prejudical e sufocante.

17 comentários:

Tany disse...

Mesmo que às vezes seja difícil (ainda mais a uma pessoa tímida como eu), concordo contigo. Não o faço muitas vezes, mas quando surgem oportunidades de sair só com as minhas amigas o meu marido é o 1º a encorajar-me, o que eu acho óptimo! :)

teardrop disse...

Concordo planemanete contigo. Já houveram tempos em que vive só em função dele. Mas com o tempo percebi que para as coisas funcionarem, cada um de nós tinha que ter o seu espaço e fazer as suas coisas. Hoje em dia acho que estamos num equilíbrio saudável.
Beijinhos

Kikas disse...

nem mais...nunca nos devemos afastar dos amigos pq causa de um grande amor, é que o grande amor pode acabar, mas os amigos esses estão (quase sempre) lá.


Catarina




http://olhostristes-kikas.blogspot.com

Scarlet_Perry disse...

Sabes querida Dina: o pior `e quando alem de te dedicares a 100% ao teu namorado, ainda arranjas tempo para as tuas amigas. E no final de contas, es abandonada por todos...
Os namorados vao e vem, os amigos conforme os interesses mas quem tem familia, tem tudo.
Beijocas ***

Dina disse...

Scarlet: Também há família e famíla ;)

aprendereorganizar disse...

Bem verdade minha querida;)

Bailarina disse...

Passei por isso na primeira pessoa e quando tudo acabou, e pensei que não iria sobreviver... É muito mau. E por muito que os amigos lá estejam (porque os meus estiveram), é muito dificil de se superar. Mas passa e a vida continua...

Luisinha disse...

É uma grande verdade! Não se pode viver para uma só pessoa, tudo e todos têm o seu lugar na vida e o seu tempo... é preciso respeitarmos isso...
Bjinhos

Clara disse...

Embora me custe fazê-lo, forço bastante para que aconteça. Há momentos dos dois (a maioria), mas tb há momentos meus e momentos dele. É certo que adoro partilhar tudo com o meu marido e custa-me imenso (quase desisto) quando saio com as amigas e ele fica em casa, mas tenho que pensar que é assim que se constrói uma relação saudável e de confiança.
E ainda bem que ele tb pensa assim!

Sara disse...

Apesar de estarmos juntos há 14 anos, continuamos a viver muito um para o outro, ou seja, a focalizar grande parte da nossa vida um com o outro, por isso revejo-me no que dizes...
No entanto, temos sempre tempo para estar "exclusivamente" com os nossos amigos ou amigas. É saudável ter momentos não partilhados e nesse aspecto não posso estar mais de acordo contigo!
Beijocas

Miss Star Pink disse...

Estou completamente de acordo contigo! Já ouvi determinadas pessoas dizerem-me q não terminam um relacionamento, pq depois não têm mais ninguém. Deprimente!
Eu cá cultivo as poucas amizades q tenho, pq estar à volta de uma única pessoa não dá para mim.

Beijocas

Nokas* disse...

Dina, estou totalmente de acordo contigo. Umas relações não devem nunca inviabilizar as outras, mas nem sempre é fácil encontrar um meio termos. Implica um esforço para continuar a manter os laços sociais porque no fundo nunca se sabe o dia de amanhã.

Rita disse...

Acho que involuntariamente dependo do meu namorado, mais do que devia, mas não descuro as minhas amigas. *

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

Ah!!eu qd.estou envolvida com alguém...eu me dedico muito a ele sim...mais qd.tenho brecha sempre estou rodeada de amigos...mais sempre ele está ao meu lado..isso que é bom os nossos amigos serem amigos do nosso companheiro tb.e vice e versa...amei!!!bjus doces!!!

Meu Equilíbrio disse...

Como era a pessoa q escreves... Vivia pra ele, mas ele n pra mim, tinha os amigos dele, saia e eu preocupava-me com universidade e estudar... E agora fiquei sem chão e é tao dificil... E tens tida a razão, n podemos fazer isso... Temos q ter tempo para tudo...

' Claudjinha disse...

"Quando estamos apaixonadas, passamos a viver exclusivamente para ele. Pouco a pouco, e sem querer, passamos a re-ordenar o nosso quotidiano segundo o ritmo da paixão, de modo a passar mais tempo possível com o homem da nossa vida. Os dias e os meses vão passando e focamo-nos exclusimente no Amor: nos serões a dois, nos fins-de-semana românticos, etc. Simultaneamente vamos-nos afastando das outras pessoas tão importantes para nós, mas que agora passaram para segundo plano: a nossa melhor amiga, o grupo de mulheres das saídas de sexta-feira à noite, etc. Podemos dizer que não, mas todas as mulheres, em menor ou maior grau, o fazem..."

O que dizes nem sempre é verdade. Eu, por exemplo, estou apaixonada e tenho uma relação sólida há 10 meses e nunca me afastei dos meus amigos. continuo a sair com eles e a ter fins-de-semana só com aqueles amigos mais próximos, sem "ele"... e ele a mesma coisa. houve inclusive pessoas de quem me aproximei mais e com quem passo mais tempo desde que comecei a namorar.

isolar-se do mundo para viver uma paixão é um erro fatal, porque toda a gente sabe que as paixões são efémeras, e depois quando nos vemos sem ela, todo o mundo se afastou, ou afastámo-nos nós dele...

Phiona disse...

Ohhh God... como tudo isto é tão verdade... e como dói apercebermo-nos que as outras vidas também continuaram e pode já não haver espaço para nós... O mundo desmorona-se e nada mais faz sentido... :\