sexta-feira, 24 de julho de 2009

Ménage à trois


As horas de almoço costumam ser animadas. Abordamos vários temas mais ou menos polémicos. Hoje a escolha recaiu no célebre Ménage à trois.

Um colega (macho) confessou estranhar que haja tantas mulheres disponíveis para um Ménage. Mas só para o marido ver, sem tocar. Hein? Não compreendo: «ah e tal, sou uma mulher hiper à frente, sou adepta de Ménage à 3... mas o marido não toca!!». Ménage é tudo ao molho e fé em Deus, por isso nada de falso puritanismo. Mas passando à frente...

Já tive esta conversa com muitos homens. Todos eles admite que adorariam ter sexo com mais uma mulher. Sugiram-lhes com mais um homem, e é ver a cara de repugnância deles! Nenhum admite esse hipótese. A ideia é que com mais um homem, aquilo tem um carácter muito sexual. What? Ninguém me convence que o Ménage à trois tem outro sentido que o sexo em si. Acho uma atitute tão machista! Se uma mulher aceita mais uma mulher, é porque é bonito de se ver, é sensual, dá prazer a todos... Se uma mulher admitir uma fantasia com dois homens. Uiii é um put* de primeira. É por isso que acho que ainda há muitos preconceitos em relação à sexualidade. Não sei se não admitem esse hipótese porque os homens tem muito mais complexos de sexualidade entre eles (tamanho do membro, performance, etc.).

E, para quem tiver dúvidas: eu era incapaz de me envolver num ménage. Acho que não suportaria ver o meu homem com outrra. Nunca! Seria o nosso fim. Mas não aponto o dedo a ninguém, porque se fosse uma pessoa descomprometida, livre, jovem (lol), porque não?

13 comentários:

Bailarina disse...

Concordo plenamente contigo... 8)
Bjinho*

formiga disse...

Etou de acordo contigo. Tambem já tive esta conversa lá por casa com o meu e a reacção foi exactamente como descreves. Eu também não era capaz disso. Nessas coisas dois é bom tres é demais....

Pecansis disse...

É incrível com 2 mulheres para um homem tudo bem, agora 2 homens para uma mulher é que não.

Machismo!

Kikas disse...

sou completamente dessa opinião. se podem ser duas mulheres e um homem, porque não dois homens e uma mulher? deve dar no mesmo, digo eu.
e não, não era capaz de ver o meu homem com outra! já para não falar que também não me conseguiria entregar a outro homem..
enfim, são mesmo uns machistas!

Dina disse...

Esqueci-me de dizer isso... eu a entregar-me a outro? Tb não era capaz :) É mesmo com a formiga diz: 2 é bom, 3 é de mais!

Saltos Altos Vermelhos disse...

E MAI NADA! concordo!

Cinderela disse...

Eu também acho que nessas coisas, mais que 2 já é uma multidão...
Beijinho, Dina!

Elisabete disse...

Já escrevi um texto sobre esta matéria! Acho piada ao facto das pessoas que "alinham" nesse tipo de coisas, se acharem "muito à frente", muito modernas e sofisticadas (pelo menos as que conheço).
Tal como dizes também respeito, mas não alinho. O número dois continua a parecer-me a conta certa...

Isandes disse...

Oi! Sabes, com a idade, aprende-se a nunca dizer "nunca"... Não experimentei ainda, mas no campo sexual, acho que desde k haja diálogo, consentimento e respeito, corre tudo bem.
Agora, gajos dizerem k ménage a 3 tem k ser 2 mulheres e o próprio é sinal de muita insegurança e machismo, sem dúvida... Xuac!
(Fica bem; 1 chocolatinho e 1 bom filme podem ajudar a elevar a moral, não?)

Sandy disse...

Sabes já tive várias propostas, no entanto apenas fazia com 2 homens. Não é por nada mas apenas não sinto atracção por raparigas.

Pedro Bom disse...

Eu sou homem e já tive várias conversas destas.
Acho que a 2 não deve haver limites, mas ninguém acredita (parece que sou o único à face da terra) que não tem esta fantasia.
Efectivamente, a ponderá-la seria 2 homens e uma mulher, sendo que o outro homem não me poderia tocar, mas nem mesmo isto é fantasia.
Também costumo dizer 2 é bom, 3 uma confusão

isaias disse...

o importante é curtir o momento..
seja com dois homems e uma mulher ou duas mulheres com um homem..
se divirtam....

Joao disse...

Pk nao com dois homens se a mulher gostar e sentir prazer. Desde que seja de acordo entre os intervenientes, tudo bem