quinta-feira, 2 de junho de 2016

O dia do amor



Hoje celebra-se o Amor. Mais do que o dia de São Valentim, o dia 2 de junho marca a comemoração do amor e companheirismo. Os meus pais casaram no dia 2 de junho de 1961 (e só não casei também nesse dia por motivos profissionais). Não foi de todo uma relação perfeita. Mas foi um amor real. E dia 2 de junho, recordo sempre e celebro esta união de cão e gato, sempre um contra ao outro, mas que superou todas as adversidades. Sempre juntos. Traições, emigração, morte de um filho e doenças. Construíram um clã muito forte. E estiveram juntos até ao fim. Era um companheirismo a sério. E hoje a noite hei-de brindar ao amor, a este amor especial que me viu nascer...

2 comentários:

Maggie F. disse...

Eu não acredito em casamentos perfeitos mas acredito em casamentos que se aguentam de pé depois de tantos anos e de tantas adversidade. É bom ver que existem amores reais, que existem pessoas que não foram felizes todos os dias mas que souberam dar as mãos e enfrentar a vida, ás vezes tão dura. Sou fã de casais assim: verdadeiros, com defeitos mas com muita atitude. Eu acredito e acreditarei sempre no casamento, nas pessoas e na vida.
Um beijinho para ti, que tiveste a sorte de crescer a aprender o que é o companheirismo e o verdadeiro amor.

Maggie

VerdezOlhos disse...

Que data bonita, que bom que a celebras.
Não podia concordar mais com o que diz a Maggie, também não acredito em casamentos perfeitos porque não são nem podem ser reais. O significado de um casamento não é só coisas boas, é precisamente estarmos conscientes de que não serão só rosas, mas ainda assim querermos apostar numa relação assim.
Beijinhos e boa comemoração, parabéns!