quarta-feira, 18 de abril de 2012

A auto-estima e os outros


A habilidade de uma mulher para dar e receber amor nos seus relacionamentos é geralmente um reflexo de como ela está a sentir-se em relação a si mesma. Se não se sentir bem com ela própria, não irá conseguir relacionar-se de forma saudável com os outros.

Todas passamos por fases: momentos de grande glória em que nos adoramos, nos sentimos deslumbrantes, logo seguidas de fases em que olhar para o espelho é uma tortura, uma facada no ego, em que aquilo que mais gostávamos em nós se revela agora o pior dos defeitos. E quando não nos estamos a sentir bem connosco, não conseguimos apreciar tanto o nosso parceiro. Esta insegurança prejudica-nos. Estamos indefesa e emocionalmente reactiva. De forma irracional, começamos a atacar o outro. Ficamos mais vulneráveis e precisamos de mais amor. Mas neste momento, o outro tem tendência a afastar-se e a dar menos amor.

Mas por vezes ainda é pior o homem tentar consertar as coisas. Porque a mulher sente-se incompreendida, mais insegura e mais aflita fica. O homem tem de aprender que por vezes, quando a mulher se sente assim, o melhor que há a fazer é deixar que esta fase má passe por ela mesmo. Sem pedido de explicações, e apenas com apoio e amor.  Perante esta atitude da mulher, o homem sente esta fase como um ataque pessoal e diz-lhe que a culpa não é dele. E a briga cresce...

11 comentários:

marinecoe disse...

Concordo plenamente contigo, alias devi dizer que sou da opinião que devemos resolver todOs os problemas que temos connosco próprias, sozinhas.

Alice disse...

é por esse saber estar do meu marido, nas minhas muitas fases más, que eu acho que o devo estimar ainda mais. Não é como alguns a quem ouço a seguinte conversa:


Ela diz: estou gorda e flácida.
Ele responde (em tom sério e irritado): Pois estás. Se fsse a ti fechava a boca durante umas boas semanas e ia fazer uma corridinhas.

Os verdadeiros homens, não nos reforçam as más fases, não consentindo com os que lhes dizemos. depois devemos compensá-los nas fases boas, fazendo-os sentir orgulho que ao lado dele, têm a melhor mulher do mundo.

Beijinho

Lux disse...

É por isto que eu adoro ler-te!
Não diria melhor...

Lux

Opinante disse...

Nem mais, acima de tudo tem que haver compreensão entre ambos...

Lua disse...

Nesse aspecto posso dizer que sou uma sortuda. O meu marido, quando estou numa fase assim, má, espera que passe em silêncio. E este silêncio dele não é mau, muito contrário. Diz tudo. Além disso, é sinal que me compreende e que sabe que não vai lá com palavras mas com atos. :)

Beijinho ♥♥

Kowalski disse...

Uma grande verdade, e bem escrita.

Turista disse...

Querida Dina, engraçado que eu sou exactamente o oposto: quando me sinto pior é quando me dou mais aos outros.
Mas não somos todos iguais, verdade?
Beijinhos. :)

Cláudia disse...

compreendi cada palavra e revi-me em grade parte delas.

Nokas disse...

É por isso que prezo tanto os meus momentos solitários!

Bomboca do Amor disse...

Acertas sempre, sempre, sempre nos pontos certos!
Beijinhos,
Bomboca do Amor.

Estrelinha disse...

É por escreveres assim que adoro ler-te! Beijinhos