segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O verdadeiro segredo das relações


A mania de tentar explicar o amor é algo que me ultrapassa. Tantos pseudo-filósofos que tentem descortinar os meandros do amor, quando o amor é algo simples, inexplicável, mas simples: sente-se ou não se sente. E quando estamos apaixonados todo o nosso ser o sabe.

Todos querem perceber o amor porque pensem que assim o dominam, e dominando-o, a relação será destinada ao sucesso. Mas o amor não é o ingrediente principal de uma relação, pelo menos para mim.

Amar é mais fácil do que viver juntos. A convivência é que é o segredo de uma relação de sucesso. Aqui é que reside o segredo e o mais difícil de se alcançar. Pode-se amar muito um homem e não se conseguir cohabitar com ele por inúmeras razões, tal como adoramos todas as nossas mães, mas quase nenhuma de nós seria capaz de continuar a viver com ela...

Amar é simples. Agora conciliar feitios, modos de vida, aptidões domésticas ou a falta delas, horários, fazer sacrifícios é que é difícil. De nada vale essas filosofias baratas sobre o amor. O que importa é o dia-a-dia, o quotidiano prático entre duas pessoas. O que somos capaz de conceder ao outro, or vezes em nosso prejuízo. A capacidade de fazer jogos de cintura para que ambos consigam criar um lar onde se sentem em paz e felizes. Uma relação não é só feita de amor...

16 comentários:

M a f a l d a disse...

Concordo plenamente contigo. Já gostei duma pessoa mas co-habitar com ela era impossível. Maneiras de ser e viver no mesmo espaço de forma totalmente diferentes. Agora sei o que é isso que falas. Conseguir viver com alguém em pleno é tão diferente do que simplesmente amar alguém. Pode até dar algum trabalho, mas é tão gratificante, e no meu caso, sinceramente não me dá trabalho nenhum! Porque geralmente há sempre uma ou outra cedência que se tem que fazer, mas mesmo assim nem sei que cedências tivémos que fazer, porque sinceramente foi e é tudo tão natural, que parece que nascemos para viver juntos! Temos a mesma forma de viver a vida. Os hábitos muito semelhantes. O que eu sou em algumas coisas é ele noutras e isso completa. É claro que há arrufos e divergências, como em tudo, mas com compreensão e lá está..amor.. tudo acaba por se resolver. Adorei o teu texto! Beijoca :)*

Sairaf disse...

Olá doce Dina, assim que as forças regressarem talvez coloque este post no meu cantinho, ando sem vontade de nada, instalou-se um vazio, sei que tenho de continuar a levar um dia de cada vez. Dóis saber que o outro simplesmente desiste, não cede quando lhe pedimos, sei que é complicado isto das relações.
A distância que me separa já é dolorosa o suficiente, pareces saber sempre o que sinto, identifico-me tanto com este texto. Parece que quanto mais me esforço, destruo tudo à minha volta, não sei se será excesso de amor, ou não... sinto dor.

Abraço tão doce e obrigado pelas palavras.
Com carinho
Sairaf

Nokas disse...

Amar é a parte mais fácil...o resto é que por vezes pode ser mais complicado!!

Me disse...

Andamos em consonância, tenho um texto agendado que versa (quase) sobre o mesmo :)

Beijoca grande mamã

Fashionista disse...

Bem verdade! Bom post!

Moa disse...

Às vezes não é nada fácil viver juntos, nada mesmo.

Opinante disse...

Nem mais Dina, amor, por vezes, não basta...

Alminhas disse...

Podes crer! Essa é uma verdade que muitas pessoas não entendem. Beijinhos e boa semana:)

estrela disse...

é verdade Dina uma relação baseia-se em muitas mais coisas...a pessoa tem que saber dar para poder receber e isso tem que ser de ambos os lados senão não resulta...

Guinhas disse...

Absolutamente verdade!!

Maggie disse...

pois tens toda a razão.
Eu casei faz este ano 14 anos e continuo a adorar o meu marido. Nem sempre nos entendemos em tudo mas tem dias que olho para ele e tremo, sinto aquele friozinho do inicio da relação, e é tão bom.

Maggie

Mariana disse...

Tão verdade este texto:)
Beijinhos:D

i. disse...

verdade :) é a tal história "o amor só não chega"..

Luar disse...

Tens toda a razão. Sem dúvida amar é o mais fácil, difícil mesmo é a convivência diária, o ajustar feitios, as cedências... mas desde que haja vontade de ambos os lados, tudo se vai encaixando =)

E deste lado já vão sete anos e meio (é verdade, parece que foi ontem =))

Bjs

Pistaxa disse...

Tão verdadeeeee =)
Fiz referência no blog porque realmente merece * *

Mary disse...

Li agora este teu texto e comecei a perceber muita coisa que me estava a escapar nesta minha, ainda curta, vida a dois. Obrigada pelo teu blog. Sempre que posso dou aqui um saltinho. Estás de parabéns pelas coisas que escreves. São textos como estes que nos fazem reflectir e compreendermo-nos melhor. :)