quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Antes de mais, mulher...


Para além de uma «mãe» vejo sempre uma mulher. Sim, porque considero que os nossos estados nunca podem retirar a nossa essência que é ser mulher. Podemos ser mães, esposas, amantes, profissionais de sucesso, donas de casa, desempregadas, etc., que seremos sempre mulheres. Apesar de muitas se esquecerem disso. Assumir um papel não é impeditivo de se assumir outro, e de se desempenhar bem as suas funções. Podemos fazer carreira e ser boa mãe. Podemos ser excelentes esposas e ser donas de casa. Então porque é que não podemos ser mães e mulheres a tempo inteiro?

Vejo muito na minha vida, e por esta blogosfera fora, acusações (que para mim são completamente insensatas) de que quando se é mãe é uma blasfémia ser-se coquette por exemplo. Ouve-se muitas vezes «é uma vergonha. agora que és mãe devias ter vergonha de sonhar com esta ou aquela peça de roupa e maquilhagem. Devias ter juízo e dedicar-te ao teu filho». Como se se fosse pior mãe por se continuar a ser mulher, a vestir-se bem, a cuidar de si, da sua pele e corpo. Se tratar de si é ser fútil, então é claramente acertado ser-se fútil.

Eu acredito que uma coisa não impede a outra. Antes, acredito que uma mãe que se sinta bem com ela própria (continuando a tratar de si, a ter auto-estima, ...), será uma mãe mais tranquila, mais disponível, ... enfim uma melhor mãe... Porque só conseguimos nos dar aos outros (sejam ele maridos, filhos, ou amigos) quando nos sentimos bem connosco próprias.

19 comentários:

Isa disse...

Sem duvida que nisto concordo a 100% contigo! A gente que diz isso é porque não quer estar com o trabalho de se arranjar e põe as desculpas nos filhos!

Verinha disse...

Se há coisa que eu penso algumas vezes é nisso, tenho medo de um dia quando tiver um filho, choros, papinhas, leitinhos, fraldinhas, olheiras, cansaço e tudo e tudo e tudo, me esqueça de mim :s
Até já disse ao B. um dia quando tivermos filhos se me vires a sair de casa em fato de treino, toda desmaselada tu dá-me na cabeça! lol
Gosto muito de ver uma mãe bem cuidada, principalmente uma mãe de um bebé ainda pequeno.

bjks***

Saltos Altos Vermelhos disse...

LOL olha, eu já ouvi isso :D é hilariante no mínimo! Até parece que deixamos de existir :D algumas deixam mas isso é lá com elas. Eu gosto de me sentir bem, estar bonita para chegar a casa e abraçar a minha Sabrininhas e o meu "macho lá de casa" feliz e contente por ser mãe dela e mulher bonita e jeitosa para ele e para mim!

abspinola disse...

Adorei o teu post, excelente, uma boa visão do que eu costume dizer, não se pode viver em função só dos filhos, somos mães, profissionais, donas de casa mas acima de tudo somos MULHERES, e deveremos cuidar de nós acima de tudo, também podem me criticar por estar a falar sobre as mulheres que dedicam o seu tempo ao seu rebento e não se cuidam delas, nao saem, não dão importancia a um momento a dois, não frequentam um ginasio, simplesmente acomodam se a vidinha rotineira.
Apesar de tudo temos que ter a nossa auto estima elevada, eu não sou dada a maquilhagem posso já confesar. mas adoro ver as unhas pintadas, adoro ver o meu cabelo pintado, adoro passear e ver montras sobretudo sem marido e sem filho, sabe bem digo vos e claro gosto de ginasios.

Se não cuidar mos de nós quem vai cuidar...

Bjs

Lux disse...

Uma mulher que se sinta bem com ela própria está muito mais disponível para "amar" o que a rodeia...
Não percebo esse tipo de pensamentos... Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

xoxo
Lux

susiedesonho disse...

Tu acreditas que nunca tinha pensado nisso até este Verão? Passo a explicar: fui apresentar a minha filha a umas tias do Porto que ainda não a conheciam pessoalmente e elas viraram-se para mim e disseram que eu estava muito bem, muito bonita. Aquelas coias. Eu comentei com a minha irmã, que não tinha percebido aquele comentário. E ela respondeu-me: "eu acho que as pessoas pensam que quando se é mãe, há um desleixo. Como tu continuas a cuidar-te, elas estranharam". Será? Talvez. Eu nunca pensei nisso. Ser mãe não é a minha vida. é mais um pedaço que compõe a minha vida. Acho que até estou ainda mais vaidosa pq quero que a minha filha tenha sempre orgulho em mim.

Bj,

Susie de Sonho.

Me disse...

E quantas vezes eu própria já escrevi sobre isto mesmo e fui duramente acusada... "ah e tal que falas porque não és mãe...".

E os exemplos (BONS) de mães à minha volta? Que não ganham uma fortuna, não têm empregada e conseguem ter tempo para serem mães PERFEITAS e mulheres cuidadas!!!

Há muita gente (mulheres e homens) que se desleixam em certas alturas da vida e usar esta desculpa dos filhos ocuparem todo o tempo é tão fácil...

Bomboca do Amor disse...

Concordo plenamente, querida.
Eu só poderei tratar dos outros tratando, também, de mim. Com isto não quero dizer que passe a minha família para segundo plano!
Beijinhos,
Bomboca do Amor.

Tsuri disse...

Engraçado que pegaste no fio de ontem e continuaste para hoje, e acho lindamente. Há muita gente a pensar assim. A minha mãe, ficou desempregada recentemente e sentia-a um pouco a anular-se, cisa que até compreendo. Então estou sempre a chama-la a atenção para se valorizar, a oferecer-lhe um verniz novo, por exemplo, para a estimular, pequenos exemplos estes. Lá por ter 2 filhos criados e agora estar por casa não quer dizer que esteja morta... vou recomendar-lhe este post, acho que ela precisa de o ler:)
beijinhos

MissGummyBear disse...

Mãe, esposa, avó, o que for... mas sempre mulher! Concordo plenamente contigo!

red lipstick disse...

Nem mais. Uma coisa não invalida a outra!
E mais, os maridos gostam de mulheres bonitas na mesma, não de mamãs de robe e fato de treino e mola na cabeça. E os filhos gostam que as mães sejam sempre bonitas também! Tudo bons motivos para nos por-mos bonitas sempre!
bj

A Tulipa Azul disse...

Concordo contigo, somos mulheres, mães, avós, amantes, mas não é por isso que não nos vamos tratar e arranjar, para fazer-mos os outros felizes temos que gostar de nós próprias:)
http://atulipaazul.blogspot.com/2011/08/selinho.html

Palco do tempo disse...

tens toda a razão... não é por sermos mães, esposas, empregadas, desempregadas que deixamos de ser mulheres. :)

aprendereorganizar disse...

Não acredito que se nos anular-mos se deixar-mos de ser nós proprias se deixar-mos de cuidar de nós de nos mimar possámos ser boas mães, porque simplesmente não somos felizes, podemos ser mães e conciliar a nossa vida os nossos gostos preferências e manias...

Ps- Adorei Vila Flor e lembrei-me de ti:)
Beijinhos

Nokas disse...

Mulher acima de tudo e até porque uma mulher de bem consigo própria pode ser ainda mais dedicada aos outros :)

sakura disse...

Também concordo Dina.
Antes de serem mães são mulheres acima de tudo.
Tal como antes de serem pais são um casal.
Duas coisas que tanta gente anula com a maternidade/paternidade...

Bjinhos***

Princess disse...

Como concordo ctg! Desculpa a invasão mas achei o post deveras interessante! Um dia que eu me case e tenha filhos quero continuar a ser o que sou, a me arranjar! Sim preocupo-me com a minha aparência e depois? Isso não mata ninguém, mas ajuda-me! Se eu me arranjo é para mim, é para me sentir bem. Se quem é mãe se arranja, não quer dizer que não trate de um filho ou não pense nele por ocupar o tempo todo a pensar nele. Todas as mulheres têm o direito e o dever de se arranjar!

Moa disse...

concordo plenamente contigo!

Daniela Gaspar disse...

Que horror! Acho muito bem que uma mulher se estime! Sempre. Sempre e sempre... Ser mãe não implica deixar de querer estar bem , gozar as coisas cultivar o ego e o corpo.
Aliás, as mulheres tugas (não todas claro...), apontam sempre as brasileiras como isto e aquilo que cá sabemos. Pois bem, eu acho que estas senhoras têm um comportamento bem mais à frente que o nosso. Cuidam de si, auto-estimo, alto-astral... as pessoas têm que gostar de si próprias primeiro. um beijinho *