quarta-feira, 6 de julho de 2011

O poder das palavras


Admito que nos últimos dias ando com neura. Sim, nem toda a gente consegue estar sempre positiva e com forças. Felizmente hoje sinto-me mais confiante e animada. Foi só mais uma fase má. Sempre tive um temperamento instável...

Ontem foi dia de fazer compras no supermercado, de modo  a abastecer a casa em produtos que não fossem para «doentes» (papas, arroz, bolachas de água e sal, compotas de bebés, etc.). E estava com tão pouca vontade. E se há coisa que odeio é sentir-me obrigada a fazer algo. Gosto de fazer as coisas à minha maneira e quando me apetece. Em tudo da minha vida. Não é defeito, é mesmo feitio. E tinha que ir sozinha, à noite, porque o homem estava a trabalhar.

Ao fim de alguns anos, ele começa a conhecer-me e deve ter adivinhado o apetite e humor de cão com que iria às compras. Lá peguei eu no bloco onde vamos apontando o que faz falta e lá rumei ao Pingo Doce (que está perder qualidade, diga-se). Lá ia eu olhando para a lista, e pondo no carrinho, com uma cara de quem estava nos trabalhos forçados. Mas no final da lista ali estava uma frase que iluminou o meu sorriso. Fiquei nas nuvens. O meu monstrengo tinha acrescentado à ultima hora um «Amo-te» no final da lista. Surpreendeu-me assim, do nada. Um gesto simples, gratuito, mas que me limpou a alma de todas as núvens negras que por ali pairavam. 

São gestos destes que me fazem acreditar no amor. Todos os dias. Nos bons e maus momentos. Na saúde e na doença. Ele pode não ser homem de demonstrações de afectos perante terceiros, mas não me importo, porque o que sente, diz-o a mim. Assim, deixando-me sem jeito. Pode não me oferecer presentes caros e lindos, com que qualquer mulher sonha. Mas dá-me o seu amor, carinho e respeito. E para mim chega.

25 comentários:

Liliana disse...

Lindo!

Esses gestos são muito mais bonitos do que qualquer prenda cara que te possa oferecer!

Pelos vistos ontem foi o dia de nos surpreenderem!

Bjokas

Débora disse...

:) são essas pequenas coisas que me deixam com a lagriminha no canto do olho.

Como acordar depois de ele já ter saído e ter um "amo-te" no espelho da casa de banho... ou chegar a casa e ter um bilhetinho ao pé do computador...

Bomboca do Amor disse...

Esses pequenos gestos valem mais que mil presentes caros!
Beijinhos,
Bomboca do Amor.

Purple disse...

São esses gestos que nos fazem ganhar o dia e acreditar que o mundo não é assim tão imperfeito.

Um excelente dia para ti Dina.

Beiju a duplicar

Nokas disse...

São esses pequenos gestos que valem a pena...é que eu tenho um feitio parecido ao teu e um marido que também não é dado a romantismos :)

Dear Daisy disse...

Que bonito...
Besito

Sorriso disse...

Foi um gesto muito bonito. :)
De que valem os presentes caros? São só para encher o olho... Sim, de vez em quando sabem bem, mas o mais importante é mesmo estas demonstrações de amor, estes pormenores que fazem toda a diferença. :)

Beijinhos :)

*******

ariel disse...

são esses gestos que fazem a diferença!

Saltos Altos Vermelhos disse...

Vês? Só isso já vale a pena mudar de humor e dizeres para ti mesmo que apesar das contrariedades vale tanto a pena andar por cá! :)

Lux disse...

Querida, o que ele te oferece é por vezes o que as mulheres a quem os maridos oferecem tudo o que é material na realidade querem.
Carinho, atenção, amor...
E não há dinheiro que pague isso!

xoxo
Lux

Tsuri disse...

E isso é o mais importante, mais que tudo na vida.:) Foi um gesto lindo mesmo:)

madeMOIselle disse...

Ai que coisa boa Dina :)

Sim, sim, sim! São estes pequenos-nada que fazem toda a diferença. Porque são eles que nos relembram que há amor. E aí, tudo se supera, porque todas as forças estão do nosso lado.
Espero que com um recadinho desses, lhe tenhas trazido o chocolatinho preferido dele das compras :)

susiedesonho disse...

E, de repente, a enfadonha lista das compras, tornou-se no papel mais brilhante de sempre. Que gesto tão romântico!

Bj

Anabela disse...

Que lindo :))) Isso vale mais que qualquer prenda.
Bjs

Nana disse...

Esse gesto vale muito, muito, muito mais que 1001 presentes caros que às vezes são dados só por que sim...
:)

Alminhas disse...

E é assim mesmo! Felizmente com o tempo e com a maturidade que a vida nos vai proporcionando aprendemos a dar importância ao que realmente é importante. Os gestos e as palavras! Afinal o amor é vosso e não de terceiros. Pode-se dizer que essa é uma das verdadeiras demonstrações de amor.. tudo o resto (jóias, flores, sapatos)são apenas objectos de que nem sempre trazem amor junto. Fico contente por teres chutado a neura :) Bjs

Myself disse...

Um bonito gesto que faz toda a diferença!

B. Cérise disse...

Gostei da parte do 'monstrengo';)! E achei tão querida a ação! A felicidade está nas pequenas coisas, não é? Eu cá acho que sim!

Beijos*

aprendereorganizar disse...

E um gesto desses têm um impacto na nossa mente tremendo e eles sabem disso;)

Fi ♥ disse...

Concordo inteiramente. São os pequenos gestos como esse que demonstram o verdadeiro amor e afecto que as pessoas mantêm entre si. o meu rapaz às vezes também me surpreende e é tão bom...

Lara disse...

Que bom! Sabem tão bem esses gestos simples e espontâneos, porque sabemos que vieram do fundo do coração. O meu marido não é muito dado a grandes manifestações forçadas de sentimentos, por isso quando vejo um bilhetinho desses na mesa de cabeceira ou na secretária ou em qualquer lado que se lembre, fico logo com o mais sentido dos sorrisos :D
Bjinho!

Filipe disse...

Sempre achei as listas de compras muito poéticas... pelos vistos, o "mostrengo" pensa do mesmo jeito! :)

Dina disse...

Filipe: Era capaz de te desafiar a mostrar-me as tuas listas de compras ;) Estou a imaginá-las cheias de trocadilhos e rimas :)

Filipe disse...

:) Eu por acaso nem uso lista de compras! Isso é pra quem tem familia! :P

Mas conheço-as... e quando olho pra elas faço esse mesmo exercicio... faria dos topicos um pretexto pra acrescentar algo mais... vai dai, as compras seriam mais um roteiro... uma viagem ao submundo dos legumes, cereais e afins! :)

Paula disse...

somos tão parecidas :-))