quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Mulher-Ovelha


Sem falarmos em moda (roupa e maquilhagem), há uma onda invisível que leva a que todas as mulheres tenham de gostar todas do mesmo, ao mesmo tempo. Estas modas mímicas são cíclicas. Primeiro, todas deviam saber fazer malas de trapilho, ou usar a técnica do guardanapo: era tão in. Depois todas deviam ter talento para fazer a sua própria bijutaria. Se a minha vizinha é capaz, todas devemos ser, portanto.

Depois, as mulheres foram abençoadas pelo dom da culinária. E então todas tinham que ter uma Bimby (símbolo sagrado da feminilidade), uma máquina de pão, uma Actifry, uma iogurteira,..., tudo o que lhe permitisse mostrar os seus dotes culinários. Mais recentemente todas são uma Nigella ou uma Mafalda Pinto Leite junior.

Estamos a criar fotocópias de mulheres com pouca originalidade. Todas gostam do Sexo & a Cidade, idolatram sapatos (quanto mais caros melhor), o seu lanche preferido são cupcakes e, última novidade, a mulher moderna adora correr. A moda pegou! Todas treinam para correr a meia maratona.

Mas eu gosto tanto de pessoas que têm paixões originais, que fogem à normalidade ou pelo menos ao rebanho maior. Tudo parece-me tão igual. É normal criarem-se modas mas, há dias, em que me parece tudo demais. É por isso que admiro pessoas que se assumem como são, mesmo sendo tão diferentes dos outos. Haja genuinidade neste mundo tão igual...

30 comentários:

Liliana disse...

Eu não faço parte desse rebanho...graças a deus!
Não sou dada a trabalhos manuais, não tenho bimby, máquina do pão, iorguteira, e muito menos gosto de cozinhar!

Antes corria porque me fazia bem...não tenho corrido por falta de tempo e frio, mas penso voltar a fazer e não para a meia maratona!

Sejamos diferentes! E originais!

Bjo

LURBA disse...

Assino em baixo Dina!!!
Gosto pouco (ou nada) de carneiradas!!!
Beijinhos sorridentes,

secretasme disse...

Não podia concordar mais :)

Bailarina disse...

Olha, eu estou plenamente de acordo contigo... Se bem, que adoro sapatos e malas e roupa e tudo e tudo e tudo!! Mas quanto mais barato melhor!!! Cozinhar?! Só entre amigos e quando a fome já é muita... Trabalhos manuais?! É que nem pensar... É mais fácil atirar-me abaixo da ponte!! 8) Portanto, eu gosto é de boa vida e da minha vidinha... 8)

algodãozinho disse...

Acho que se as "modas" nos ajudarem a ser mais activas, nos elucidarem para outras realidades, nos passem dicas para estarmos mais bonitas, porque não?
Trocar receitas? - Também não me parece mal, muito pelo contrário.
Então e correr? - Estas iniciativas são de louvar, se duas ou três bloggers conseguirem que muitas mulheres deixem o sofá e vão correr, não é bom?!!
Percebo o que o post quer dizer, mas acho que estas são modas saudáveis.

Miss Star Pink disse...

Eu cá então não sou mulher (deixa espreitar para ver se durante a noite mudei de sexo), pois não preencho nenhum dos requisitos q mencionaste.
Como diz a personagem de uma telenovela "eu sou mais eu!". Mais nada!

Beijocas

Mami ( Sónia ) disse...

Se essas modas nos ajudam a ter uma vida melhor porque não aderir?
Eu tenho as maquinetas todas, porque detesto cozinhar e elas facilitam-me a vida na cozinha, poupo tempo e dinheiro com elas.
Se a moda e fazer desporto acho muito bem. Afinal não estaremos a ficar demasiado sedentárias???? Se isso vai fazer com que melhorem o seu estilo de vida acho muito bem.
O facto de se seguir várias modas como lhe chamas não acho que seja falta de originalidade, até porque nos blogs não se consegue ver metade do que pessoa é, só publicamos o que queremos.
Entendo onde queres chegar com o post, e de certa maneira concordo.
Beijinhos

Ana disse...

E asim vais conseguir juntar aqui algumas excepções.

Eu sou péssima na cozinha, mantenho-me longe dela sempre que posso, odeio cozinhar e o pouco que faço é mesmo porque tenho de comer. Nunca vi nenhum programa da Nigella e companhia, nem tenho qualquer curiosidade no assunto.
Cupcakes, starbuks e coisas do género conheço de nome, porque vou lendo pela blogosfera fora.
Maquilhagem é coisa que a minha pele nunca viu (nada contra, simplesmente não gosto de usar). Compro a minha roupa praticamente toda numa única loja (uma questão de gosto pessoal) por isso não faço ideia do que se vende pelas outras.
Correr? Nada contra, é um facto. Toda a vida pratiquei desporto (apesar de não gostar de corrida) e sou a favor de quem o faz. No entanto, acho que é daquelas coisas que deveria partir dos hábitos das pessoas e não por ser uma moda. É que quem "não corre por gosto, acaba por cansar" e as modas passam.

Pistaxa disse...

Eu não podia ter dito melhor.Acho que o que escapa aqui é que claro que o exercicio faz bem e comprar sapatos é terapia, mas o que me incomoda é fazerem isso porque viram umas quantas a fazerem.E são capazes de comprar o mesmo modelo das bloggers e tudo.Rapidamente se controi um rebanho jeitoso com isto.
Quanto á bimby, é moda estupida porque quem gosta de cozinhar não vai comprar uma.Quem compra é exactamente quem prefere fazer qualquer coisa sem ter que se mexer, e pior, é mais para deposi ir comentar no blog ou ás amigas que tem uma bimby e com isso é super fashion.
Mas pior de tudo, é bloggers escreverem livros e editarem cd´s e o rebanho ir todo atrás.Give me a break....

Agridoce disse...

Não sei bem se a tua intenção era transpôr isto para o Mundo da blogoesfera, mas quem comentou fê-lo e eu discordo. Não só as mulheres, mas a sociedade em geral, tende a seguir padrões de comportamento. No tempo da Audrey, não queriam todas as mulheres vestir-se como ela? Quando se começou a fumar, não começou toda a gente a fumar porque era chique? Quando apareceram os primeiros carros, não se era o rei da aldeia quando se tinha um? A sociedade é assim. Sempre foi. Sempre será.
Não é exclusivo das mulheres, nem somos mais nem menos por isso. Sim, eu percebo o que tu queres dizer. Referes-te às pessoas sem opinião própria que fazem tudo o que vêem os outros fazer, só porque sim. Mas eu acho que essas são tão poucas!
Eu tenho uma Bimby, mas não suporto nem a Nigella nem a Mafalda Pinto Leite. Eu gosto do Sexo & a Cidade desde que me lembro de ele existir, mas também gosto do ER e do NCIS. Eu adoro sapatos e malas e roupas e tudo, mas tenho os meus gostos, que não são iguais aos das outras pessoas! E eu não gosto de correr. Tentei ir ao ginásio, mas desisti.
Eu sou apenas eu.
E cada um é como é.
Em seis biliões de pessoas, é normal que haja (muitos) comportamentos repetidos. Podemos ter todos 6 ou 7 comportamentos iguais que isso não nos torna piores. O que nos vai distinguir, depois, são os os 3 ou 4 que nos tornam únicos!

Nokas disse...

Não gosto de cozinhar, secalhar devia ter uma Bimby :)
Não gosto de correr nem nunca provei cupcakes. Trabalhos manuais também não são comigo...
Gosto de roupas e sapatos, mas não deixo de ser eu própria por isso! A originalidade está dentro de nós :)

Rita disse...

Eu não sei fazer a minha bijuteria, nunca fiz nada em trapilho, não tenho paciêcia para andar a babar-me em cima de sapatos, nunca na minha vida provei um cup-cake, correr só se for pela minha vida...
Epá... pode ser do excesso de trabalho que tenho, mas a verdade é que fujo dessas modas como o diabo da cruz.
Depois, claro, oiço "és estranha, yada-yada-yada"... Mas não me importo!
=)

Lux disse...

Concordo plenamente contigo...
Está tudo muito estereotipado hoje em dia... Lembro-me de quando era nova existirem na minha escola vários grupos: os metaleiros, os grunges, os que andavam dom os djanbés ao ombro, o ppl do desporto, os betos, os "normais"...
Enfim... Havia uma diferenciação enorme entre as pessoas... Agora, quando olho para as pessoas mais novas (adolescentes) parecem-me todos fotocópias uns dos outros.
Estamos a viver num mundo de clones, e é tão bom manter a nossa individualidade...

xoxo
Lux

Paula disse...

estou fora de moda então ...apesar de ter uma MFP ...mas odeio sapatos caros, odeio sexo e a cidades, dona casa desesperadas etc ...e correr então nã nã ni nã não ...ahahahah
gosto da maneira como escreves e como consegues dizer bem aquilo que penso e não me sai ...
bjs

Faz de Conta disse...

LOL
Eu tenho a Bimby, mas exactamente porque não sei fazer nada na cozinha, só doces!
Jeito para costurar e fazer coisas criativas tenho e sempre tive, desde pequena, modéstia à parte ;)
Cupcakes nem vê-los, sapatos não são a minha paixão e o meu desporto da moda é tratar do meu pimpolho!
Mas, acho que tens razão. Normalmente, é mais do mesmo.
Eu adoro ver as estrelas à noite com o meu telescópio, se esta moda pegasse, as noites eram muito mais divertidas, as ruas e varandas cheias de pessoas a observar o céu lol

Phiona disse...

bom dia!
LOL olha tou fora de moda! :p
sapatos sempre adorei, herdei da minha querida mãezinha! lol mas quanto mais barato melhor, que isto n está pra gastos!

não tenho essas maquinetas de cozinhar, porque cozinhar pra mim tem de ser com "as mãos" e gosto de saber o que estou a comer... a nigella e a mafalda às vezes misturam umas coisas "estranhas"... lol nah!

artes manuais não me dedico, n tenho paciencia... e desporto, principalmente correr!! LOL era o que me faltava! esperimentem lá ir correr com um par de 105C a ver que tal sabe... LOL

mas cada um é como cada qual! sejam felizes e tá tudo bem! =)

anf disse...

Assinado.
Uma pergunta Dina: já compraste a máquina de fazer pão, se sim o que achas dela?
bjo

sofia disse...

Linkei pro meu
Bjs

La Boheme disse...

Confesso que é por isso que a blogosfera no feminino está a perder quase todo o interesse para mim. É tudo igual salvo algumas honrosas excepções que nunca desiludem como é o caso deste blog sempre tão assertivo:)
bjos

B* disse...

Excelente post! Parabens ;) pela originalidade.

Mimi La Rose disse...

Eu sou a ovelha negra, não vou nessas modas... sou sempre igual a mim mesma.

Mas confesso que adorava ter a vontade de correr ahahahaha porque a preguiça a desportos e afins é tão grande aiaiai


Dina, gosto de ti*

Filipe disse...

O ser humano é mesmo assim, está sempre a publicitar a sua diferença e distinção dos demais e, ao mesmo tempo, tem por vezes a necessidade de entrar em rotinas, ondas, modas que o fazem sentir enquadrado numa determinada sociedade.
A verdade é que não somos assim tão diferentes uns dos outros… buscamos sempre o reconhecimento e a valorização, seja pela apologia da diferença e da unicidade, seja pelo recurso a modas que contribuem para que o sentimento de pertença e identidade sejam devidamente acarinhados! :)
Somos todos uma moda… que só é passageira porque todos têm o seu ponto de vista!

Mariana disse...

Não podia estar mais de acordo contigo. Há que fugir do que é normal. Seguir todas as tendências só mostra que imitamos os outros. Temos de ser originais!

formiga disse...

Eu concordo contigo. Não tenho bimby, gostava muito de ter vontade para correr mas também não tenho, nunca provei um cupcacke e sinceramente acho que aquilo é doce demais e trabalhos manuais so me dedicava oa feltro que entretanto não tenho tido nem tempo nem paciencia. Ficou demasiado visto...

Gosto sim de sapatos e muitos deles muito caros, mas... como não tenho dinheiro para eles fica-se mesmo so pelo gostar.

Beijinhos querida e obrigada pela força

teardrop disse...

Não corro, prefiro fazer caminhada e BodyBalance quando consigo ir ao ginásio... Não tenho Bimby e acho os cupcakes demasiado doces. Mas adoro sapatos e gosto de roupas diferentes.

Acho que temos ser quem somos e ponto final.

Beijinhos

Sara disse...

Eu não me importava nada de pertencer ao rebanho das mulheres que correm todos os dias meia-maratona, que se vestem e que estão lindas todos os dias, mesmo que comam um cupcake diariamente, que andam sempre de saltos altos e que não se cansam nem ficam com calos, que têm uma Bimby mas que não a usam porque a empregada é que a usa, que vão ao cinema ver o Sexo e a Cidade no dia de estreia e mais 1001 filmes da moda, mas não o faço...
PS- Com este post atingiste de certeza muita gente ;), incluindo eu que tenho uma Bimby (e que já agora me fez muito bem em termos de alimentação :P)
Beijinhos

Dina disse...

A minha intenção não era «atingir» ninguém. Somente constatei um facto. Muita gente pensa que me refiro à blogosfera, mas falei no geral. Não disse que era mau correr porque era moda, ..., disse que custa-me a ver que há pessoas (não todas) que seguem modas que nada têm a ver com elas, nada, só porque X, Y, Z são adeptas. E conheço umas quantas assim na vida real. Isso é que é para mim falta de genuinidade. A desculpa da aceitação social até é verdadeira, mas eu aprendi que para ser feliz comigo mesmo, tenho que ser eu mesma, e que as pessoas têm que me aceitar como sou.

Maria disse...

Não poderia concordar mais contigo..muito, mas mesmo muito bem escrito. Gosto dos temas que abordas, de uma forma sempre inteligente.

Sara disse...

Dina, eu percebi o que querias dizer :P, o meu comentário foi apenas em tom de brincadeira... heheheh
Aliás, tb reconheço algumas pessoas assim do meu dia-a-dia!
Beijoca

Veronica disse...

Muito, muito bom. Não podia concordar mais. Também há um post fantástico no blogue diascomoeste.blogspot.com sobre a obsessão pela normalização. O título é "O perigo de uma história única". Não é tanto sobre as mulheres mas mais sobre esteriótipos sociais mas vale mesmo a pena ler.