terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Um gesto de amor que valeu um perfume (e muito mais)


E a grande vencedora do Perfume Yves Rocher é [tambores]... a Ana, que nos contou esta linda demonstração de Amor. Obrigada a todas as participantes!

«Há as grandes histórias de amor, dignas de contos de fadas, de lendas imortais como Romeu e Julieta, Sansão e Dalila, entre outros romances que ficaram na história como exemplos que ilustram muito bem o conceito tão complicado que é o amor. Mas depois há aquelas histórias de amor de pessoas anónimas, que pouca gente conhece, histórias essas que não aparecem em livros, em jornais ou revistas, mas que merecem e muito ser contadas. E a história Deles é um desses casos.

Ele andava atrás dela há uns belos tempos. Ela não lhe ligava nenhuma. Ele tinha 23 anos, ela tinha 19 anos, andava no segundo ano de faculdade, tinha um mundo pela frente. Mas água mole em pedra dura tanto bate até que fura e ela cedeu. 
 
“Vamos tomar então um café” – disse ela. Ela sabia que aos poucos e depois de tanta insistência o muro ia quebrando. E que não se pode dizer que não se gosta daquela pessoa antes de a conhecer verdadeiramente. O tempo encarregou-se de fazer o resto. E tudo acabou por acontecer de forma natural. Ela percebeu que a resistência inicial não fazia o menor sentido.  Ele era uma pessoa fantástica e que lhe fazia muito bem. Ao lado dele, tudo parecia mais fácil, tudo parecia encaixar no devido lugar. E ela sabia que isto parecia um cliché mas era tão verdade. Completavam-se. Eram parecidos em muitas coisas. E o oposto em outras tantas coisas. E é nisso que encontravam o equilíbrio. 

Passaram-se cerca de quatro anos, com muita coisa boa vivida. Descobertas feitas sempre a dois e que o tempo não limitou.
E num belo domingo de primavera foram ao Palácio de Cristal no Porto, onde já tinham ido algumas vezes e que sempre foi um sítio que ambos gostavam muito. Era feriado. Ele sugeriu o local. Caminharam, tiraram fotos, como era sempre o hábito deles, relembraram episódios lá vividos. Foram até ao Jardim dos Sentimentos, estrategicamente situado com uma vista magnífica sobre o rio Douro. Aí ele começou a entregar um envelope junto a cada canteiro com o respectivo sentimento associado. Ela entrou no jogo. Ia abrindo os envelopes e lendo o que lá ele tinha escrito. Pararam junto à Saudade, à Alegria, ao Prazer, à Amizade, ao Ciúme e à Perfeição. 

Tudo parecia estrategicamente pensado por ele. Como se fosse um trajecto de um jogo, de um labirinto com várias etapas. E as palavras de cada envelope faziam tanto sentido.
A última paragem era a placa do Amor. O último envelope tinha apenas uma pergunta. Queres casar comigo?
E do bolso dele surgiu um anel com essas palavras gravadas no interior. Ela aceitou. Claro. Não havia grandes dúvidas. 

E depois tudo fez sentido. A escolha dele do local. Naquele exacto dia, há quatro anos atrás, ela tinha-lhe dito que o amava pela primeira vez. Nunca o tinha dito a ninguém porque palavras dessas soavam muito forte e ela só as diria quando realmente soubesse o que era o amor. E junto à placa do Amor, ele soube que era o momento certo para dar o grande passo. 

E os dias passam. Eles sabem que vai ser a decisão mais certa tomada nos últimos tempos. A cada dia que passa descobrem ainda mais coisas, que justificam sempre o porquê de se terem apaixonado um pelo outro.  E a paixão deu lugar a um sentimento ainda mais forte. Sabem rir, divertir-se, falar a sério quando tem de ser, decidir o melhor sempre em conjunto, tomar o rumo certo. 

E o melhor desta história é que tudo ainda vai a meio. Tanta coisa ainda está por acontecer. Há pessoas que têm de passar pela vida dos outros. Umas desaparecem com o tempo, outras ficam. E ele ficou na vida dela. Até hoje. E até amanhã para escreverem capítulos atrás de capítulos.»

Não é lindo o Amor? E esta história em particular?

8 comentários:

Mariana disse...

Está lindo!!!:D
Bjs*

Manuela disse...

Prémio bem merecido! Lindo :)

Bomboca do Amor disse...

Talvez das histórias mais bonitas que "conheci" até hoje!
Beijinhos e parabéns à vencedora,
Bomboca do Amor.

Gelatina de morango disse...

Gostei.

Nokas* disse...

:)

Tany disse...

Lindooooooooooooo

LaranjaLima* disse...

Parabéns Nokitas!
Foi lindo mesmo! E vai continuar a ser, para sempre, certamente
***

LaranjaLima* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.