sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Sol de pouca dura


As insónias voltaram em peso. Esta noite acordei à meia noite e meia e depois foi acordar quase de meia em meia hora. Mais pareço um zombie que fugiu de um filme rasca de Hallowen. 

Felizmente o fim-de-semana está à porta, mas tenho uma lista infindável de coisas a fazer! E há uma coisa que me tem vindo a preocupar. Com o anúncio quase certo da bancarrota pelo FMI e com a relutância do Governo em recorrer a fontes externas, será que é seguro ter economias no banco? Ainda mais na CGD? Não é que sejam muitas mas é o dinheiro que temos com esforço posto de lado para planos futuros (carro, filhos, etc.) e se temos, por vezes, abdicado de certas coisas para poder poupar algum, não queria nada que o Estado ficasse com ele. Qual é a vossa opinião sobre este assunto? Vale mais ter o dinheiro em casa? Num banco privado?


11 comentários:

Kikas disse...

nem sei o que dizer...se por uma lado o governo tiver ajuda do FMI, ai ficamos enterrados ate ao fim, não tendo ajudas e tentado todos remar para o mesmo lado, podemos dentro de algum tempo (a longo prazo) sair da crise...na verdade estamos em crise a 10 anos...desde que o FMI veio ca pela 1ª vez, a pedido do Cavaco Silva, qdo ele quis anexar o então escudo ao dolar...e saimos a perder.
gastamos ao disparate os fundos europeus e agora estamos como estamos...se por um lado acho k temos capacidade para sairmos dela...por outro...






www.olhostristes-kikas.blogspot.com

Mami ( Sónia ) disse...

Olha eu tenho as minhas contas todas num banco privado, por sinal até teve bastantes lucros este ano o que me deixa mais descansada.
mas sinceramente é complicado escolher um banco e ter o dinheiro em casa não me parece viável, se te roubam a casa alem de perderes as coisas ficas sem o teu dinheiro.Eu este ano nem sei como vou conseguir poupar, está tudo a ficar pela hora da morte, vai ser complicado...

Clara disse...

Se já cortei em tudo onde podia cortar e mesmo assim não consigo poupar, terei de tomar medidas mais drásticas como vender o carro e sair de casa às 5h da manhã para ir trabalhar (e chegar a casa às 11h da noite). Sempre poupo no gasóleo, na prestação, nas SCUT, nas revisões, nos pneus e no seguro...
Já tirar o dinheiro do banco... hum... acho que não, porque não ia dar em nada. Se Portugal falir a moeda desvalorizará e o pouco dinheiro que nos resta pouco dará para comprar os bens essenciais que ficarão inflacionados... por isso nem sei o que será melhor... tenho medo, muito medo de 2011. Acho que este ano não vou festejar o ano novo, pela primeira vez na vida, estou sem vontade nenhuma de entrar no novo ano... bolas!

Faz de Conta disse...

Eu não tenho grade opinião sobre o assunto. Tento não sofrer por antecedência. Tenho as poupanças num banco privado, mas tento não pensar muito sobre o assunto e continuar a trabalhar e a tentar fazer uma vida boa mas poupada para eventuais necessidades.
Tenho pena que a comunicação social também não ajude muito, porque com tanto alarme que fazem as pessoas só ficam mais deprimidas e cada vez se trabalha menos e com menos qualidade. É um ciclo sem fim. Há que levantar a cabeça e tentar fazer pela vida. Se cada um de nós conseguir tratar de si e da sua família já é meio caminho andado...acho eu.

Purple disse...

Com o fdsmn a aproximar-se poderás retemperar um pouco do ânimo com que regressas-te do Norte.

Quanto às poupanças, o Estado não te pode ir buscar o dinheiro ao banco do pé para a mão. Além disso guardar dinheiro em casa é uma má ideia tendo em conta a crescente criminalidade.

Não sobrevalorizes uma situação que ainda não está clara, já tens problemas que te preocupem de sobra.

Beijinhu grande

Purple disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dina disse...

Eu sou uma complicadinha, sabem (já deve ter reparado) :) A minha dúvida é saber se será mais seguro ter dinheiro num banco público ou privado?

Pinkk Candy disse...

eu acho e toda a gente me diz, que é muito mais seguro ter o dinheiro num banco público, pois, para este falir, teriam que falir primeiro os privados todos. e o que temos visto, quem é que tem ajudado os bancos privados com problemas? é o estado.
por acaso já fui cliente da CGD, e neste momento já não sou, mas estou a ponderar mudar seriamente!

bjs* :)

Filipe disse...

Ainda hoje estava a trabalhar e, sem saber bem porquê, lembrei-me disso mesmo! Curiosamente a alternativa que primeiro sugiu, implicava uma viagem de 60 km até terras de nuetros hermanos!
A ver vamos... (espero que os meus amigos bancários que nao me tramem com o segredo profissional!) :)

PS: Decidi-me a comentar... :) já acompanho o blog a algum tempo... até nos favoritos está! Mas... é quase tudo do sexo feminino a comentar... :)

Nokas* disse...

Ter dinheiro em casa não é de todo seguro. As minhas poupanças estão na CGD. E acho que é um banco totalmente de confiança por isso nem sequer me preocupo com isso. Acredita.

Dina disse...

Filipe: és sempre muito bem-vindo! As opiniões masculinas fazem falta por cá ;)