segunda-feira, 15 de novembro de 2010

O tempo não pára


3 meses sem ti. E o que me magoa mais é que a normalidade da vida. Tudo segue o seu rumo, como se nada tivesse acontecido. O tempo passa sem abalo. A única coisa que me lembra que tu partiste é a dor que sinto em mim, e que me invade o corpo e a alma. Sinto a tua falta, cada vez mais. E é nas pequenas coisas da vida quotidiana que a tua ausência mais se faz sentir. Olhar para a meu lar cujas obras estão finalmente a acabar, e pensar que tu nunca vais poder sentar-te naquele sofá a partilhar a serenidade daquelas paredes. Logo tu, que querias vir passar uns meses comigo, até contra a minha mãe. Eu tinha-te prometido ir buscar-te em Setembro, mas alguém chegou antes de mim.

São estas nossas conversas só nossas, que me doem, que me revoltam, que me fazem pensar se não poderia ter feito mais. Não consigo dizer tudo o que sinto porque seria revelar tanto de nós, tanto da nossa cumplicidade aos outros, que não posso partilhar, porque só quem ama assim é que pode perceber. Daqui a uma semana vou fazer 27 anos e não estarás. Um dia hei-de ser mãe e o meu filho não há-de conhecer o maravilhoso avó. Tu não estás com as tuas palavras sábias para nos encaminhar na compra de carro. Estas pequenas coisas são cutelos afiados no meu coração...

11 comentários:

Mami ( Sónia ) disse...

Espero que um dia essa dor enorme abrande e consigas pensar e falar nele sem sofrer tanto assim.Eu nem imagino como seja essa dor, mas só de imaginar parte-se algo cá dentro.
Beijo enorme

Eu* disse...

Eu também desejo o mesmo:)

Espero que consigas ultrapassar essa dor, que por enquanto é muito forte, porque é recente.

nunca vai desaparecer, mas vais diminuir até te deixar mais calma e a pensar que todos, por mais que não queiramos, perdemos sempre os que mais amamos, mas tudo abranda:)


eu ja perdi a minha bisavó e sei o que é perder alguém que gostamos, mas agora sei que onde ela estiver esta cmg sempre no meu coração:)

beijinhos (passa no meu)

Paula disse...

sinto essa dor ha 19 anos e não passa ...não passa nunca ...e sabes o que doi mais??? ele nunca ter conhecido o genro e as netas lindas que tem :-((
um beijo grande
Paula

Gelatina de morango disse...

Beijinho muito grande e força!

Bailarina disse...

Oh Minha Querida, acredito que essa dor seja uma coisa terrivel. O mais perto de um Pai, que ue perdo foi o meu Avô, aquele me criou, aquele com quem eu vivi toda a vida. Sei bem a dor que tive e sei que nunca mais passou, já lá vão dois anos e eu, nem sequer consigo entrar no cemitério. è dificil de suportar, por isso imagono o quanto tu sofres. Espero qie essa dor, não te deixe fria e que a consigas suportar!

Bjinho

Fios de Vida disse...

Sim, Dina, a dor deve ser de uma dimensão que nem imagino mas pensa que um dia vais poder contar aos teus filhos como era o avô deles e ele vai viver através de ti, neles. Beijinhos grande e muita força!

Nokas* disse...

Minha querida ele está sempre presente. E ele vai conhecer o teu filho um dia.Acredita que as pessoas que amamos nunca nos deixam. Um grande beijinho*

bymiminhos disse...

Só te desejo muita força e muita coragem para que consigas ultrapassar essa dor!um bjinho

Rita disse...

Abraço grande! *

Martinha disse...

oh Deus que dor. beijinho enorme para ti

Pinkk Candy disse...

Beijinho grande. E muita força*