quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pensar para além do momento


Gostos não se discutem, é certo. Eu até gosto de certas tatuagens e até posso apreciá-las em algumas pessoas. Mas acho que as mulheres deveriam pensar mil vezes antes de fazer uma tatuagem num local visível do corpo. Porquê?

É simples. Posso parecer antiquada mas eu acho que a maioria das tatuagens estraga qualquer outfit mais elaborado, em eventos sociais e no âmbito laboral. É ver mulheres lindas, com um vestido fantástico, sapatos lindísssimos e acessórios adequados, para ver também uma tatuagem grandalhona no braço ou na omoplata. A elegância perde-se num instante. E no trabalho quando nos reunimos com uma mulher, de fato e camisa, e quando retira o casaco vemos uma serpente a espreitar por baixo da manga da camisa? Não gosto simplesmente. [acontecido ontem]

Dá um aspecto demasiado tribal, demasiado dread, e dá logo asas a pensar o que tal pessoa faz no seu tempo livre. Por isso, a regra é pensar bem no modelo e no sítio onde se faz uma tatuagem. Se pode ficar lindo na praia ou com outfits mais descontraídos, há que pensar nas outras circunstâncias em que a nossa imagem é um cartão de visita...

18 comentários:

Rita G. disse...

Completamente de acordo, tb já fiz um post sobre o mesmo assunto:) a elegância perde-se num segundo! bj linda:)

Aninhas disse...

A verdade é que concordo. Eu gostava de fazer uma tatuagem mas num sitio relativamente escondido... Por exemplo, atrás do ombro! E se fizesse era algo simples e pequeno. Por exemplo, um símbolo chinês que tivesse algum significado especial para mim.

Bjx

Gelatina de morango disse...

Eu tenho uma tatuagem e fi-la depois de reflectir sobre tudo isso. É pequena e está num sítio em que, independentemente do tipo de roupa que eu leve para um escritório, nunca vai ser vista.
E, na minha opinião, mas claro que pareço suspeita visto que tenho uma, há tatuagens e tatuagens...

Luar disse...

Eu tenho uma tatuagem (muito reflectida e pensada) um peixe na perna direita que é, a meu ver, um local semi-visível (lol).

Percebo perfeitamente a tua reacção ao veres uma serpente a espreitar da manga da camisa. Não és antiquada, apenas pensas (parece-me) como o meu marido: o corpo é um local sagrado que não deve ser "estragado" (pensa assim e no entanto não tem qualquer problema com a minha tatoo, respeita a minha opinião, apenas nunca faria nenhuma).

Para mim o corpo é como uma tela... fascinam-me as grandes tatuagens e mesmo as mais "estranhas"... mas concordo plenamente contigo quando dizes que na maior parte dos casos se perde a elegância. E principalmente as pessoas que ocupam determinados lugares devem pensar mais ainda sobre isso.

Eu farei sempre em locais onde só sejam visíveis se eu quiser.

Seja como for, para cada pessoa (na maior parte dos casos) a sua tatuagem é única e bela e portanto não consideram que estrague nenhum outfit. Eu não acho que a minha estrague nada e gosto de a mostrar, o que não invalida que haja pessoas que achem que ela destoa completamente do conjunto. Por isso mesmo quando quero que a minha imagem seja um cartão de visita para assuntos importantes escolho outfits que a escondam... não por achar que estraga e sim para que a atenção das pessoas que não gostam não se desvie.

O que é preciso é que quem faz se sinta bem com o que fez e tenha a certeza e a convicção do que está a fazer pois é para a vida. Não podemos pensar só no agora e sim no que sentiremos por ter determinada tatuagem quando tivermos 40, 60, 80 anos...

Desculpa o testamento :-) Gostei do teu post.

Bjs

aprendereorganizar disse...

Concordo inteiramente contigo Dina, a´liás tenho uma colega que fez por impulso duas enormes e agora não têm forma de tirar...
Beijinhos

Josefina disse...

Não podia concordar mais! Não gosto mesmo nada de ver! E depois imagino sempre a mulher velhota, com a peles caídas e imagino como ficará a tatoo!

Beijinhos***

Agridoce disse...

Eu tenho uma tatuagem, mas concordo plenamente contigo! A minha tatuagem é uma coisa pequenina, que só se vê mesmo na praia! Tatuagens demasiado expostas acham que podem mesmo estragar um look e, quer queiramos quer não, a primeira imagem que criamos de uma pessoa. Pode ser que com o tempo a sociedade mude mas a verdade é que ainda se pensa assim.

Marianne disse...

Pois olha, eu tenho uma tatuagem considerável, na omoplata direita. E adoro. Não é nada banal, nunca vi nenhuma igual (até porque a minha foi desenhada directamente na minha pele) e continuo apaixonada por ela como quando a fiz, há 4 anos.
Só se vê no verão (que eu de inverno tenho frio), mas não tenho problema nenhum em ir para uma reunião com a tatuagem a ver-se (talvez por trabalhar numa agência de comunicação e poder vestir-me como me apetece). Já por diversas vezes senti olhares em cima da tatuagem, mas de curiosidade e não de "desprezo".

Mesmo quando casei fiz questão de ter a tatuagem à mostra. Porque ela reflecte muito do que eu sou e não me fazia sentido nenhum escondê-la. E não acho que tenha ficado nada mal nem que tenha cortado a elegância do vestido. Bem pelo contrário, acho que uma tatuagem bonita, num sítio bem escolhido, é um plus. Agora golfinhos, estrelinhas, escorpiões e tribais ao fundo das costas... não mesmo!

Beijinho!

Olhos Dourados disse...

Concordo contigo. Eu não faria uma tatuagem. Mas atenção que também não tenho nada contra as pessoas que fazem, apesar de não gostar.

Miss Apuros disse...

Concordo.. Não acho nada bonito, nem em mulheres nem em homens.. bjux

algodãozinho disse...

Concordo!
Mulheres jovens e tatuadas até tem a sua piada ...mas imagina-las com mais 40 anos encima :S

Leana disse...

Tatuagens à parte, se me acontecesse o que te aconteceu ontem, e tendo em conta a fobia que tenho a esses bichos, no mínimo ía começar a suar frio e quente ao mesmo tempo, a tremer, a beber água sem parar e por fim acabava por fugir da reunião em prantos!

Acredita que não estou a exagerar!

Bjinhosss

Dina disse...

Lá está: há tatuagens e tatuagens. Diversos tamanhos e feitios. E várias profissões... E não se trata de uma questão de preconceitos. E sim, quando estas mulheres tiverem idade não sei se vai ficar assim tão bonito...

Fios de Vida disse...

Concordo plenamente! Há tatuagens e tatuagens mas eu tendo a não querer uma. Não é só pelo aspecto, como dizias Dina, mas também porque um dia envelhecemos e depois que sobra da tatuagem? Ou mesmo do motivo que escolhemos aos 20 que não tem nada a ver aos 40 ou 50... Para mim isso é estranho...

formiga disse...

Eu adorava fazer uma estrelinha pequenina no pulso, mas sou muito mariquinhas e tenho medo que me fala muito doer. Assim não faço. Concordo contigo, ha tatuagens que estragam completamente o outfit das pessoas.

beijinhos

DoceSussurro disse...

Eu gosto de tatoos. E tenho uma, exactamente no sítio de que falas: no pulso! Na parte interna do pulso direito. Pequena e discreta. Sem cor. Sempre disse que queria fazer uma.. Decidi me há 2 anos :)

Mas compreendo e até concordo com o que dizes.´Temos que pensar bem naquilo que vamos fazer, e no sítio mais adequado. Porque facilmente podemos ser julgados ou até rotulados :s

Beijinho*

Cor do Sol disse...

Eu canso-me depressa das coisas e era incapaz de fazer uma tatuagem, tão definitiva. Não era capaz de marcar assim o meu corpo.

Miss Star Pink disse...

Não gosto de ver, nem em homens, nem em mulheres!

Beijoca