terça-feira, 29 de junho de 2010

Em ebulição


Há dias em que a meu casamento mais parece um termóstato avariado. Ora se encontra em temperaturas altíssimas, com muita paixão, carinho e amor; ora se mais parece que está colocado no pólo norte. Se calhar, não. Porque até nas fases mais resfriadas da nossa relação, as coisas andam muito quentes, ou não teríamos nós os temperamentos que temos. E estou tão cansada disso...

É estranho e custa acordar junto de alguém que pensávamos conhecer, que se está a transformar. Não ponho em causa os sentimentos dele por mim. Mas a sua maneira de ser. Está a transformar-se em alguém arrogante, revoltado, preconceituoso e afins. E porque é que nunca pode admitir que errou? Sim, eu sei que essa transformação de deve em 99% ao novo trabalho dele. Estamos a crescer, a mudar e as nossas maneiras de ser estão a desviar-se perigosamente. E depois há amigos que não ajudam. Oh não.

Eu comprava já um bilhete só de ida para uma terra distante para não ter contacto com nada na minha vida: a minha sogra (que à distância continua a infernizar-me a vida), o estado de saúde física e psicológica do meu pai, o cansaço extremo da minha mãe, e uma relação que me causa mais chatices do que bem-estar.

Troco de vida por 24 horas com quem me prometer descanso para esta minha cabeça...

16 comentários:

Sairaf disse...

Olá Dina, já cá venho a algum tempo, espero que tudo se resolva sem atropelos e palavras menos agradáveis.
"Vejo-te" como uma pessoa cheia de confiante e de bem com a vida mas nos últimos tempos estás sempre preocupada com a relação e um sem fim de coisas, desejo que tudo se resolva.
Abraços doces
Com carinho e tranquilidade
Sairaf

Fios de Vida disse...

Querida Dina, tens que ter muita calma... Bem sei que é mais fácil dizer que fazer e encontrar o melhor equilibrio para a relação e para tudo! Beijoca grande

Marta Inês disse...

Quem disse que lidar com um casamento é facil?
E depois não é só o casamento, mas tu es forte o suficiente para saber lidar com essas situações.

beijinhos*

Josefina disse...

Eu compreendo-te perfeitamente! O meu marido também oscila um pouco os humores, ora está super querido e atencioso, ora anda super irritadiço...o que mais me custa é praticamente ter que implorar por ajuda em casa, a maior parte das vezes, e no entanto noutras faz as coisas de livre vontade, como ontem que pôs a máquina da roupa a lavar e hoje estendeu a roupa...sem eu abrir a boca!

Eu acredito que eles devem ter fases semelhantes ao nosso TMP!

Mas não desanimes, estas fases são sempre passageiras e todas essas coisas que vos envolvem que não estão a correr bem, ajudam muito à instabilidade do casal.

Beijinhos***

Dina disse...

Josefina: essa é outra coisa. Não tem feito nada em casa (quando até ajudava na medida do possível) e dessaruma tudo! E ainda refila com isso! Ou responde mal quando não arrumo a roupa dele que deixa pelos cantos.

Eu sei que as minhas preocupçaões com os meus pais também me deixam com os nervos à flor da pele, mas ele está insuportável. Deve ser mesmo uma versão TPM masculina ;)

sakura disse...

Tens de ter calma...e esperar por uma fase melhor, que tudo se resolva. Não deixes de ser tu e de te manteres fiel a ti mesma. Neste momento não me oferecia para trocar de vida contigo com esses problemas todos...

Muita força.

formiga disse...

Oh querida...tens de ter calma. Nem sei o que hei-de dizer-te para te animares. Não deve ser nada facil este momento pelo qual estas a passar, mas vais ver que dias melhores virão.

beijinhos e força

anf disse...

Olá Dina,
Será que não andas menos tolerante, trazes muitas preocupações na cabeça,
espero que seja só uma fase e que tudo volte ao normal rapidamente.
beijo e abraço apertado.

Vera disse...

Mal geral dos homens minha querida...o meu, nem mesmo agora com o que se passa comigo me dá descanso...c/ sogra incluída...mas o casamento deve ser memso assim...com altos e mutos baixos... resta-nos esperar por dias mais felizes!

Big kiss

Purple disse...

A fase que estás a viver não é nada fácil. E infelizmente não se consegue desligar um botão e esquecer os problemas.

Tens de procurar pequenos momentos no teu dia que te revigorem as energias e permitam não entrar em rota de colisão com o teu marido.

Mas isto também serve para ele. Porque além do amor, tem de existir tolerância e tranquilidade. Entrar em casa deve ser sinónimo de paz e não de mais chatice.

Beijinhu grande e ânimo

Pauluxa disse...

Olá,
Como eu te entendo, parece uma guerra fria, onde cada dia que passa começamos a descobrir os defeitos que já lá estavam mas não queriamos ver, quanto à sogra ignora minha querida quanto mais importância deres ao assunto mais vitoriosa ela sai.
Tem calma, pensa se realmente vale a pena tanto calor para atingir o sangue quente.
Se calhar não vale mesmo a pena.
Descontrai e pensa no que realmente vale a pena, o bilhete de 24 horas todas queriamos, mas os problemas continuavam a existir, logo, mais vale engrentar de uma vez por todas.
Beijinhos

Gelatina de morango disse...

Como eu te compreendo...
Amar consegue ser tão bom e tão mau ao mesmo tempo!

BP disse...

Amor perfeito,
só em flor :)
Bjinho.

Luar disse...

Crescer é difícil. Como pessoas, como casal, como filhos, como pais, como amigos... é dificil adaptarmo-nos realmente às novas realidades da nossa vida.

Espero que essa fase que estás a passar se resolva depressa :)

Bjs

teardrop disse...

Espero que consigas encontrar um equilíbrio para todo esse turbilhão de emoções. Pensa antes de mais em ti. Por muito difícil que seja, se nos encontrarmos a nós mesmas mais facilmente conseguimos encontrar modo de lidar com o que se passa à nossa volta.
Por muitas vezes também pensei em comprar o bilhete só de ida... E comecei a colocar-me a mim como a minha prioridade máxima.
Beijinhos e força!

Olhos Dourados disse...

Vais ver que isso é só uma fase!