quinta-feira, 4 de março de 2010

A incógnita da Vida


Acabei ontem o livro Para a minha irmã. Não é uma obra-prima, nem fiquei fã da escrita de Jodi Picoult mas é um romance que consegue fazer questionar quem o lê. E isso agrada-me. Nem quero imaginar o conflito de um pai que se vê dividido entra a doença de uma filha e o sofrimento da outra, para que a primeira possa viver. Porque nada na vida é simplesmente branco ou preto. Apesar de haver gestos cruéis da mãe, nenhum pai deixa «ir embora» um filho. Nunca. Todos nós faríamos o mesmo provavelmente. Ontem, uma frase ficou-me na mente: existem orfãos e viúvas mas não existe uma palavra para designar um pai que perde o filho...

O livro retrata a injustiça da vida, a sua espontaneidade própria. Em que nos podemos estar a preparar para uma desgraça mas afinal é outra que nos bate à porta, quando menos se espera. A vida pode ser cruel na sua imprevisibilidade. Porque nada é garantido. A presença de ninguém está certa amanhã, ou dentro de uma hora. A vida já me mostrou isso mais do que uma vez. Mas ainda não sei o que é mais doloroso, se é a desgraça nos bater à porta sem nada o deixar prever, ou estar longos meses a ver definhar alguém. Afinal, é a morte que dá um signifiado à vida.

Por isso, é preciso viver a vida enquanto ela habita em nós! Vamos todas esquecer os nossos problemas, vamos sorrir para a vida e tentar ser felizes?

12 comentários:

Poetic GIRL disse...

Já viste o filme? É igualmente fabuloso, embora eu sem dúvida prefire os livros, transmitem-nos mais emoções e já coisas que são impossíveis de filmar. Mas sem dúvida é um bom filme, chora-se muito, mas de certa forma é inevitável. Eu chorei com o livro. Sugiro-te uma outra leitura porreira - "Visto do Céu" de alice Sebold, muito bom também. Mas triste. bjs

Kitty disse...

BOM DIA
PDX EXPLICAR ME COMO COLOCA A LEITURA DO MOMENTO NO MEU BLOG?
KITTY

Marisa disse...

Aqui está um livro/texto emocionante. Ainda segunda feira aconteceu no meu concelho uma derrocada que tirou a vida a uma menina de 10anos e a um homem de 39anos. Essas pessoas não mereciam perder os filhos. A mãe do homem é viuva á 4 meses e perdeu agora o unico filho. Os pais da menina mereciam ver a filha crescer.

P. disse...

Olá Dina!
Eu tb já vi o filme. Vi um dia em casa da minha irmã e quando terminou, abracei-a com todas as forças que tive e disse-lhe que a amo muuuito.
Por vezes, é necessário ler ou ver algo deste género que nos leve a questionar o que se passa á nossa volta e verificar tb se estamos a valorizar o que vale realmente a pena.
Um beijo e um sorriso,
P.

Dina disse...

Poetic Girl: Ainda não vi o filme, mas quero muito vê-lo. Mas preferi ler o livro antes, porque acho que transmite sempre muito mais. Obrigada pela sugestão, vou anotá-la na minha lista ;)

Marisa: Em segundos, a nossa vida pode mudar radicalmente. Infelizmente. Os meus pais tb perderam um filho, assim, do nada. Por isso imagino e partilho sempre o sofrimento destes pais...

P: tens toda a razão. É bom de vez em quando sermos confrontados com a realidade, com histórias de vida. Porque nos faz acordar, pensar e estimar o que temos de mais importante na vida: a saúde e a família.

Miss B. disse...

A vida é realmente assim, mas a verdade é que por mais que saibamos que ela é efémera não lhe damos o devido valor, numa grande maioria das vezes...mas sim, devíamos todos tentar sorrir e ser cada dia mais felizes :) beijo

sakura disse...

Ainda não li o livro nem vi o filme. Mas agora fiquei curiosa.
Deve ser das coisas mais difíceis de enfrentar na vida...sem dúvida.

Olha para mim a sorrir para a vida :D

Bjinhos***

Kikas disse...

ando há algum tempo para ler o livro ou/e ver o filme.. talvez agora na páscoa :)

Kitty disse...

obrigada dina ja la esta...
beijinhos

*C*inderela disse...

Tenho andado para ver o filme, dizem que é muito bom. É isso mesmo ... temos que sorrir para a vida :)

Bjokas***

Andreia Silva disse...

Esse ainda não li, mas dessa autora já li mais alguns e aconselho-te o "Frágil"...
Emocioanante...


Beijinhs***


http://segredos_escondidos.blogs.sapo.pt/

Dina disse...

Já ouvi falar desse e parece-me interessante. Obrigada pela sugestão Andreia, irei ler de certeza ;)