quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

A Mulher do meu marido | Jane Corry


Lily é advogada e acaba de casar com Ed, um artista plástico. Mas o casamento deles baseia-se em demasiados segredos. Quando Lily aceita o seu primeiro caso criminal, começa a sentir-se atraída pelo seu cliente, acusado do homicídio violento da sua namorada. Este caso vai ter um grande impacto no quotidiano de Lily... A vida de Lily e Ed fica ligada à da sua jovem vizinha, Carla de nove anos, que também já tem os seus segredos e o domínio da arte da manipulação. Os seus caminhos voltam-se a encontrar passados mais de dez anos...

É um daqueles livros que se lê compulsivamente. Até ao final da primeira parte, não percebemos bem até onde  a escritora nos quer levar mas na segunda parte os acontecimentos começam a desfilar a uma velocidade estonteante. E não conseguimos largar o livro. No início pensámos que o livro vai ser sobre um crime passional, mas acreditem: é muito mais do que isso. Aqui nada é o que parece. Mistura a história de duas mulheres, com muitos segredos, muita manipulação, tudo contado a conta-gotas e cheio de meias-verdades. Tudo se liga e percebemos como acontecimentos do passado podem afectar o dia-a-dia e as decisões do presente. 

É muito bom mesmo. Recomendo.

4 comentários:

Girl in the Clouds disse...

Fiquei curiosa, já tinha reparado no livro.

Patife disse...

O Patife aprova qualquer história com mulheres. Dispenso os maridos, contudo. Apesar de uma boa trama, podia estar escrito de uma forma mais elevada. É uma questão de estilo. ;)

ML disse...

Hmmm... fiquei curiosa! :)

(E esse telefone...? Que saudades me deu das tardes em casa da minha avó!)

Dina disse...

ML: andava a namorá-los há imenso tempo. Até que um dia descobri este junto de um caixote do lixo. Tem marcas do uso, mas até lhe dá um certo charme ;)