quarta-feira, 8 de março de 2017

Restaurante Absurdo





Depois de ouvir falar tão bem do Absurdo, o novo restaurante do Olivier em Lisboa, fui experimentar a sandes de frango e a de bacalhau. As notícias diziam "as sandes são tão grandes que chegam a ser absurdas". Não sou mulher de grande alimento, e estava a espera de sandes bem maiores. São grandes sim, dá para partilhar, mas uma pessoa que come bem, atreve-se bem com ela. 

Vamos às sandes. A "Gaita de Bacalhau" leva bacalhau, ovo, humus coentros e salsa, portanto estava a espera de um festim de sabores. Mas a sandes é completamente desenxabida: não sabia a nada, literalmente. Passámos então à "Frango à Leitão", com frango temperado à bairrada e batata palha. Esta era bem mais saborosa, mas a quantidade de frango era mínima (um bocadinho de frango por bola é demasiado pouco na minha opinião). E para comer sandes só com pão, vou à tasca da esquina e não pago quase 8 euros por ela. Outro ponto negativo: as sandes chegaram à mesa completamente frias, e eu odeio comida fria (quando é suposto ser quente ou morna). Tal como odeio passar um frio de rachar num restaurante, como aconteceu nesse dia, em que não tirei o casaco (como a maioria dos clientes). O ponto positivo: o pão é realmente bom, leve, saboroso, levemente tostado, e diferente. A decoração é moderna e trendy. 

Moral da história: não achei mesmo nada de especial (ou então tive mesmo azar no dia) e não voltarei ao Absurdo. Estava com vontade de experimentar o Pito do Bairro, também do Olivier, mas até fiquei com receio.

2 comentários:

Experiências e Constatações disse...

A pessoa assim fica muito desapontada... Talvez estejam a precisar de umas reclamações, porque às vezes isto é só o resultado de algumas espertezas na cozinha.

Diamonds are not a girl's best friend disse...

Ando há algum tempo para lá ir, agora fiquei assim com um "amargo de boca" :/