segunda-feira, 12 de setembro de 2016

O mundo encantado dos blogues



A blogosfera deveria ter bula a alertar "atenção pode potenciar desejos de outras vidas"... e que podem nem sequer serem "reais".

Começa a ser urgente a existência de uma regulamentação dos blogues (que já existe com jornalistas). Eu trabalho em comunicação e lido diariamente com este mundo. Há quem faça um bom trabalho, o mais isento possível. E depois vejo trabalhos em que se roça o defraudar de expectativas dos leitores. Em que se tenta disfarçar a presença das marcas.

Enquanto leitora, quando vejo uma review a um restaurante, as fotos chamam-me a atenção, a bloguer atesta que é tudo delicioso, mas depois não deixo de pensar "mas afinal vais falar mal? vais criticar abertamente quando te pagaram o almoço? há abertura para dar a tua sincera opinião?" Porque afinal isso pode corromper futuras ofertas. E toda a gente gosta de poder ir jantar a sítios aos quais nem sequer iria se fosse pagar a conta. E isso é válido com marcas de cosméticos, de serviços de beleza, etc.

Porque afinal há leitores que não conseguem fazer a distinção entre aquilo que pode não ser uma "experiência pessoal" e uma "publicidade camuflada". Enquanto leitora cansa-me ver uma dúzia de blogues em que, como que por magia, todas optaram por comprar no mesmo dia a mesma máscara de pestana. Porque não assumirem que foi a marca que lhes ofereceu o produto para testar? Como em vários aspectos da vida, acho que a sinceridade é sempre fundamental. Ser transparente dá credibilidade. E isso é bom para a bloguer como para as marcas às quais se associa. 

11 comentários:

Maggie F. disse...

o publico gosta da fantasia e da vida de sonho, ainda que seja pouco real, parece-me …
beijinho

Agridoce disse...

É tão triste... Já praticamente deixei de seguir todos os blogues mais comerciais, porque não tenho mesmo paciência para isso!

E atenção, acho muito bem que cada um faça o que bem entender no seu espaço... Simplesmente, eu opto por desistir de ler :)

Isa disse...

Partilho da mesma opinião! Mesmo com histórias pessoais para enfeitar, prefiro 1000 vezes saber que é publicidade declarada. Acho que dá mais credibilidade do que tentar, com pouco sucesso, esconder que é publicidade.

Cynthia disse...

Estou inteiramente de acordo. Não vejo mal em fazer publicidade, mas acho uma hipocrisia quando tentam camuflá-la. E quem é que vai acreditar nessas "opiniões" sem questionar se serão realmente verdadeiras?

Jo disse...

Totalmente de acordo!!

Xi Coração disse...

Concordo com tudo o que disse! É por isso que eu formo a minha própria opinião, até posso me arrepender de gastar o dinheiro mas, só o gasto uma vez.

_+*Ælitis*+_ disse...

Sinto o mesmo às vezes. Claro, aprecio publicidade e muitos posts podem chamar-me a atenção. Mas continuo a gostar mais quando a opinião é completamente unbiased "gostei porque x, mas y". Tudo tem de ser atenuado.

Gelatina de morango disse...

Também detesto publicidade camuflada. Aliás, detesto que tentem fazer-me passar por burra, seja de que forma for.

A Pimenta* disse...

Concordo inteiramente contigo. Confesso que a opinião das bloggers famosas que toda a gente conhece e que são pagas para falar em determinados produtos não me influencia em nada. Prefiro a opinião de pessoas ditas "normais", como eu, que compram algo, usam e depois opinam.

м♥ disse...

O que mais me chateia nisso é a necessidade de fazer os outros passar por burros. Detesto que me façam isso! Qual é o mal de dizer que lhes deram, que foram convidadas, que pediram para testar? Toda a gente desconfia, anyway. Não tem mal nenhum fazer publicidade, desde que se anuncie ou se explique de uma forma ou de outra. Agora fingir que não é o que todos sabemos que é...

Carpe Diem disse...

Estou inteiramente de acordo. Prefiro mil vezes ler uma opinião honesta do que um artigo artificial, que não mostra a realidade.