segunda-feira, 1 de junho de 2015

Barcelona



Estive em Barcelona 5 dias e penso que é o tempo ideal para percorrer a cidade, embrenhar-se no seu ritmo natural e visitar as principais atracções de uma forma sossegada. Acho que fui para esta viagem com demasiadas expectativas. Gostei da cidade, mas não me apaixonou.

Tinham-me avisado que os naturais de Barcelona não simpatizavam com os turistas. E é bem verdade. Nunca vi nada igual. É que deixam transparecer mesmo o que lhes vai na alma. No primeiro dia, estava no metro, dirigi-me a um funcionário  para tirar uma dúvida sobre a rede ao que ele me responde "não sei, não moro aqui". E este é apenas um exemplo. É inadmissível. Depois passei as férias a passar por espanhola, mas quero acreditar que fosse pela fisionomia, porque simpatia é comigo :)

De uma forma concreta, e passando em revista o que visitei:

A Sagrada Família vale a visita, mas o audioguia não traz nada de muito valioso. Como tudo em Barcelona, sugiro a compra antecipada dos bilhetes. O Park Guëll é muito pequeno. Pensei que fosse um parque de grandes dimensões, assim como o famoso lagarto que não é assim tão grande quanto isso, mas mesmo assim vale a pena a visita. O bilhete online é mais barato do que se for comprado nas bilheteiras.

Andamos pelas ruas para ver os palácios por fora e apreciar a arquitectura: Avenida Diagonal, Passeig da Grácia, onde se encontra as emblemáticas La Pedrera, Casa Batló, a Amartler, etc. Visitamos por dentro a Casa Batló e o Palau Guëll e recomendo. As imagens dos sites oficiais não mostram a graciosidade dos edifícios. A Praça da Catalunha é gira e passámos logo para as Ramblas. O Mercado da Boqueria foi uma desilusão: demasiada gente e francamente não tem assim tantas coisas nunca antes vistas. Nada de surpreendente. Adorei almoçar na Praça Real, vale a pena  a paragem. Depois continuar até chegar a beira-mar, entrar e descobrir a cidade velha, com o bairro gótico, as suas catedrais, animações de ruas, etc. A não perder também o Palau da Música Catalana, o Arc de Triumf e o Parque da Ciutadella.

A zona do Museu Nacional d´Art de Catalunya é muito giro e à noite, de quinta a domingo, há um espectáculo de luzes e sons na Fonte Mágica. Vale bem a pena. Ao lado, existe o Poble Espanhol, um conjunto de edifícios que representam as várias zonas e localidades de Espanha. É engraçado mas não deve ser uma prioridade para quem visita Barcelona.

Gostei imenso de fazer praia: a água é bem mais quente que a nossa! Mas eram só mulheres a fazer topless e algumas tinham mamas péssimas. Até vi uma senhora de idade a retirar à minha frente a roupa interior e vestir o biquini. Nem sei como não tenho pesadelos com isso.

Fomos ainda a Tibidabo, onde se situa a Igreja do Sagrada Coração de Jesus (lindíssima) e onde temos uma vista magnífica sobre a cidade. Lá encontra-se um parque de atracções que fez as delícias do mais pequeno. O problema é que para lá chegar só de táxi ou de funicular, e este último tem horários ridículos. Por isso, verifiquem antes de planear a vossa ida a Tibidabo.

Quanto à comida, não me seduziu. Demasiada cara para a qualidade apresentada. Eram fritos por todos os lados. Só encontrei sopa de legumes num único restaurante! Quando viam que escolhia para o Simão, diziam-me "mas tenho aqui nuggets, douradinhos," a sério que acham que isso é comida para crianças??!! A Ciudad Condal foi o melhor sítio onde comi: tapas fantásticas, equipa super simpática, e sangria de fazer chorar a calçada. 

A rede de transportes públicos em Barcelona é fantástica. Sugiro a compra de bilhetes T10: são 10 bilhetes (não pessoais) que podem ser usados nos comboios, metro, autocarros. E cada bilhete tem validade para 75 minutos, por isso, nesse período pode-se sair e voltar a entrar com o mesmo bilhete. Crianças com menos de 4 anos não pagam nos transportes assim como na grande maioria das atracções.

E sim, viajei pela TAP, e nada a apontar: serviço cinco estrelas. Quando viajo para o estrangeiro, tenho sempre direito a sua revista corporal no aeroporto. Esta não custou tanto como em Itália que foi muito mais invasiva.

Se precisarem de dicas, não hesitem ;)

8 comentários:

Sónia Valadão disse...

É uma cidade que eu adorava conhecer :)

Anabela C. disse...

Obrigada pelo post!
Eu vou a Barcelona em Julho vou 4 dias. E vou ficar num apartamento no meio da cidade (prenda de aniversário).
Uii se a comiza não seduziu, então eu vou passar fome :p
Chegou a ver algum mercado de 2º mão?
Confesso que vou um pouco às cegas para lá, não irei comprar nenhuns bilhetes online, até porque vou com o namorado e irmã e nem sei o que eles queiram ver..
Um beijinho*
http://alebanac.blogspot.pt

Moa disse...

És tu e eu, sou sempre apalpada no aeroporto, deve ser o chumbo nos dentes lol
Tb usamos o T10.
Quanto à simpatia, por acaso, encontramos um velhote muito simpático que andou connosco a explicar-nos um monte de coisas, mas no geral tb os achei antipáticos.
A mim Barcelona apaixonou-me completamente.

Alex disse...

Gostávamos de ver fotografias!

Dear Daisy disse...

Barcelona é a cidade do meu coração.
Já lá fui umas quantas vezes e irei sempre que puder.
Aconselho a visita no Verão.

Jo disse...

Gostava muito de ir a Barcelona!

C*inderela disse...

Apesar de não ter nenhuma complicação na gravidez e ter autorização para viajar, este ano decidimos ficar por cá porque só de pensar entrar num avião deixa-me stressada, coisa que evito ao máximo nesta fase. Ainda pensei conseguir ir de férias no inicio do ano mas engravidei logo! O destino escolhido teria sido Barcelona :) Tenho imensa curiosidade em visitar. Mas, sim, a simpatia dos espanhóis deixa muito a desejar.

Bjokas*

Bella Condessa disse...

Eu também já viajei muitas vezes na TAP e também não tenho razões de queixa.
Tenho curiosidade em relação a Barcelona, nunca fui :/