segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Como as perspectivas mudam...

Há semanas ouvia na televisão que as mulheres quando são mãe projectam-se mais nos filhos e então preferem vestir bem os pimpolhos e desleixam-se a elas. Dizem que quando vão de férias levem uma mala grande para os filhos e uma malinha pequenina para elas. E que isso não pode ser.
 
E eu Dina Maria, concordei plenamente. Uma pessoa não se pode desleixar, devemos continuar a nos mimar e cuidar. Mas a teoria é muito bonita.
 
E a vida faz-nos engolir as nossas lindas teorias. Tudo se resume a uma questão simples no ramo da moda/ beleza: o orçamento. Primeiro não há mulheres feias, há mulheres com dinheiro. Claro que hoje em dias há meios de se estar bem de forma mais barata (mas até estas lojas estão com preços cada vez mais caros, como a Zara). Mas a questão é que o orçamento é limitado para a maioria de nós. E entre renovar o guarda-roupa, adicionar umas peças in da estação e comprar o que "se precisa" e comprar roupa para o pequeno que, se não se comprar, não tem literalmente nada para vestir, qual é a opção? Podemos comprar em lojas mais baratas mas mesmo assim comprar uma pecinha de roupa ou um acessório para nós passa para a última posição na lista de prioridades.
 
Sim, as teorias são isso mesmo: teorias. Porque depois as pessoas têm que se desenvencilhar na prática...
 

14 comentários:

Joa disse...

Podes crer!

Friendly words disse...

É verdade linda! Concordo inteiramente de que as teorias não passam de teorias!! Após o nascimento do meu filho e com as nossas obrigações financeiras, que remédio tive eu em alterar a minha forma de pensar qto a roupinhas, acessórios, etc! Passei a não me vestir demarcadamente na moda, passei a não ter tantas malas (cm eu adorava e comprava tantas!),passei a comprar menos acessórios e...sempre que possível, tentar usar da criatividade na conjugagação do que já tenho, roupas e acessórios. Não há dinheiro para tudo e há que cortar no que é secundário! Não sou menos feliz por isso!! ;) Beijinho grande

Dear Daisy disse...

Eu própria que não tenho filhos, já pensei muitas vezes nisso...
Não deve ser fácil, pois não...

Opinante disse...

Concordo que não seja fácil, mas há sempre peças que se podem conjugar e dar um bom resultado!!

Acho que falamos de atitude :)

Forcinha Dina Maria!

Verita disse...

São opções que tem que se fazer e quem põe o filho em primeiro lugar isso é uma escolha natural ;)
tenho uma amiga que foi mãe à pouco tempo e até fico parva com aquilo que vejo!!

Me disse...

Tens razão em certa medida. Mas não podes, nem deves (muito por culpa das hormonas que te toldam o pensamento) esquecer aquilo em que sempre acreditaste e que muitas vezes brandaste por aqui: uma mulher não deixa de ser mulher depois de ser mãe. E se é verdade que a componente financeira em muito ajuda, também é verdade que não é necessário estar recorrentemente a gastar dinheiro em peças novas para se estar bem e, acima de tudo, para se sentir bem na pele de mulher.

Um beijinho grande

Anabela disse...

Concordo plenamente. Eu, apesar de não ser mãe, desde que o Gustavo nasceu diminui muito as compras para mim.
E dou por mim a entrar na zara e afins e ir directa à secção de criança!!!!
Beijinho

Dina disse...

Me: Tens toda a razão e não me esqueço de ser mulher: cuido de mim exactamente como antes. Depilação em dia, visto-me todos os dias, maquilho-me, mesmo que não saio de casa, etc. Tenho o meu tempinho para mim. Mas sei que em termos financeiros a compra de peças novas vai ficar muito condicionada. Em vez de comprar mais, vou ter que comprar muito menos. Mas isso não quer dizer que me desleixo ;) Como disse a Friendly Words: é uma questão de criar novas combinações com as peças que já estão no armário ;)

Me disse...

Uma grande beijoca minha querida!

Brandie disse...

É claro que a questão financeira condiciona, mas para estar bem não é preciso fazer muitas compras. Cabelo bem lavado e arranjado em casa, unhas bem pintadas em casa e até depilação com cêra se pode fazer em casa. Escolher a roupa com cuidado, combinar as peças que se tem com os acessórios de sempre. O importante é ter gosto por si mesma.

Petra disse...

Dina nem tem tanto a ver com a compra de roupas, passa mais pela iniciativa que a mulher tem de ter em se cuidar.
beijo

Chicca Maria disse...

Também acho que não tem a ver com dinheiro.
Desde que a minha filha nasceu, comprei muito pouca roupa. Mas tenho roupa suficiente dos anos anteriores para usar e sentir-me bem. Claro que fico com pena de não poder comprar com a frequência que comprava antes.
Mas acho que vejo muitas mães a ficarem desleixadas: cabelos por pentear, unhas mal arranjadas, roupas mal amanhadas...
Enquanto estive de licença de maternidade (e foi uma coisa que prometi a mim mesma) nada de vestir calças de fato de treino e calças de lycra, tipo ginásio, para andar em casa, e muito menos andar de pijama. Sempre que acordava, vestia-me com se fosse sair de casa, normalmente. Sempre foi uma coisa que me fez impressão quando ia visitar amigas que tiveram os seus bebés.

C@t disse...

Eu desde que fui mãe passei a dar-me muito mais valor.Tenho gosto em andar arranjada e sabe tão bem ouvir os elogios das minhas bombocas quando calço uns saltos altos ou visto uma saia ou quando simplesmente uso 1 baton...Agora não ando sempre nas compras,e ja faz para ai 1 ano que não compro nada para mim, mas porque não preciso. Mas quando vamos para fora(o que aconteçe quase todos os fds) a mala delas leva muito mais roupa que eu e o pai juntos.

Tânia disse...

Á muito que não lia o teu blog e deixa-me que te diga identifico-me tantoo contigo, pra já até porque passamos pela mesma fase somos mães recentes temos dúvida iguais e a mesma maneira de pensar. Também tinha esta teoria e digo-te o orçamento é a maior barreira. tenho noção que não ando tão arranjada como antes da Kika nascer mas bolas o dinheiro não chega para tudo,aliás não chega para quase nada! E também não temos assim tanto tempo quanto isso para nos dedicarmos a nós próprias! Aí mulher que nos saía qualquer coisa no Euromilhões que ficamos logo mamãs giras que nos fartamos lol!