quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Quando as lágrimas teimam em correr...

"Então, eu perguntei:
— De que cor é a saudade?
Ela me respondeu:
— A saudade tem a cor da pele de quem nos faz falta.."

A saudade tem a cor da tua pele torrada pelo sol, tem a melodia do teu riso, o calor do teu corpo, a magia das tuas histórias, o sabor do nosso amor. Tenho tantas mas tantas saudades tuas pai. Sem ti sinto-me muitas vezes perdida. Sinto-me órfã de uma parte de mim. Queria tanto voltar a estar contigo. Passado dois anos ainda não aceitei que nunca mais voltaremos a estar juntos. Eu sei que estás comigo mas sinto falta da tua presença. Dói tanto. E olho para este rapaz e penso que nunca o conhecerás e imagino como terias gostado dele. Nunca te conheceu mas é engraçado como tem tanto de ti. Sinal que continuas a viver entre nós. Amo-te tanto e essa dor é horrível, sufocante. E esta gente que não percebe que por mais apaixonada e feliz que esteja pelo teu neto, nada apaga esta dor. Porque não se esquece o que se perdeu, apesar de se estar feliz por se ter vivido momentos maravilhosos ao teu lado. Nada nem ninguém ocupará o lugar que te reservo no meu coração. Estas saudades matam-me.Adoro-te pai.

13 comentários:

Gelatina de morango disse...

Puseste-me a chorar...um beijinho grande para ti*

Kinhas disse...

:( um beijinho apertado para ti!

Agridoce disse...

Um grande, grande abraço. O teu pai continua aí, em ti, e tenho a certeza que vais passar essas memórias ao teu filho. E que, sem o conhecer, ele vai saber tudo sobre o teu pai, como se o tivesse conhecido. E o teu pai, esteja onde estiver, está orgulhoso de ti, e feliz por conhecer o seu neto! Muita força querida!

Joana disse...

Só não entende quem não quer entender... Um bebé é uma benção mas não substitue quem perdemos, nem é essa a sua função. Beijinho

Liliana Maciel disse...

Força!!

Anabela disse...

Um beijinho grande Dina...

susiedesonho disse...

Percebo-te perfeitamente, pois são dois ramos da mesma árvore.

vidasdanossavida disse...

Compreendo muito bem a tua dor. E o meu filho também é muito parecido com o avô, que graças a Deus ainda o conheceu, mas que partiu quando o meu filho tinha apenas 6 meses...

Dear Daisy disse...

Estive ausente estes dias mas ontem lembrei-me tanto de ti Dina...
Um beijinho no teu coração.

Moon Light disse...

Não te conheço e é a primeira vez que estou a ler o teu blog...
Lindissimo e toca-nos no coração, e os olhos molhados também...
As saudades são tramadas :(
Bjinho e força!

Pulseira disse...

Adorei as palavras....Eu nem as consigo escrever as vezes...Por isso Obrigada! Adorei ler! Também tenho muitas saudades do meu pai...

Guinhas disse...

Simplesmente comovente...

Marissol disse...

Linda cres nisso? João 5:28 e 29