quarta-feira, 2 de maio de 2012

Contra a corrente

A passagem dos anos é um sacrilégio para muitas mulheres. O problema é que muitas não percebem que há um tempo para tudo, nomeadamente para o tipo de vestimenta que se usa. Mete-me confusão ver mães e filhas vestidas da mesma forma, sendo que a única coisa que as distingue são as rugas na cara. Claro que com os anos, não precisamos de nos vestir «à avô», mas há roupa adequada para todas as idades e circunstâncias. Ou então, sou eu que não acompanho o meu tempo.

Mas por vezes chega a ser deprimente ver mulheres com mais de 40 anos vestidas «à pita»: mini saias coloridas, meias coloridas, sapatilhas, tops de criança, etc. Acho que conseguimos manter-nos jovens e modernas mas com roupa mais adequadas à nossa idade. Claro que há a vantagem de poupança, em que mãe e filha trocam roupa.

Tive uma professora de psicologia que dizia que estas mulheres sofrem de recalcamento (ela usava uma palavra bem mais forte): não viveram quando deviam a sua juventude e depois tentam recuperar o tempo perdido de forma deslocada: indo a discotecas frequentadas por miúdos com os filhos, comportando-se como adolescentes, vestindo roupas desadequadas e até namorando com homens muito mais novos. Será?

12 comentários:

Opinante disse...

Completamente de acordo! Também me choca as pirosices que para aí andam, bom gosto e estar actualizada é uma coisa, pensar que tem 15 anos e andar de mini saia é outra! Acho que há tempo para tudo!

Parabéns pelo passatempo da Turista! Fiquei contente por ti!

Tsuri disse...

Completamente de acordo. Às vezes, dizem que eu e a minha mãe parecemos irmãs, porque de facto a minha mãe tem um corpo bem conservado. No entanto sabe vestir adequadamente. Acho horrível quando vejo cenas semelhantes, mas enfim.
beijinhos

Nocas disse...

A mim mete-me impressão ver pessoas com idade para serem minhas mães vestidas como se fossem minhas filhas.
Acho que não é uma questão de acompanhar o tempo, é uma noção de realidade que as pessoas não têm. Vestir roupa de adolescente não nos faz mais jovens nem mais giras. Acho até que não há nada mais bonito do que uma mulher bem vestida de acordo com a sua idade.

(eu ainda não tenho 30 e deixei de usar as saias e calções mini mini que usava aos 16 e 18)

Devaneios.de.mestra disse...

É bem verdade, vemos cada uma. E senhoras com mais de 50 anos com tops a ver a barriga?? Por favor não :)

ʝoana disse...

Eu acho mesmo que a tua professora tinha razão! Eu vejo com cada coisa na rua... Até eu, moça de vintes, não me visto assim. E acredito que há bem pior do que aquilo que já vi por aí, mas como não frequento discotecas ainda sou "ingénua" nessas andanças.

Bomboca do Amor disse...

A tua professora de psicologia dizia as palavras certas.
Por vezes, mulheres que até podiam parecer mais novas usando as roupas certas acabam por ter um ar muito mais envelhecido graças às más escolhas da vestimenta.
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

Moa disse...

Completamente de acordo e ao estar perto dos 30 começo a pensar no que devo e não devo vestir!

Guinhas disse...

Não sei se é recalcamento..conheço gente que acho que é apenas falta de noção e que sempre foram assim. Não podia concordar mais. Há idades para tudo!

disse...

Como diz a Guinhas, há idades para tudo, mas eu acho que as pessoas nem sempre estão prontas para o aceitar...

luisa afonso disse...

Completamente!! realmente a passagem dos anos é uma benção, há tempo para tudo, para as minis os shorts as saidas, e acho maravilhoso agora no cimo dos meus 48, dizer, gozei que me fartei! e nao tenho saudades de nada se voltasse atras fazia pior, eheh no bom sentido da palavra. E sim, penso que certas pessoas como não tiveram esses tempos magnificos não sabem o que isso é,não sabem ou não souberam envelhecer, daí a terem essas atitudes que para elas estão, e são as adequadas,tornando-se ridiculas, menciono um comentario que li ha tempos numa revista a proposito da lili caneças, dizia ela que andar de saltos altos como ela anda , é tudo uma questão de genetica! por amor de deus....agora li de novo algures numa revista perto de nós, que a sra odeia a velhice!! e odia rugas! por amor de deus!!!! e depois claro, aparecem as minis entrelaçadas com as rugas da cara, tentando manterem-se jovens... a professora continua a ter razão!

Conto de Fadas disse...

Acho que todos devemos ter noção da idade e da nossa posição... por exemplo, há gente que não sabe distinguir quando vai passear de quando vai prá faculdade, ou pró trabalho... uma altura que trabalhei na PT lembro-me de o formador contar que uma altura tiveram de mandar embora para trocar de roupa um trabalhador que foi de chinelos de dedo, areia nas pernas, calções de banho e toalha na mão trabalhar... ok que aquilo era um call-center, mas as pessoas não têm noção?!

O meu pensamento viaja disse...

Já pensei como tu. Hoje, felizmente, não.
Acho que cada um tem o direito de ser como quer, de se mostrar como lhe apetecer, de ter os seus momentos ridículos, desde que estes lhe saibam bem e a façam feliz!
A sério, deixei de julgar!
E também fiquei mais feliz!
Beijo
Nina