terça-feira, 1 de maio de 2012

1 de Maio

Na minha curta existência, penso que nunca fez tanto sentido celebrar o Dia do Trabalhador. Nunca vivi tantos roubos e tantas perdas de direitos adquiridos, por longos anos de lutas e sacrifícios. Nunca temi tanto pelo futuro profissional de todos os portugueses. Se pudesse estaria a celebrar o Dia na rua, em nome dos meus direitos perdidos e daqueles que quero ainda proteger. Porque os deveres sempre os cumpri. O nosso país precisa de mais união de todas as classes profissionais. Precisamos de mais força reivindicativa. Pelo nosso futuro.

Gozem bem o feriado, porque nunca sabemos quando não será o último. E lembrem-se que a diferença pode ser feita no dia-a-dia, com pequenas vitórias. E isso em todas as áreas das nossas vidas...

4 comentários:

Maria disse...

Tal e qual...cada vez temos que nos sujeitar a mais coisas e a injustiças...Bjinho*

abspinola disse...

E assim festejamos felizes e contente por um dia que esta a perder todo o contexto de luta durante anos a fio.
Como dizes e bem a perda de direitos adquiridos e ainda não é nada...

Bjstos
Bom feriado

Guinhas disse...

É verdade...as certezas e garantias são coisas do passado!!

ʝoana disse...

A minha geração talvez não entenda bem este conceito e a importância social do mesmo, creio eu.