terça-feira, 29 de novembro de 2011

Feriados


Discute-se o fim de alguns feriados em Portugal como se essa fosse a salvação nacional. Custa-se imenso pensar no fim do feriado a 15 de Agosto, devido à romaria de Nossa Senhora de Assunção. Mas agora pensando nos outros:

O dia 1 de Janeiro celebra o quê? O início de um novo ano? e depois? Afinal é um dia de descanso depois dos excessos da noite anterior. Já que há cada vez menos dinheiro nos bolsos para festejar, porque não trabalhar dia 1? Pode ser que a maioria dos portugueses se deite mais cedo e não se dedicque a programas televisivos deprimentes.

Depois o Carnaval é um feriado não obrigatório, por isso espero que este ano simplesmente não se goze. Os funcionários públicos que façam as palhaçadas habituais nos locais do costume. [ironia] E será que continuar a festejar o 25 de Abril e o Dia do Trabalhador continua a fazer sentido? Depois da perda da soberania e dos nossos direitos? Não! Assim como o dia de Portugal! E depois nunca o nosso Ministério da Cultura lutou verdadeiramente pelo nome de Camões, pela sua importância na Cultura internacional. Os Lusíadas são a ÚNICA epopéia moderna do mundo e alguém sabe? Não, é melhor mudar a nossa escrita para abrasileirado.

Finalmente a Restauração da República e da Independência são dias um pouco irónicos, por isso, abolem-se já. Ficamos assim sem feriados civis e aumentamos finalmente a produtividade do país. Podemos instaurar uns novos como o exílio do Sócrates para França, A chegada da Troika a Portugal, etc. Mas agora toca a trabalhar!

16 comentários:

Nokas disse...

Sou sincera, alguns feriados não me dizem absolutamente nada...se não houvesse não me incomodava.

Opinante disse...

Belo post, aliás, como é hábito!

Parabéns!!

sol disse...

Nem mais Dina, acabam-se com os feriados todos, é isso que irá salvar o país da bancarrota!Realmente estes políticos...só mudam mesmo as moscas, porque a m#R%a é sempre a mesma!

Moa disse...

Não me parece que seja isso que vá salvar o nosso país. Não concordo em nada do que disseste.

Moa disse...

Um povo feliz é um povo que produz mais e feriados como o 1 de janeiro e o carnaval servem para isso mesmo para animar a malta! Nos tempos que correm acho que é mesmo necessário. Os funcionários públicos tb trabalham não é só palhaçadas! O teu homem não é funcionário público Dina? Detesto quando generalizam...

Tsuri disse...

Concordo contigo Dina, é uma indignação e no fundo muito hipócrita, mas pronto...
beijinho

Princesse Sofia disse...

eu parece-me a mim que o problema nao sao tanto os feriados mas as "tolerancias de ponto" que os funcionarios publicos tem sempre direito.......

susiedesonho disse...

Vamos ser o país da Europa com menos feriados. Concordo contigo quando dizes que há alguns que nem nós percebemos porque existem. mas não concordo com a ideia que tens dos funcionários públicos! É que eu sou funcionária pública e até trabalho bem, embora tenha com cada preciosidade como colegas... mas pronto, não somos todos maus.

Bj,

Susie de Sonho.

PS - Querida Dina, percebo bem o que dizes. Estou a brincar!

Liliana disse...

confesso que o que mais me custa é o 15 de Agosto! É que é o dia do meu aniversário! Não se faz!

Beijocas

A Tulipa Azul disse...

O carnaval, o 5 de outubro, 1 de dezembro se calhar não fazem tanto sentido, mas eu como trabalho numa loja em que os feriados são pagos até me compensa que haja estes feriados:)

Dina disse...

Princesse sofia: concordo plenamente contigo!!

Moa: Peço desde já desculpa se te ofendi. Mas este post foi bastante irónico e até fiz questão de o precisar. Tb odeio generalizações e defendo bastante os funcionários públicos: 1º porque como em todas as classes há de tudo (trabalho no sector privado e conheço alguns parasitas) e 2º porque eles estão a pagar a conta agora de forma injusta.
Sim, o meu marido é funcionário público. E defendo também outros funcionários públicos como os da Seg Social que trabalham e recebem na maioria menos do que muitos dos que têm Rendimento mínimo. Odeio pessoas que dizem que os professores não trabalham, etc.

Mas desculpa. Foi piada fácil. E também eu acho que retirar feriados nbão resolve nada e que é uma palhaçada. Perdoada? ;)

Moa disse...

Perdoada Dina :) eu já tive outro blog que tu conhecias e sigo o teu há imenso tempo, por isso sei que o teu homem é funcionário público tal como o meu. Eu neste momento não sou nada pq estou desempregada. Mas quando trabalho normalmente sou funcionária pública, precária, mas sou. Eu sei que estavas a ser um pouco irónica mas eu ando cansada de serem sempre os mesmos a pagar. Cá em casa para o ano não vão haver subsídios e isso já é suficientemente desmotivante quanto mais ainda virem tirar os feriados... os funcionários públicos tinham muitas regalias, tinham, concordo, mas não podem dizer isso da nova geração.
Este ano pela primeira vez não estou a conseguir trabalho por causa de todos os cortes... :(

Turista disse...

Querida Dina, eu sei que fizeste este texto em modo irónico, mas pode existirem pessoas que o não entendam.
Ainda alguém acredita que se aumenta a produtividade, se se trabalhar mais 6,7,8 dias por ano?!!
Eu fico parava, como há pessoas que acreditam nisto!
Mas é que acreditam verdadeiramente!
Tal como acreditam que os funcionários públicos são os parvalhões que não fazem nada, uma vida inteira!
Tal como acreditam que trabalhar, sem ganhar, é uma benesse!
Tal como acreditam, que retirar os feriados do 25 de Abril e já agora o 1º de Maio (porque não?!), não faz diferença, nenhuma.
E o futuro deste país está entregue, a pessoas que não conseguem diferenciar realidade, de demagogia!!!
Olha, escrevi tanto que dá um post, mas a minha indignação é grande!
Beijinhos, minha querida.

Cláudia disse...

Concordo que se mantenham todos os feriados civis e defendo que se deviam extinguir todos os feriados religiosos porque nós somos (pelo menos em teoria) em Estado laico. Os feriados civis são reflexo da história do país, independentemente de as pessoas saberem cada vez menos o que cada um significa, já os religiosos são apenas respeitantes a uma franja da população cada vez mais diminuída e a outra que só se lembra deles quando dá jeito fazer uma ponte a meio da semana.

Acabar com os feriados não é uma solução instantânea, mas é um começo para tentar diminuir a abstenção e o laxismo português que encontra motivos em qualquer coisa para se esquivar a um diazinho que seja no trabalho.

Dina disse...

Moa: a quem o dizes!! só do lado do meu marido, e sem falar em outros cortes, só em subsídios são menos 2000€. E sabes que ele trabalha feriados e domingos e não ganha mais por isso! Mas não desesperes, vais ver que para o ano vais estar a trabalhar...

Turista: eu sei ;)

Claúdia: Nunca tinha pensado nisso assim, porque, se calhar, sou católica praticante. Mas tens toda a razão, estamos num país laico. Mas continuo a não acreditar que retirar feriados vá ajudar a resolver problemas...

Maria disse...

O problema não são os feriados , nem os funcionarios publicos, o problema a meu ver , é as potes que eles tem, então e o sector privado? se quer fazer ponte ou tem que dar o tempo em horas ou fica para ferias, são estas desigualdades, que fazem que acha muitas criticas aos funcionarios publicos, eles já tem tantas regalias a mais que o restantes,é o que eu penso , mas +á sempre a regra da execpção , por um p+agam todos, é a vida,