quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Impasse

Se fizermos a pergunta «se souberes de uma relação extraconjugal num casal amigo, revelarias tudo ao traído?», ouviremos respostas contrárias: uns dirão que sim, sem dúvidas, outros que entre marido e mulher não se mete a colher

A verdade é que muitas vezes o único que vê a sua relação deteriorada com este tipo de revelação é aquele que revela o caso. Mais do que uma vez, o traído, em vez de se virar contra o marido traidor, ofende-se e vira às costas à amiga que lhe revelou o caso (poderia ser o contrário, apesar de, nestes casos, os homens serem mais solidários). Nunca ninguém gostou de anjos reveladores de más notícias, mas chegam a tratá-las como invejosas, etc., acabando a sua amizade aí mesmo... Não sei se os homens e a sua capacidade manipuladora têm algum poder decisório nisso ou se é mesmo só estupidez feminina...

Se fosse comigo não iria admitir que alguém minha amiga soubesse e não me revelasse a verdade. Guardar segredo seria imperdoável: seria mais uma traição a acrescentar à outra. Não gostaria de fazer figura de parva, toda feliz quando toda a gente, menos eu, soubesse da verdade. E por isso, eu era incapaz de guardar segredo. Primeiro poderia confrontar o traidor e pedir-lhe para ser ele a revelar a traição: senão seria incapaz de ficar calada. Poderia perder uma amiga, certo. Mas continuaria a viver com a consciência tranquila e segundo os meus princípios. 

E vocês? Revelariam uma traição mesmo sabendo que poderiam perder uma grande amiga?

25 comentários:

Monica Dona de Casa Perfeita, disse...

Eu já aprendi a lição.

Nunca mais!

Já o fiz uma vez e ela ficou chateada comigo. Disse que só queria vê-los separados e mesmo mostrando fotos do namorado com outra, ela deixou de me falar.

Bj

Ana disse...

É um tema complicado, mas sim, diria a verdade. Não conseguiria estar com ela/ele de consciência tranquila se não o fizesse :)

Beijinho, querida :)

Bomboca do Amor disse...

Sim!
Que raio de amiga seria eu sabendo uma verdade e escondê-la dessa grande amiga.
Tal como disseste, seria uma traição a dobrar.
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

aloucura disse...

ui, cm dizes é um assunto espinhoso

susiedesonho disse...

Sim. Se guardasse isso para mim, não estaria a ser amiga. Se ela se quisesse chatear comigo, ia ter pena mas a minha consciência tinha de estar tranquila.

Bj,
Susie de Sonho.

Ana disse...

Aconteceu-me duas vezes e tive duas atitudes diferentes. Da primeira vez, passou-se com uma amiga muito chegada, e eu sabia perfeitamente que ela iria querer saber, uma vez já o tinha deixado claro em conversas de circunstancia. Então, mesmo correndo o risco dela reagir de forma diferente, disse-lhe o que sabia. Ela arranjou forma de ver com os próprios olhos e, no fim, agradeceu-me a sinceridade. Mais tarde apareceram 2 ou 3 pessoas a dizer que já sabiam de tudo há anos mas nunca tinham tido a coragem de dizer.
No segundo caso calei-me, porque a pessoa em questão foi alertada por algumas pessoas de que algo se passava e reagiu sempre mal, dando sempre uma de superioridade e dizendo que com ela aquilo nunca aconteceria, que o marido dela não era como os outros, e que as pessoas eram umas invejosas e etc. Então achei que nem merecia a consideração. Há cerca de duas semanas descobriu tudo sozinha e da pior maneira. Azar.

Me disse...

Se eu não tivesse quaisquer dúvidas sobre a veracidade da traição, sim, fá-lo-ia.

Mas SEMPRE ao respectivo casal em simultâneo, o "confronto da verdade" seria com o traído e o traidor.

Já se passou uma situação muito próxima de mim e quem descobriu e divulgou, fê-lo em casa do casal, frente-a-frente. O resultado foi triste, porque de uma traição o resultado nunca pode ser feliz, mas não houve cá dúvidas nem acusações relativamente aos transportadores da notícia.

Sloguótica disse...

Não lhe contava directamente mas certamente que arranjava forma de que ela/ele descobri-se que estava a ser traída(o) e dessa forma só não acreditava se não quisesse. : )

Tsuri disse...

É uma situação complicada... Já me aconteceu e eu preferi falar, senão que amiga seria? Mas há casos e casos não é? É mesmo muito delicado...
beijinhos

eutambemtenhoumblog disse...

Nunca tive de passar por essa situação mas, pessoalmente, contaria tudo... Não é do meu feitio andar aí com segredos muito menos se é uma amizade grande...

E já que é assim tão grande a amizade acho que a pessoa confiaria em mim... Se tivesse uma reacção dessas quem não "queria mais nada com ela" era eu!

Beijos

Anabela disse...

Eu contava. Faria como tu, primeiro avisava o traidor e se ele não fizesse nada contava. Se a pessoa traida ficasse contra mim, paciencia. Mais cedo ou mais tarde iria arrepender-se, porque quem trai uma vez, por norma repete!

Moa disse...

É complicado, nunca passei por essa situação...se fosse muit chegada talvez contasse.

Turista disse...

Querida Dina, revelaria, tal com tu! A verdade acima de tudo. Se a amiga ou amigo me virasse as costas... era porque não era verdadeiramente amiga/o!

Fashionista disse...

é o que acho.. por vezes ficam mais chateados com o que revela do que com o infiel..

Alminhas disse...

Já me aconteceu e eu o que fiz foi levar a pessoa a ver com os próprios olhos. Ela própria sabia que algo de errado se passava na sua relação, só ainda não tinha certeza do que era. Outras das hipótese é falar com o traidor ou traidora e levá-lo/a a contar a verdade. Depende muito das amizades, das pessoas envolvidas e das suas personalidade. Bjs

Nokas disse...

Claro que sim!! Como amiga tinha que lhe dizer...a partir daí, era com ela!

Dina disse...

Me: se calhar essa é realmente a melhor forma... e a mais coragosa. Porque normalmente as pessoas têm a mania de negar a todo o custo e podem criar-se grandes confusões...

Hermione disse...

esta é uma questão muiiito complexa. se fosse comigo, gostava que me dissessem, mas não sei se teria coragem para dizer a uma amiga...

Guinhas disse...

Não tenho a dúvida que diria. Aliás avisava o traidor que tinha 3 dias, por exemplo, para contar.Se não o fizesse, eu mesma me encarregaria de o fazer.
Se uma amiga se chateasse comigo, eu ficava com a minha consciência tranquila. Com a consciência de que tive a atitude que gostava q tivessem comigo.

Palco do tempo disse...

bem é algo muito complicado de gerir... maior parte das vezes não acreditam em nós e viram-se contra nós.. mas acho que contaria... ficaria de consciência tranquila... ela um dia (se ficasse chateada) iria dar-me razão e pedir desculpa por ter duvidado de mim. :)

Verita disse...

Eu revelava, até porque se perdesse uma amiga, era sinal que não era assim tão amiga não é?
E é como dizes, eu também gostava que me dissesse (como já o fizeram) por isso também o faria.

estrela disse...

Acho que depende das pessoas...eu já me aconteceu dizer a uma amiga e ela não fazer nada...continuar com a pessoa como se nada tivesse acontecido e eu fiquei a má da fita pq ela acreditou nele e não em mim....e toda a gente via e toda a gente lhe contou e mesmo assim ela não acreditou....
Por isso nunca mais contei e olha que sei de coisas....ui..ui...mas se preferem assim....assim será!

Sini disse...

Eu gostaria que uma amiga ou fosse quem fosse me contasse porque iria detestar andar a fazer papel de naba...
Quanto a contar, depende de quem fosse a pessoa...há uma lista de pessoas que eu não contaria porque me deram a entender que se fosse comigo deixavam-me andar a fazer papel de estúpida...por isso, também faço questão de não lhes contar...
Aliás, tenho uma colega que sei que o marido a traiu, isto confirmado por ele... mas, lá está, disse que me deixava andar a fazer papel de naba caso acontecesse comigo ou com outro colega e já deu provas disso...por isso vou deixar que ela descubra por si...

Isa disse...

Um assunto complicado!

Eu acho que diria se o visse em flagrante. Mesmo sabendo que ela se chateria comigo!

Mas já me aconteceu um namorado de uma amiga se fazer a mim. Eu claro que lhe dei para trás e lhe espetei um enorme sermão! Mas não contei nada à minha amiga! Não sei se agi bem ou mal. A verdade é que eles estão casados e aparentemente muito felizes!

Dina disse...

Isa: a questão é mesmo essa: deixar alguém viver na aparência. No que me diz respeito, gosto de verdade acima de tudo. Por exemplo, não digo que não perdoaria uma traição: tudo depende de como teria acontecido, etc., mas principalmente se ele me viesse contar. Pior que a traição para mim, é a mentira: porque é ela que mina um casamento. Por isso, se eu não gosto de viver de aparências, penso que não gostaria de ver pessoas que me são próximas viverem assim. Mas cada caso seria um caso, claro ;)