quarta-feira, 15 de junho de 2011

Vidas trocadas


Desconfio sempre das pessoas que estão demasiado bem para com a vida. Que teimam em dizer a toda a gente o quanto são felizes, o quanto estão bem. Têm a relação perfeita: o marido é o melhor das redondezas, ajuda em casa, estão loucamente apaixonados e fazem amor duas vezes por dia. E os filhos, claro, são os mais belos, inteligentes e mais bem educados do mundo. Desconfio sempre destas pessoas que têm uma vida demasiado perfeita...

Não é inveja, mas não acredito que a vida nos sorria sempre, todos os dias. Se calhar é atitude positiva. Esta gente encara a vida da melhor forma. E eu sou uma ressabiada que estou habituada a levar purrada da vida. Ou então estou consciente do que está mal: nem todos os dias são fáceis na nossa vida a dois, apesar de estarmos apaixonados como nunca; as crianças nunca são perfeitas; é difícil estar a 100% satisfeita com o trabalho, todos os dias, etc. A minha vida poderia ser diferente e claro que aspiro a sonhos maiores. Mas é perfeita na sua imperfeição. Desde que tenha saúde, o resto é acessório. Mas admito o que está menos bem.

Se por um lado, há pessoas que passam a vida a queixarem-se de tudo e nada, outras fazem questão de exacerbar a sua felicidade. O mais irónico é que no primeiro caso, generalizando, as pessoas até nem têm grandes razões de queixa: têm tudo para serem felizes. No segundo caso, os hiper-felizes e a bem com a vida, divorciam-se, têm maridos com amantes, filhos com problemas escolares, etc. 

Estas pessoas são como livros. Nos dias de hoje, só temos tempo para olhar para a capa que nos transmite muitas vezes sensações erradas. Se pegarmos no livro e perdermos tempo a ler algumas páginas, aí sim descobrimos a verdadeira essência das pessoas...

29 comentários:

My lovely clothes disse...

Nem mais!

Me disse...

Não resisti e a minha resposta est+a em jeito de post... Beijo grande

CITRA disse...

Por muito que se seja positivo e se diga que a vida corre bem, há sempre momentos em que não é bem assim. Mas mais vale enfrentar os problemas e momentos menos bons com um sorriso nos lábios do que andar de má cara e ser pessimista.
Há dias e dias...

Soinita disse...

Acho que não podia concordar mais contigo.
Todos devíamos saber tirar proveito do que de melhor temos na vida.
Claro que a vida nunca é perfeita como gostaríamos que fosse, mas a verdadeira essência da felicidade está em sabermos ser felizes com a perfeição da nossa imperfeição.
Todos temos momentos menos bons e momentos muiiiito bons. Há que aproveitar todos, pois todos nos ensinam a viver.
Não precisamos de passar a vida a lamentar-nos porque algo nos corre mal, pois assim o bom passa-nos ao lado. E não, também não é preciso andarmo-nos a vangloriar porque temos uma vida super, hiper, mega feliz.

Beijos

Miss Apuros disse...

Sempre fui da opinião de que quem se esforça muito e faz questão de mostrar a vida "maravilhosa" que tem, é porque na realidade é mais que infeliz. Quando se esta bem, não há necessidade de provar nada aos outros, no entanto essas pessoas necessitam de mostrar coisas inexistentes às pessoas que as rodeiam, basicamente vivem apenas de aparências.

Gelatina de morango disse...

Principalmente na blogosfera é muito fácil fingirmos ser aquilo que não somos.
Eu também não acredito em vidas perfeitas. Mas não suporto pessoas que só sabem se queixar. Façam alguma coisa para mudar em vez de se lamentarem.

Tsuri disse...

Eu não só desconfio dessas pessoas como me irrito. E faço por me afastar delas também pois parece-me também que há ali "falsidade", pois jogam apenas pela aparência. Eu não sou pessimista, nem invejosa, sou realista e vejo as coisas tal como elas são e apresento as coisas tal e qual são. Não me ando a lamentar e a queixar mas também não faço floreados daquilo que não o é. Há uma pessoa com quem evito conviver pois não suporto o "a minha casa é muito melhor que a tua, os meus electrodomésticos são topo de gama, o meu namorado comprou um carro de alta cilindrada e o vosso fica-lhe pelos calcanhares, o meu vestido de noiva vai ser muito mais giro que o teu... etc, etc." Não a suportamos porque tudo parece excessivamente fútil, vazio, falso e como tu mesmo dizes sem qualquer essência.

beijinho

susiedesonho disse...

Escreves tão bem Dina. És uma inspiração!

Sorriso disse...

Pois... eu também desconfio dessas pessoas.
Eu costumo dizer que sou sempre feliz, apesar de não ter tudo o que quero, não estar sempre bem-disposta, de nem tudo estar bem. A vida é mesmo assim. E os dias não são todos iguais. Nuns estamos melhores que noutros, mas isso não implica que sejamos infelizes.
Uma vez disseram-me que a felicidade não existe. O que existe são momentos felizes. Eu não concordo.
Para mim, a felicidade é um todo, onde estão incluídos os bons e os maus momentos. Podemos nos sentir um pouco tristes com alguma coisa, mas no geral somos felizes (falo por mim). Por que, no fundo, a felicidade está em nós e não no que nos rodeia.

Excelente post, Dina! :)

Beijinhos

Mami ( Sónia ) disse...

Eu sou feliz e muito. E não me importo de gritar isso aos sete ventos. Tenho o marido que escolhi e que me escolheu, tenho uma filha linda e outro a caminho. Se tenho dias maus?tenho. Se não dou uns gritos de vez em quando? dou, e choro e esperneio e depois volto aos sorrisos que chorar não me faz ir em frente, nem passar a a vida queixar-me.
Se estou triste por estar desempregada? Muito mesmo, mas deixo que isso me impeça de ser feliz e de aproveitar a vida e de ver o lado bom dela, porque o mau só me faz querer ser melhor!
Beijinho grande

Flutuações da mente disse...

De facto, estranho!

Girl in the Clouds disse...

Como sempre um excelente post!!
Eu desconfio das pessoas que falam muito sobre a sua vida, mas também é uma questão de atitude positiva perante a vida!! Achei esta tua análise muito interessante!!
Kiss

Lux disse...

Nem mais...
Eu também não confio em vidas 100% felizes, até porque isso não existe...
Se a vida fosse sempre assim, não saberíamos o que é a felicidade, porque seria um estado permanente e não uma boa sensação que temos muitas vezes!
Claramente que há pessoas que fazem muitos floreados acerca das suas vidas, mas muitas vezes, essa imagem não passa do que queriam ter na realidade... E esa realidade é por vezes muito diferente do que a pintam!

xoxo
Lux

Filipe disse...

Eu cá não estranho nada! :)
Apenas acho que, a ansia que as pessoas têm para contar as suas frustrações e aspirações leva-as apenas a enganar-se a elas proprias.
No fundo criam uma visão da sua propria vida que só é valida porque fazem esse exercicio de fazer crer aos outros que a sua vida é mesmo assim.
E sim... a sua vida só é perfeita se assim for publicitada... se assim não for, mesmo que tudo o resto se mantivesse, certamente seria uma tristeza!
Enfim... ha sempre os que se queixam muito e os q se queixam pouco... o problema mais complicado reside mesmo no facto de as pessoas acharem que a sua felicidade depende essencialmente da imagem que os outros têm de nós!
"Vidas trocadas" é mesmo isto... uma constante procura por uma outra melhor, não à nossa imagem mas sim, sempre, tendo em conta a visão que achamos que os outros têm de nós.
E assim se anda... de troca em troca, comparando,e aos poucos, perder toda e qualquer noção daquilo que realmente queremos.

*C*inderela disse...

a perfeição é dificil de alcançar, uma coisa é ser feliz e realizada a maior parte dos dias outra é ter uma vida completamente perfeita sem dissabores! Eu até diria que ter uma vidinha assim é uma seca. São as dificuldades da vida que nos faz dar valor ao que temos e que nem tudo é perfeito, só temos que saber lidar com as imperfeições.

ps. adorei o post.

bjokas

Pistaxa disse...

Dina, já te tinha dito que escreves muitas das vezes aquilo que eu não consigo exprimir?Pois é verdade e mais uma vez não poderia estar mais de acordo com o que dizes.
Aqui na blogosfera é o que mais se vê por ai nomeadamente á vida amorosa.Eu acho bem que se queira espalhar aos sete ventos a nossa felicidade, mas também sei que muita dela é totalmente forçada.É uma fantasia do que realmente gostariam que fosse..ou então anda tudo um pouco iludido.Acima de tudo acredito que em tudo na vida tudo o que for escarrapachado na cara de outros, é porque pouco tem de verdadeiro, mas isso sou eu =D

Beijinhos* * *

Myself disse...

Eu também desconfio dessas pessoas...

Alminhas disse...

Oh Dina confessa lá.... tu tens alguma bola de cristal?? lol Eu tenho aqui um post em rascunho que se intitula Roda da Fortuna, que vai mesmo de encontro ao que tu escreveste.... lol Concluindo, não podia estar mais de acordo contigo!
Bjs

Ventania disse...

Concordo contigo Dina, também suspeito das pessoas que estão sempre a sorrir, sempre muito contentes, nunca dão uma resposta torta ou estão em dia não. Ninguém é assim. Se alguém parece ser assim, ou é daquelas excepções one in a million, ou está a esconder. E cá para mim, prefiro os que não escondem. :) Beijinho. (P.S. é pOrrada, vem de levar com uma porra, que é uma espécie de moca.)

Lita disse...

eu acho que ninguém tem a vida perfeita, todos temos as nossas coisitas. há que sabes desfrutar da imperfeição da vida e ser-se feliz na melhor maneira que se pode. Se é opção de alguns escarrapachar a sua potencial "perfeita felicidade" na cara dos outros, é só mais uma maneira de se ser (ou não) feliz.

Nokas disse...

Dizem isso em voz alta para se convencerem a elas próprias...

Faz de Conta disse...

Percebo o que queres dizer. Mas não podemos generalizar. Eu sou muito feliz apesar de ter os meus problemas e fustrações. No entanto, também não ando para aí a dizer a toda a gente que sou hiper feliz... Enfim, acho que isso vai do feitio das pessoas.

Soneca disse...

Conheço muito bem quem pareça estar sempre feliz e a quem tudo corre sempre bem. Mas também sei que lá no fundo têm os seus problemas, só que não fazem alarido deles. Afinal, se não levassem "porrada" como saberia muita gente dar valor ao que tem de Bom na sua vida?
Dispensava-se é que fosse muita porrada!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Concordo com a MIss apuros, estamos na fase do ser feliz obrigatoriamente. Se mostrar que está triste sai perdendo!

ariel disse...

O meu homem é um desses casos...sempre de bem com a vida!! Não é q tenha uma vida perfeita...é mesmo dele, um optimista irremediável.

Pólo Norte disse...

Olha eu sou feliz! Genuinamente. E não tenho vergonha de o assumir.
Se tenho momentos merdosos? Ah, pois tenho. Se tenho dias caóticos? Oh yeahhh. Mas na soma dos dias sou mesmo feliz, pá. Mas, lá está, toda a gente sabe que eu sou destrambelhada e louca. ;)


http://quadripolaridades2.blogspot.com/2011/05/felicidade-com-retroactivos.html

Pólo Norte disse...

(Desculpa não concordar com o texto na íntegra mas isso não implica que goste imenso de te ler. )

Dina disse...

Pólo Norte: as opiniões contrárias são sempre bem-vindas!! Só assim aprendemos uns com os outros ;) Bjinhos, e não peças desculpas

Tania disse...

Se há coisa que retirei do filme "Sex and the City" foi a frase da Charlotte quando lhe perguntam se é feliz: "Sou. Todos os dias da minha vida. Não durante todo o dia, mas todos os dias.". Eu não posso concordar mais com esta frase, e é a minha de eleição. E claro, com a qual me identifico.Sim, cada vez que me perguntam se sou feliz eu sou. Porque tenho tudo aquilo que realmente preciso para ser Feliz e que me deixa feliz todos os dias da minha vida. Todos os dias podemos ter problemas, mas só olhamos para eles como obstaculos se quisermos que o sejam. E quando olhamos para a vida com a vontade de minimizar problemas aprendemos a ser felizes. Não há nada mais simples.