quinta-feira, 14 de abril de 2011

Amor ou preconceito?


Todos fomos jovens e apaixonados. Quem de nós em adolescentes não beijou apaixonadamente o seu namorado em público (e outros gestos de ternura). Cresci mas continuo a não me incomodar  ao ver jovens a beijarem-se em público como se não houvesse amanhã. Sei que algumas pessoas não apreciam. Mas para mim, isso é mesmo fruto da idade, das paixões fortes e arrebatadoras da adolescência. E admito que alguns me fazem sorrir e relembrar momentos meus, loucuras de paixão adolescente,...

Posso parecer velha e insatisfeita, mas quando se tratam de pessoas com mais idade, acho certas atitudes deslocadas e despropositadas. Não sou como alguns que nem gostam de ver beijos  em públicos. Mas há certas demonstrações de paixão que em pessoas mais crescidas me incomodam. Há umas semanas, por exemplo, um casal já com 40 anos no metro a quem só faltava mesmo baixar as calças e acabar com o serviço ali mesmo. Imaginem: o homem sentado, e ela por cima às cavalitas. Com beijos longos e molhados, as mãos deles a apalpar-lhe o rabo avidamente, e ele a suspirar de desejo. Muito constrangedor e deslocado. Não consigo perceber como há pessoas que não percebem que há locais e momentos para tudo!E na praia, quando começam a enrolar-se à frente de crianças que estão a olhar para eles, de boca aberta, desde a toalha mais próxima...

Eu até tenho uma mente aberta. Mas, às vezes, pergunto-me se não estarei a envelhecer demasiado rápido, ou a ficar preconceituosa... Não sei se é uma necessidade de mostrar ao mundo «estou feliz, apaixonado e temos sexo três vezes por dia». Mas há coisas que se devem fazer no recanto do lar, com privacidade e respeitando o espaço dos outros. Mas isso digo eu!

11 comentários:

Lux disse...

Não querida, não estás a ficar nem velha, nem preconceituosa... Caso contrário eu também estaria.
Acho que existem tempos e locais para tudo, e realmente casais com uma determinada idade, a fazerem essas figuras em sítios públicos é desprezível.
Em relação aos adolescentes, sei como é, tal como tu já passei por lá, mas muitas vezes acho que também exageram.
Por exemplo, eu vivo num prédio que tem 12 andares e quatro habitaçoes por andar, e no hall de entrada, na parte exterior ajardinada estão sempre dois putos (que não passam disso) a trocar beijos e carícias, e não param mesmo quando estão a chegar pessoas...
Um dia, o meu ex-namorado, que vinha com o filho, chateou-se e mandou-os literalmente arranjar um quarto...
Não resultou...
Eu é que não sei a que andar pertence um deles, porque era menina para ir lá falar com os paizinhos!
Mas isto sou eu, que como sabes, tenho mau feitio!

xoxo
Lux

Lillipops disse...

Eu não me importo nada que as pessoas se beijem em público e manifestações de afecto é coisa que não me chateia nada e até me deixa com um sorriso nos lábios mas há beijos e beijos. Há aqueles apaixonados que dizem "gosto mesmo de ti e quero ficar contigo para sempre" e depois há aqueles beijos "quero levar-te para a cama", os segundos não são bonitos de se ver e julgo que deviam ser guardados para locais mais apropriados.
Acho que esse casal se calhar estava a contar que alguém lhes oferecesse um quartinho de hotel =P

Ana disse...

Não acho que seja preconceito, é uma questão de postura e respeito. Uma coisa são os jovens, adolescentes, que muitas vezes só conseguem estar juntos fora de casa e aproveitam todos esses bocadinhos para as suas demonstrações de amor, carinho, paixão e whatever. Outras coisa são pessoas adultas que, supostamente, têm a sua vida sexual bem resolvida, podem ter momentos a sós quando querem e não precisam (nem deveriam, a meu ver) andar a "publicita-la" em tudo o que é lugar. Eu detesto ver, sinceramente, e estou muito longe de ser uma pessoa preconceituosa.

Tsuri disse...

Acho que não tem a ver com uma mentalidade "velha", bem pelo contrário, pois eu concordo contigo, e acho que é uma questão de educação e respeito pelo próximo. E lá está, que se amem muito mas em privacidade porque não temos de estar a levar com o pessoal a lambuzar-se desenfreadamente como se o mundo fosse acabar...enoja-me até e no entanto não me considero "velha", antiquada ou carregada de preconceito, bem pelo contrário!

Pistaxa disse...

Eu concordo um pouco com tudo o que disseram.
Em relação aos adolescentes, no meu prédio tb acontece o mesmo, mas eu não ligo muito.Não é nada de escandaloso, apenas estão a aproveitar o tempo que estão juntos e sozinhos.Se poderiam estar noutro sitio?podiam, mas não é coisa que me chateie.
Claro que se fosse algo muito fogoso e tal ai já seria capaz de torcer mais o nariz.
E isso funciona +- igual pós adultos, demonstrações de carinho não me chateia mas acho que sendo adultos a postura é diferente.Um casal de adultos tem todo o tempo e lugar para estarem sozinhos, acho que não é preciso irem fazer essas figurinhas no metro por exemplo.
Considero-me uma pessoa principalmente a favor do amor mas como dizes sem interferir ou desrespeitar os outros.Há ocasiões e lugares para tudo e cabe principalmente aos adultos saberem julga-las.
Uma coisa que tenho tolerância ZERO são pessoas que não controlam ou que gostam de partilhar o volume da dita demonstração de amor, como se tivessem num deserto sem pessoas á volta LOOL

Mas como a Lux diz, isso sou eu que tenho mau feitio =D

madeMOIselle disse...

Totalmente de acordo!

Esse tipo de cenas chocam-me com pessoas mais velhas e fazem-me sorrio nos mais jovens. Ai essa paixão, coisa mais boaaaa! :)

Gelatina de morango disse...

Já fiz as minhas figurinhas tristes quando era adolescente.
Neste momento não gosto de ver mais que um beijo que não envolva língua em público independentemente da idade do intervenientes. Acho que a intimidade não é para ser partilhada (com raros momentos excepcionais e, claro, sem pisar o risco e atingir o ridículo).

Sónia Pereira - Chefe Oriflame disse...

Eu sou a Sónia Pereira e sou fã e seguidora do seu blog.

Também tenho um blog sobre Cosméticos onde as pessoas podem pesquisar os seus Cosméticos favoritos.

O blog chama-se Oportunidade & Beleza
http://oportunidade-e-beleza.blogspot.com

Eu vinha propôr-lhe uma parceria de troca de links.

Eu adicino o link do seu blog no blogroll do meu blog e você adicionaria o meu blog ao bloroll do seu blog.

Se tiver interesse agradeço que me contacte.

Fico à espera.

Boa sorte para o seu blog *

Sónia Pereira
Oportunidade & Beleza
http//oportunidade-e-beleza.blogspot.com

Sorriso disse...

Acho que não se trata de preconceito.
Eu, sinceramente, não gosto de ver nem jovens nem adultos. Acho que para tudo há o devido lugar e os jovens não precisam de demonstrar a sua arrebatadora paixão em público. Podem e devem ser discretos, respeitando os outros. Julgo que ninguém tem que levar com essas demonstrações e a mim incomodar-me-ia se, por exemplo no metro, fosse à frente de um casal, quer jovem ou adulto, aos beijos. Se fosse um beijo discreto, e não daqueles que mais parece que se vão engolir [lol], ou uma pequena troca de carinho... tudo bem, até acho bonito. Agora mais do que isso acho falta de respeito, não só pelos outros, mas por eles próprios, pois estão a expor a sua intimidade.
É a minha opinião e não me acho uma pessoa preconceituosa, bem pelo contrário. :)

Kiss :)

*Lili* disse...

Eu concordo com algumas coisinhas que foram ditas aqui...nomeadamente em comentários também. Contudo confesso que quer em jovens quer em adultos não gosto mesmo nada de ver chamo-lhe eu "poucas vergonhas", isto é, qualquer tipo de afecto que indica "ah, vamos para a cama!" , nada disso...apesar de saber o que é é completamente nojenta a demonstração em público, agora uma maosinha dada, um abraço, um beijinho, completamente de acordo! Também eu o fazia, agora mais do que isso não aceito mesmo nada bem, até porque nem eu o fazia no tempo em que tinha namorado, portanto exijo também respeito :) Mas pronto, isso sou eu, que como já algumas meninas disseram tenho mau feitio :D e sou.... muito antiquada. sou-o provavelmente... :)

Verita disse...

Olá,
Eu concordo!!
Acho que há lugar e hora para tudo...os outros não têm que levar com cenas obscenas em plena "praça pública".

O pior é que parece que só os que veêm de fora é que ficam constrangidos porque os próprios continuam a agira como se nada fosse!!