sexta-feira, 18 de março de 2011

Eu e os outros


Sempre tinha ouvido dizer que com a morte muitas famílias se dispersam. E sempre acreditei que no nosso caso seria diferente, que a perda de um de nós fortaleceria ainda mais os laços. Fui ingénua, ou quis ser cega para não sofrer por antecipação. Hoje a minha família resume-se a três pessoas: o meu marido, mãe e uma sobrinha. Não posso contar com mais ninguém. Porque, por um lado, abandonaram-me a mim e a minha mãe nos últimos dias do meu pai. Ouvi coisas como «eu vou de férias e não quero saber porque sei que é uma morte muito dolorosa por isso prefiro não saber». Provavelmente estavam a espera que o deixassemos morrer como um cão, sem carinho, só por ser, supostamente, mais fácil para nós. E depois é o cheiro ao dinheiro e da herança que as deixam loucas. E eu que nunca vi os meus pais como números de conta sou agora acusada de ser beneficiada. Sim, sou beneficiada porque sou eu que trato de toda a burocracia da minha mãe e de todos os herdeiros, sou eu que trato dos terrenos agrícolas, etc. etc. 

Há uns anos iria minimizar. Preferiria o silêncio e virar costas de modo a não avivar problemas. Agora, deixei de ser protocolar. O que sinto, sai disparado como uma seta. O importante para mim resume-se a mim (casal) e a minha mãe. O resto não me importa. Hoje com esta batalha que se avizinha na minha saúde, sinto-me mais sozinha do que nunca. Quero adiantar ao máximo a revelação à minha mãe, para não a fazer sofrer. E senão, sou eu e o meu marido. E o resto passou a ter ainda menos importância. Não sei se o erro nas famílias é de assumirem que o outro estará sempre lá, ligado pelos laços de sangue. Mas deixei de acreditar neles, a amizade e o amor têm-se mostrado mais genuínos nas pessoas que são de fora. Como vocês. A quem nunca poderei agradecer todo o apoio e carinho. Mais uma luta que se avizinha, mas estou decidida a ganhá-la. Não me posso permitir perder tempo a lamentar-me. E, sem querer ser demasiado lamechas, vocês são umas querida(o)s, gosto muito de vocês...

21 comentários:

Gelatina de morango disse...

Família é quem nós queremos que seja. Não interessa se temos o mesmo sangue ou não. Pelo menos eu vejo as coisas assim.
E quanto a ti, mesmo que tenhas poucas pessoas, são só essas que interessam, e bastam. E vão estar contigo, mais uma vez, para te dar força.
E nós por aqui também. E já agora, também gosto de ti ;).

Arame disse...

Hoje também estou mais ou menos assim, desiludida com as pessoas, mesmo aquelas que são dos mesmo sangue, que para mim é bastante triste.

Muita Força para ti! Vai correr tudo bem!

Friendly words disse...

Tenho acompanhado o teu blog e admiro-te muito! Concordo com a tua ideologia de vida e acho que escreves lindamente! Lamento sinceramente que estejas a passar por esta situação, por este problema de saúde... Mas vais vencer, vais ultrapassar esta fase com sucesso! Continua com essa garra, força, coragem e pensamento positivo! E quando deres por ela, terá sido apenas um episódio na tua vida que te tornou numa pessoa ainda mais forte! Muitos beijinhos e... se eu puder ajudar, dispõe.

teardrop disse...

Vais encarar a luta de frente e vais vencer! E vais ter contigo os teus leitores que também gostam muito de ti! És um exemplo de força e coragem! Beijinhos grandes

Nokas disse...

Família, para mim, são aquelas pessoas que estão ao nosso lado, nos bons e maus momentos. Que nos dão força sempre que precisamos, tenham elas laços de sangue ou não.
Espero que tudo corra bem contigo, estamos a torcer por ti!

Tany disse...

Também gosto muito de ti :)

E ainda bem que estás decidida a lutar! Não podemos desistir NUNCA! Até me estás a dar mais força a mim neste momento difícil! Também eu estou disposta a lutar e a fazer de tudo para saber se estou em perfeitas condições para concretizar finalmente o nosso sonho.

Vamos conseguir!

Bjs e bom fim de semana*

Sairaf disse...

A família não se escolhe, mas podemos sempre escolher quem queremos ao nosso lado nos momentos mais tristes, vamos lá a erguer a cabeça, ver o copo meio cheio!!
Abraço MUITO apertado :)
Com carinho e muita esperança
Sairaf

O fim-de-semana vai estar solarengo, carrega as baterias e ergue-te, para mostrares a ti mesma a beleza de mulher que tens mostrado neste cantinho que gosto tanto.

Kikas disse...

D.

como tu tens razão.

vem ter comigo...vamos almoçar ao Mac, passear ao sol...e ainda te deixo tomar conta dos meus filhotes. o k dizes???

e tens um quarto para ti a tua disposição.

Maria Clara disse...

já vi isso acontecer na minha família e posso te dizer que eventualmente tudo se resolverá. De resto concentra-te um pouco mais em ti. E mais: ainda agora te conheci (ainda que virtualmente) e já gosto de ti! Beijinhos.

PrincesSu disse...

Familia é quem está do nosso lado e nos apoia... e nos dá força!!

Há uns anos atrás também pensava que tinha uma familia numerosa e muito unida... era só love... sempre grudada nas primas e tias... tão queridas!!
Mas descobri que eram assim só porque eu guiava a minha vida por elas... enquanto andasse ali nos "caminhos" delas... tudo bem.. se quisesse crescer e ter as minhas próprias opções de vida... ficava sem essa familia querida!!
O que fiz?
Escolhi-me a mim, escolhi ser feliz... e hoje sou grata pelas opções que tomei... elas nao eram verdadeiras amigas ... uma amiga ama-nos como somos... e qd temos sucesso na vida alegram-se por isso!!!

Sou muito feliz hoje com meu marido, meus pais, meus maninhos mais novos e meus sogros...
Não preciso de mais ninguem pra ser feliz!!! :)

E tu vais conseguir superar todos os teus obstaculos e ser muito feliz!!!

Bjinhos
Su

anf disse...

Olá Dina,
as coisas não estão fáceis para ti.
Sei que és uma mulher forte, e quero que saibas que admiro a tua coragem e as tuas atitutes.
Muitas vezes as criticas piores ou as mais más vem de quem menos se espera.
Fazes bem em continuar a lutar por ti e pela tua mãe ela estará lá sempre que tu precisares,

Beijinho grande

hug * disse...

dizer-te que o sangue nada diz, como ja foi expresso aqui essa ideia não adianta nada... quem te ama e gosta verdadeiramente de ti, real ou virtual, jamais te abandonará seja em que situação for.
eu estou aqui e aqui ficarei a teu lado a assistir a uma reviravolta fantástica que vais conseguir alcançar ;)
adoro-te**

Liliana disse...

Por vezes deveriamos poder substituir certos familiares por amigos!

Já sabes! Estou aqui!

Beijoca

Me disse...

Não era este o apoio que te desejava...

Muita muita muita força querida!

Sabes bem o quão perto estou, espero que acredites igualmente na minha disponibilidade!

Beijo grande

Pauluxa disse...

Olá,
Embora não comente muitas vezes no teu blogue, sou uma leitora assidua, gosto imenso da maneira como escreves e partilhas os teus sentimentos sem falsidades.
Por isso mesmo digo que és uma grande mulher e uma lutadora, sei o que é passar por uma doença grave de um parente de quem muito amamos, pois como tu infelizmente tenho o meu pai com cancro no pulmão e todos os dias é uma luta, por vezes sinto-me enfraquecer e tenho de ir buscar forças onde elas estão escondidas, sei do que falas e do que se sente, por isso espero que esta fase menos boa na tua vida passe depressa, que lutes sempre e não te deixes vencer pela doença.
Muita força minha querida, se precisares de alguma coisa quanto mais não seja barafustar estou inteiramente disponivel para te ouvir.
Beijinhos, muita força e não desistas tu és forte e vais ultrapassar de certeza tudo isto

dinona disse...

Compreendo-te!
A família de coração não tem de ser família de sangue.

Força para o que se avizinha!

Pistaxa disse...

Claro que não podia concordar mais uma vez com o que disseste.É bom cruzarmos-nos com pessoas que valem a pena e que hoje isso é tão raro.
Mesmo só te conhecendo pela escrita, aqui fica outro beijinho e um gosto de muito de te ler =)

Anabela disse...

Não é por acaso que se costuma dizer que os amigos são a familia que escolhemos...
Eu revejo-me nas tuas palavras em relação à familia.
Em relação à tua saúde, tens que acreditar sempre que vai correr bem...
Beijinhos e Bom Fim de Semana

Phil disse...

Compreendo perfeitamente e sei o que é já perdi a minha mãe e o meu pai e agora tudo resume-se a mim e ao meu mano...

Pim Pim disse...

Tudo o que é mau tem sempre o seu lado bom. Tens 2 pessoas que te amam. E isso vai passar. Estou na mesma situação que tu. Há bombas que não pensamos ter e muito menos pensamos que estejam prontas a rebentar. Bom é partilhar a dor com alguém. A minha divido-a comigo própria.E isso é que a faz ainda parecer mais medonha. Good luck. And remember that us (women) are all at the same boat

Kikas disse...

meu Deus, que falta de tudo da parte de quem te fez isso. concentra-te nas pessoas que realmente importam :)