segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Está tudo doido...


Este fim-de-semana foi dia de compras de Natal (só falta a da minha mãe e a de dois colegas). No final, encontrei-me com uma amiga para um lachinho revigorante. Estavamos a mostrar as respectivas aquisições e ela veio-me com uma teoria estranha, e o mais estranho é que já ouvi mais gente a dizer-me isso. Dizia-me que não se pode permitir comprar nada de mais para os de casa (homem, pais e irmãos) para poder comprar para os de fora. Porque os de casa sabem que não há dinheiro, e há que manter as aparências com os outros. 

Mas serei eu que sou louca? Afinal, quero mimar as pessoas mais importantes = os de casa. Depois vêm os outros (colegas, amigos, etc.) com umas lembranças. Não tenho nada a mostrar aos outros: só compro o que quero e posso. Para mim os presentes nunca tiveram o objectivo de ostentação. Agora vou deixar de mimar o meu marido para poder oferecer um presente à uma pessoa com a qual tenho pouco ou nenhuma afinidade para manter aparências?

Há pessoas que seriam tão mais felizes se deixassem de se preocupar tanto com o que os outros pensam, com as convenções sociais e com meras aparências...

18 comentários:

Rita G. disse...

A tua amiga tem umas prioridades no minímo estranhas...bj!

Fios de Vida disse...

Que teoria tão estranha a da tua amiga! Beijinhos

Sairaf disse...

Sempre as aparências!!! grrr
Abraço doce para ti

Luisinha disse...

Para mim o que tenho de melhor é para os de casa... os outros, não quero saber o que pensam...
Essa tua amiga está com os valores um bocado trocados!

Nokas disse...

É por esse tipo de pessoas viverem de aparências que este país está mau!

Verinha disse...

Para mim a prioridade são os de casa! Sempre!
Primeiro as crianças, depois o meu marido e os meus pais.
Já não dou prenda de natal a amigos e tal há muito tempo!

bymiminhos disse...

n, tu claramente n és louca!!!mas se me permites a teoria da tua amiga é!!! é esse o problema das pessoas hoje em dia...vivem para aparencias e não para as pessoas que amam...para mim uma prenda bem intencionada,pensada, personalizada, vale tudo...temos que mimar os nossos e não os outros!!!!

La Boheme disse...

Essa teoria comigo também não encaixa. Primeiro os que mais amo sempre! e quanto às aparências pouco me importa e muito menos ostentar o que não tenho. bjos

Liliana disse...

Realmente...que raio de lógica é que isso tem???

Enfim...sem comentários! Não entendo mesmo essa perspectiva...!

Bjo

Manuela disse...

Querida Dina, está tudo doido, definitivamente ;)

Pepper disse...

É a nossa sociedade. O parecer primeiro que o ser. Daí haver tanta gente infeliz.

Miss Star Pink disse...

Sobre esse assunto poderia escrever-te um testamento. Infelizmente, conheço imensas pessoas assim.
Há desafio lá no blogue e bem divertido por sinal. :)

Beijoca

ButterFly disse...

Realmente acho que não estás a ficar louca descansa. Existem pessoas que preferem agradar aos de fora que aos de dentro. Que se pode fazer?
gente maluca

Bomboca do Amor disse...

Eu não digo nada, que depois de me deparar com senhores como o meu colega tudo para mim é (quase) normal.
Beijinhos,
Bomboca do Amor.

Nokas* disse...

Estou TOTALMENTE de acordo contigo. No Natal é suposto dar presentes às pessoas que mais gostamos. E não dar a certas pessoa apenas por conveniência, porque fica bem. Isso é ridículo. E pior é que há tanta gente a viver em ilusões e imagens que criam e que passam para o exterior, que nem se preocupam em presentear e valorizar os que ao seu lado estão.

Carla disse...

Aqui é primeiro as pessoas de casa e depois os outros, se ainda poder ser!
Os mimos são para quem estás connosco sempre para quem nos ama e para quem amamos!
É assim que penso!

Mayara Leal disse...

achei ótimo o blog , me segue de volta ? e aliás, eu penso como você, chega disso de aparências. Não vamos tornar o natal hipócrita, não é mesmo?

a Gaja disse...

tirando uma ou outra amiga que trocamos umas prendinhas simbólicas só ofereço presentes à familia mais chegada...era só o que faltava estar a oferecer grandes coisas a pessoas de fora e não ao meus...