segunda-feira, 5 de abril de 2010

Não me levem a mal mas...


... Quando falece um ente querido, é ver toda a gente a querer dar as condolências. É algo difícil demostrar apoio, carinho e ao mesmo tempo não ser inoportuno. Mas por favor, não digam mecanicamente «ele(a) está agora num sítio melhor?». Mas que coisa parva é esta! Será que estas pessoas estão bem a pensar no que estão a dizer.

Afinal o melhor para o pai/ mãe que perdeu um filho, a mulher que perdeu o homem da sua vida, o filho que perde a mãe, é ele estar aqui e agora, junto dele. Não importa se este mundo é cruel, o importante era estar aqui. Não importa de há um paraíso, porque nessas alturas, por mais crentes que sejamos, duvidamos sempre se existe um Deus que deixou isso acontecer... Esta é somente a minha opinião, de quem já perdeu pessoas muito próximas e que fugia desses discursos patetas...


29 comentários:

Rainbow disse...

Tens razão, são alturas complicadas em que nem sempre se pensa no que diz...

Jo disse...

As pessoas dizem isso numa tentativa de consolo, só que por vezes o que menos queremos é consolo. Há alturas em que queremos chorar, revoltarmo-nos, etc...é normal, e acho que faz parte do processo de luto.



P.S.: Forte da Casa? Que engraçado, só agora reparei...somos quase vizinhas!


Bjs

Jo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Purple disse...

Eu não sei até que ponto acreditar que a pessoa "está num sítio melhor" não é uma forma de atenuar o sofrimento.

Cada um digere a dor à sua maneira e não deve ser fácil de maneira nenhuma.

Forte da Casa?! Mas vocês são todas minhas vizinhas e eu não sabia?!

Beiju

Dina disse...

A miss Jo e a miss Purple são de onde afinal?? :)

Purple: eu sei que as pessoas não fazem por mal que só querem reconfortar-nos. Mas certas palavras fazem mais mal que do que bem..

Agridoce disse...

Quando as pessoas estão cansadas, esgotadas, andam há demasiado tempo a lutar, sem viver verdadeiramente, eu acredito que elas vão para um sítio melhor. Seja ele qual fôr. Até pode não ser sítio nenhum, depende das crenças de cada um. Mas essa pessou deixou de sofrer. E nós, se conseguirmos ser superiores e pôr o nosso próprio sofrimento de lado, vamos mesmo achar que elas foram para um sítio melhor. Um sítio sem mais lutas, sem mais sofrimento, um sítio de paz e descanso.

Purple disse...

Eu sou de Vialonga, ou seja vivo a uns 2 Km do Forte da Casa :).

Jo disse...

Eu agora moro em São João da Talha, mas antes morava na Bobadela ;)

Jo disse...

Purple,

Andei aí à procura de casa em Vialonga :P

Purple disse...

LOL podiamos ser vizinhas Jo :)

Mas também não estamos longe, pela serra de Santa Íria são vá...10 minutos LOL.

Beiju

Josefina disse...

Concordo com a Agridoce. Quando dizemos que as pessoas foram para um sítio melhor, é porque assim acreditamos, pelo menos eu quero crer que sim, que o sofrimento acabou e que agora estão em Paz. Pelo menos é "nesse" sítio que acredito que estão os meus avós e que estão a zelar pelos que cá ficam. Embora nestas alturas não haja palavras suficientes para acalmar a dor, que acredito que seja das maiores.

Mas Dina não deixo de entender o teu ponto de vista!

Beijocas*

*C*inderela disse...

É uma tentativa de consolo. às vezes as pessoas dizem isso naquela de fazer ver que para estar cá a sofrer mais vale partir e acabar com o sofrimento fisico e psicologico da pessoa. Custa muito para os que ficam ...

Bjokas ****

Fios de Vida disse...

Pois, são momentos complicados e que penso ninguém deseja passar por eles. É sempre triste, demasiado triste até porque a maior parte das vezes se vê como o fim de uma estrada, e o fim é sempre triste. As pessoas querem dexar uma palavra de consolo mas para quem quem passar por isso parece sempre apenas palavras... Eu nunca sei muito bem o que fazer ou dizer, porque é sempre pouco... Faz-se o que se pode, acho, sabendo que nunca é suficiente porque não podemos trazer a pessoa de volta...

Dina disse...

Eu percebo as vossas opiniões e concordo que em casos de doenças terminais por exemplo é verdade que o fim do sofrimento da pessoa já é um alívio...

Mas já ouvi dizerem isso a pessoas que perdem entes queridos num acidente de carro, por exemplo. Ou quando alguém morre de morte súbita. No caso que vivi o meu irmão morreu em minutos, sem nada o expectar. Estava (aparentemente) de perfeita saúde e em segundos faleceu. E perante esta realidade, não percebia que ele «podia estar agora num sítio melhor»...

Dina disse...

Purple e Jo, estamos realmente muito perto! Vialonga é já ao lado e São João da Talha tb é relativamente perto! É giro encontrar vizinhas por aqui ;)

Maçã e Canela disse...

Concordo..e odeio comentários desses.
Embora as pessoas nao façam por mal, so me apetece que se calem.

Agridoce disse...

Dina nesses casos, concordo contigo. Quem é levado pela vida assim, não pode ter ido para um sítio melhor... Mas só mesmo nesses casos!



P.S.- eu tive um namorado do Forte da Casa, conta? E vivi 15 anos na Portela de Sacavém, e casei com um rapaz de Vale Figueira, conta? lolol

Marta Inês disse...

Nestas alturas prefiro ficar em silencio... mas presente! o silencio vale por tudo

beijinhos*

Rosa disse...

Eu também prefiro ficar quieta no meu canto,já passei pela morte de um irmão e de minha mãe sei muito bem o que isto pesa,se pudesse ficava ensolada durante o tempo bem logo só para não ver ninguem a dizerem sempre a mesma coisa e nos a repetir sempre o mesmo assunto.
Bjs... Fica bem

Rosa disse...

Agora reparei que tem erros, o que faz escrever e não ler desculpa
BJS

silvia sousa disse...

Nem se sabe o que dizer nessas horas.

Sinto mt pela "Me" e por toda a familia. Gosto mt de passar no blog só para ver as novidades, agora tb me sinto triste, sem conhecer quem está por trás do blog. Em pensamento...

Bjins grandes

:(

Angel in the dark disse...

É realmente quando s perde alguém é das piores alturas da vida, mas para quem quer apenas consolar, não existem as palavras certas para o fazer, e sem darmos por isso, dizemos coisas sem pensar muito no que dizemos.
Bj
:)
Angel

Marta Inês disse...

Não é dentro do nariz mas sim por cima, sobre o nariz :) Dentro do nariz é os homens!

beijinhos*

Dina disse...

Agridoce: Podemos dizer que sim, conta ;)

Rosa: não há problemas, tb me acontece quando não releio o que escrevo ;)

Marta Inês: Nestes casos, o silêncio diz mais do que muitas palavras! Ah e desculpa aquela questão do nariz, às vezes sou assim para o lenta ;)

Bailarina disse...

Compreendo-te perfeitamente... Quando o meu Avô faleceu (já tinha 82 anos), também foi de um momento para o outro... E mesmo ele já tendo uma idade, não consegui perceber nem admitir essas coisas!! Eu sei que não fazem por mal, mas parece que ainda doí mais...
Bjinho*

Monica Dona de Casa Perfeita, disse...

Eu quando perdi a minha mãe, também por doença (lupus), depois de meses de sofirmento internada nos cuidados intensivos do Egas Moniz, senti-me alienada...e só recebia destas mensagens, lembro-me vagamente o que fiz nos dias a seguir. A dor é inexplicável.Digo por experiência própria que custa muito onvir estas palavras, é passar por tudo outra vez e dói muito.
Ainda hoje passados 11 anos desde a sua morte, pessoas que não vejo regularmente quando me falam dela dizem o mesmo, e eu ainda fico mais triste. Queria era ter a minha mãe ao pé de mim, ninguém sabe o que há do outro lado ou se existe o outro lado.

Sei que é com a melhor das intenções e até enviei a minha mensagem de apoio à Me, mas...

Josefina disse...

Bem Dina, não fazia ideia de que já tinhas passado por uma situação destas...nem quero imaginar o que deve ser, só deve apetecer desaparecer. Realmente tens razão, nestes casos quando a pessoa desaparece assim, mais inesperadamente do que se pensa, realmente não se deve querer saber se estão num mundo melhor ou não.

Beijinhos*

Deusa disse...

Na realidade ouve-se de tudo, quando muitas vezes o que mais se quer é que as pessoas se calem.
Pessoalmente nunca sei o que dizer. Todas as palavras típicas me parecem lugares comuns. Nessas alturas acho que um abraço, um beijo ou um toque de forma mais carinhosa são mais adequados e menos constrangedores...
:)

Kikas disse...

o estar ali diz muito mais que discursos. e o 'foi melhor assim'? sim, pode ter sido melhor assim, mas para nós que cá ficámos não foi de certeza :x