terça-feira, 16 de março de 2010

Aprender a ser Eu

Na semana passada, muitas mulheres mostaram-se aqui insatisfeitas com algumas partes do seu corpo. Eu sempre fui uma insatisfeita com o meu corpo. Tinha a auto-estima de uma barata. Não usufrui plenamente de certos momentos da minha adolescência e início de vida de adulta por causa disso. E depois disse Chega! Para quê deixar de viver a vida por coisas supérfulas? Afinal somos todas iguais. Todas, até aquelas mulheres lindíssimas que passam na rua, têm defeitos: estrias, mamas descaídas, flacidez, enfim...

A maturidade fez-me conviver melhor com o meu corpo. Sei que não tenho o corpo perfeito mas aprendi a gostar dele assim, a gostar de mim. Atingi o peso ideal, e agora as minhas estrias, a minhas coxas mais grossas, as minhas mamas maiores fazem parte de mim e tento fazer delas os meus aliados. Tudo é uma questão de atitude. Se não me posso livrar dos defeitos, vivo com eles! Mulheres mesquinhas que criticam tudo e todos, haverá sempre mas elas não vão prejudicar a minha felicidade!

Vamos aprender a gostar de nós, sim? Vamos repetir: somos as mais lindas, as mais belas, maravilhosas... E se o nosso companheiro nos escolheu é por alguma razão. E desfrutem dos momentos a dois. Naquele momento, não pensem no pneuzinho ou na estria, não limitem os moviemntos para tentar escondê-los. Nós é que damos atenção a isso. Acham mesmo que eles estão a pensar nisso?!


Passei todo o dia de ontem a tentar falar com o médico. E nada. Tanta ansiedade, tanto sofrimento antecipado e nada. Liguei mais de uma dezena de vezes mas de nada valeu. Agora só haverá notícias na sexta-feira, dia de tratamento. Obrigada a todas e todos os que deixaram comentários de apoio! São fantásticas!

12 comentários:

Jojozinha disse...

eu aprendi isso à força!
Porque passei toda a minha adolescencia afectada com a minha gordura, vergonha de mim própria. Agora repito constantemente para mim própria que cada um é como é, a sensualidade, vem de dentro. e o que realmente interessa e fica na emória das pessoas são os momentos, as atitudes, os sorrisos, e não o corpo! :D

Orgulho-me de ter aprendido isso aos 19 anos ;)

Bailarina disse...

Não podia concordar mais contigo... Temos que aprender a viver com aquilo que temos!! Eu bem que gostava de ter umas pernas mais fininhas, umas mamas não tão descaídas e menos barriguita... Mas é assim que sou e tenho que me aceitar!! Porque, se eu não gostar de mim, quem é que godtará... Tenho uma boa auto estimas, às vezes dizem-me que eu tenho demais... Mas é assim que temos de ser!!

spero que sexta feira, tenhas boas notícias!!

Bjinho*

Miss B. disse...

Eu tenho fases. Por vezes estou muito bem com o meu corpo, noutras olho para o espelho e simplesmente não gosto de nada. Mas felizmente nunca me limitei por causa disso...e só isso já é muito bom. Espero que as notícias sejam boas....Beijo

sol disse...

Adorei o que escreveste!Mas gostaria de deixar de ter complexos em relação ao meu peito!

Pensamento positivo, espero sinceramente que as notícias sejam boas!

bjo

Lee disse...

Há muito tempo que não lia nada tão verdadeiro!

Estou a torcer para que na sexta-feira tenhas a melhor das notícias.

Bjinho

Butterfly disse...

Ola. Descobri recentemente o teu blog e já estou fã. Parabéns.
Resolvi deixar comentario a este post porque está muito relacionado com a minha luta diária. Nunca fui amante nem apaixonada pelo meu corpo, bem pelo contrário, sinto estranha nele. Hoje quando olho para trás penso que era ridicula aos 16 anos esconder-me tanto porque hoje quem me dera voltar a ter o corpo daquela altura. Quanto mais o tempo passa mais o corpo se modifica e quando eu já me começo a habituar lá vem uma nova crise de ansiedade e desato a comer. Ainda me custa mais quando à minha volta só tenho pessoas magras que choram para engordar...
Mas é como tu dizes, temos de nos aceitar com os defeitos e viver o melhor possível.

Olhos Dourados disse...

100% de acordo.

Flor disse...

Temos realmente que gostar de nós, nos aceitrmos tal como somos, isso faz de nós seres mais bonitos, passamos a ter mais confiança, a sermos mais seguras :)
Antes de tudo o resto que podemos gostar, temos que estar Nós :)

Purple disse...

Plenamente de acordo, afinal de contas o nosso amor próprio e auto-estima são a base para sermos mulheres confiantes e bem sucedidas.

Isto começa tudo por nos olharmos ao espelho sem reticências, a celulite, as rugas, o peito grande/pequeno, as estrias fazem parte de nós, contam também elas um pouco da nossa história.

Beijinhus e gostei do blog

*C*inderela disse...

Assim é que é ... temos que gostar de nós como somos.

Bjokas*

Fanny disse...

bem, também passei por isso...mas por motivos de saúde emagreci bastante, o que me ajudou a aceitar-me mais como sou...no entanto o peito grande que sempre tive ficou, e nunca tinha reparado mas as pessoas focalizavam nele... de tal maneira que uma certa altura comecei a sentir vergonha dele (coisa que nunca me tinha acontecido) afinal nem valia a pena ficar neste estado porque um dia, la uma pessoa resolveu dizer-me a verdade acerca desta focalização, simplesmente estavam fascinados não por serem grandes mas porque eram mesmo bem feitos, ela também não me soube explicar com palavras mas entendi perfeitamente, e posso lhe dizer que foi muito bom ouvir isso. A partir dai deixei de ter vergonha. Mas falando agora no corpo em geral, eu sempre ouvi os homens dizerem a mesma coisa..."as curvas é que são bonitas!!!" e hão de reparar que sempre que o um homem exemplifica com as mãos uma mulher, eles fazem curvas, não uma linha recta, por isso meninas, nada de vergonhas!!!!!
;)

Deusa disse...

É verdade que parece frase feita, mas há que ter esperamça e força no futuro. Boa sorte para tudo!
kiss repleto de pensamentos positivos!