quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A vergonha das mães "reais"


Há dias fui buscar o pequeno ao jardim-de-infância quando me cruzei com a mãe de uma amiguinha do Simão. Aquela mãe, dez anos mais nova, toda fit, com as unhas e o cabelo sempre impecáveis. Os miúdos não se conseguiam largar e a miúda toda feliz vira-se para o Simão "vês, este é o carro da minha mãe". Aquele carro a condizer com a mãe: descapotável, preto e luzidio de tão limpo. E na inocência dos seus cinco anos, o Simão contesta "este é o carro da minha mãe". Juro que vi toda a gente a rodar a cabeça em câmara lenta para o meu carro... com quase vinte anos, a tinta a descascar e sujo, não, porco, muito porco, com tanta areia que superaria os carros do Dakar. Senti vergonha de mim mesma perante a comparação. Se o fui lavar? Não! Mas já convenci o marido a fazê-lo por mim. 

7 comentários:

Messy Jessy disse...

Ahahahahah teve imensa piada!
Tenho sorte de ter um namorado que adora manter a frota lá de casa sempre imaculada (DOC) e por isso nunca tenho de me preocupar. Viva os maridos que limpam os carros das esposas :D

Carla Santos Alves disse...

LOL. Mas em si tudo é real! ;)

м♥ disse...

Não há vergonha nenhuma em ser-se de carne e osso, em ser-se normal e não ter tempo para lavar o carro :p ahaha Os miúdos e a sua inocência :)

J* disse...

Os miúdos sempre em grande ;)
https://jusajublog.blogspot.pt/

Cynthia disse...

Ahah, entendo! Mas não há que ter vergonha :P é a coisa mais normal!

Monika Kardoso disse...

Ahah!! Fez me lembrar uma historia sobre a visão dos miudos em relação aos seus pais por isso não te preocupes pq para o Simão tu és a melhor!!

N. disse...

Eu prefiro os carros sujos e com marcas de uso porque é sinal que foram a sítios e têm histórias para contar. E se eu lavar o meu com frequência notam-se ainda mais os riscos que alguém se divertiu a fazer durante vários dias sucessivos junto à estação de comboios onde o deixo...
Pronto, é a justificação que dou a mim mesmo para não o lavar mais vezes. :)