quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Uma questão de perspectivas

O tempo e a vida fazem-nos calar-nos mais. Pensar antes de protestar e criticar atitudes dos outros. Porque o que é à primeira vista irracional e falta de educação pode ter razões totalmente lógicas.

Homens que urinam na rua. Toda a gente deve estar de acordo que é nojento. Mas será que quando alguém olha para estes homens pensam que pode haver doenças totalmente incapacitantes e que as nossas cidades não estão preparadas para estes doentes? Sei que há homens nojentos. Mas nem todos. O meu pai tinha atrofia da próstata e cancro da bexiga, o que o levava a urinar muito frequentemente. Se apertasse eram dores horríveis e que o podiam levar ao hospital. E quantas vezes tinha que se aliviar na rua. Porque só quem passa por elas é que se dá conta da falta de casas-de-banho que há por estas cidades fora e o quanto pode ser perturbador. Vão-me responder: há sempre cafés por perto. Nem sempre. Imaginem só passear em certas zonas da cidade a um domingo de manhã?

Também o meu problema de saúde me faz precisar de casa-de-banho sempre perto. De 10 em 10 minutos mais ou menos. Agora imagine-se a viver assim. Em que não há WC nos comboios, no metro, nas ruas, nas repartições de Finanças, etc.

Pode parecer um exemplo estúpido. Mas às vezes temos que olhar e pensar antes de criticar certas atitudes. E perceber as limitações que certas pessoas vivem, sem que ninguém o saiba...

12 comentários:

Isa disse...

Mais uma vez tens toda a razão. Estamos sempre preparados para julgar sem pensar se há um motivo para determinada atitude. Até sermos nós a passar pelas coisas...
Beijinhos grandes

MissBlueEyes disse...

Só quem passa por elas é que sabe, como eu...

Quando fomos para o Norte este fds passado, com a cirurgia que fiz à bexiga, eu nunca tenho vontade, mas quando a vontade aparece já estou a rebentar e quase a fazer pelas pernas a baixo. Fizemos uma parte da viagem pela estrada nacional, então dizia o N., o restaurante é já ali à frente, mas não sabia que eu estava a rebentar pelas costuras. Mas ainda faltava algum tempo. Tive que gritar e dizer para parar o carro, ele nem teve o cuidado de o deixar inclinado para ninguém se aperceber que eu me ia aninhar para fazer xixi, então tive mesmo que fazer com os carros a passar. Estava super envergonhada, a chorar, mas já não aguentava mais. Por isso se alguém viu uma tolinha perto de Aveiro com o traseiro à mostra, era eu...lol

sol disse...

Esse é o grande mal geral: julgar, antes de tentar perceber o porquê!!!??
E olha que sei bem do que falo, (durante as 2 gravidezes tinha que fazer xixi de 5 em 5 minutos, aliados a cólicas renais) mas agora olho para a minha depressão e vejo que as pessoas nunca tentam compreender, preferem julgar!
bjs

Nokas disse...

É verdade...nem sempre se pensa no motivo!!

Tsuri disse...

É verdade. Tenho um caso muito semelhante na família. Nem de transportes públicos pode andar, muito menos conduzir, então tem de andar a pé porque de poucos em poucos minutos lá tem de fazer xixi e é lamentável porque há inclusivé insultos. Sabem lá que sofre de cancro. Lá nisso aprendi que não devemos julgar as pessoas pois não sabemos as razões que estão por trás.
beijinho

Anabela disse...

Muitas vezes fazemos julgamentos precipitados, sem nos inteirarmos dos motivos que levam as pessoas a fazerem determinadas coisas.
Este é um defeito que ando a tentar corrigir (em todas as áreas), mas nem sempre é fácil.
Bjs e Bom Fim de Semana

Moa disse...

Sabes como é que é, as pessoas estão sempre prontas a julgar os outros, é tão fácil!

Opinante disse...

Concordo contigo, costumamos ser muito intolerantes...

Guinhas disse...

Tens toda a razão...o problema é medir, na amostra total, quem realmente tem essa necessidade e quem faz porque sim.

Drinha disse...

Percebo-te perfeitamente, aprendi isso mesmo por o meu pai ter um tumor na bexiga e perceber o quanto sofre não só pela doença mas pelas limitações que impõe...criticar é muito fácil mas só quem passa por elas é que sabe o que custa...Beijinho

*C*inderela disse...

Oh Dina, é uma grande verdade. Julgamos primeiro e pensamos no motivo depois.
Esta semana apareceu-me uma infecçao urinária e como tal tenho que ir várias vezes ao wc. Como este mês terei que fazer várias e longas deslocações em transportes públicos nem sequer fui trabalhar porque sim, não existem wc ao virar da esquina e muito menos nos transportes.

Bjokas

Marta Pinto de Miranda disse...

A intolerancia, incompreensão ´é um mal geral, lamentável, mas pelo menos temos q poder contar com os q nos são mais próximos e que são os nossos pilares!!

(já agora, estamos em época natalícia e convido-te a participares nos passatempos a decorrer de momento no meu blog: uma carteira da guess e um porta ipad da benetton ;) )

um beijinho!
marta
fashionmarketslove.blogspot.com