sexta-feira, 30 de julho de 2010

A verdadeira treta...


... é o cancro. Que não é, nem nunca será um bicho. Um bicho mata-se, espezinha-se, usam-se químicose extermina-se. O cancro não. Não é um bicho. É algo que corrói o corpo lentamente. Que se propaga sem pedir licença. Que mata sonhos e dá falsas esperanças. A vitória de hoje, é a primeira agravante para mais uma desilusão amanhã. Um bicho não nos corrói a alma. O cancro sim. Destrói-nos. A nós e a quem nos rodeia. O cancro faz-nos pedir perdão a mulher e filhos porque sofrem a nossa dor, que deveria ser só nossa, como a mordedura de um bicho.

O cancro mata. Todos os dias. Mata pessoas que permanecem vivas. Não é um bicho papão que se fecha no armário. Tem que vir à luz do dia. Porque todos os dias alguém sofre as maleitas e a injustiça desta doença que não pede licença. Um bicho abandona-se, esquece-se. O cancro não. Nós é que nos abandonamos a ele, porque ele é que guia cada segundo da nossa vida. Rumo à infelicidade ou à cura. De pouca dura, porque nunca nada será o mesmo para quem prova desse amargo fel.

É preciso chamar as coisas pelo seu nome, para poder ter forças para lutar contra ele, nesta luta desigual. E não ter vergonha de assumir que se tem cancro. Para não sofrer sozinho. Não se pode ter vergonha dos outros.

Nós é que nos tornamos bichos, não o cancro. Ele permanece igual a si mesmo: violento e devastador.

9 comentários:

Sutra disse...

Gostei do que escreveste... ;)

bj
Sutra

a Gaja disse...

só quem já passou por isto, ou quem tem pessoas próximas a sofrerem de cancro é que compreende estas tuas palavras. Destrói tudo o que o rodeia e não só quem afecta. Deixa um vazio por cada pessoa que leva a vitória.

Gelatina de morango disse...

Fiquei toda arrepiada com as tuas palavras, muito bem escritas.
Nota-se que, infelizmente, sabes do que falas =(.
Beijinho

N disse...

Até me sinto abençoada por nunca me ter (ainda :/) tocado verdadeiramente. E acredita que rezo muito para que assim continue.
Um grande beijo para ti

Olhos Dourados disse...

Pois é:(

Angel in the dark disse...

De facto, há que chamar as coisas pelos seus nomes!
Beijo
Angel

teardrop disse...

O que escreveste veio mesmo do interior, é o que sentes... Obrigada por teres partilhado essa dor connosco.
A minha irmã é técnica de Radioterapia e eu muitas vezes pergunto-me como... como é que ela consegue gerir as emoções com tudo o que vê todos os dias, tantas pessoas diferentes, tantas vidas com tantas histórias. Coisas que eu e a maioria das pessoas não conseguem sequer imaginar que podem acontecer e existir.

Carla disse...

Assino de cruz...
Tenho imensa pena que ele tenha partido... é, e será sempre um admiravel humurista...
Mas agora está em paz e iremos sempre lembrá-lo com umas boas gargalhadas!!
Até mais ler

Arame disse...

Não podia estar mais de acordo. Parabêns pelo texto, de certeza que dás eco a muitos pensamentos de muito boa gente, infelizmente.
Em dias complicados só conseguimos ver/sentir a dor e a revoltar.

Tudo de bom.