quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Livros e mais livros


No momento em que estou a devorar o 36º livro deste ano, reparo que durante as férias deixei de atualizar a lista de livros que me fizeram companhia. E alguns merecem mesmo um destaque.



Descobri Mons Kallentoft, um autor sueco que escreve policiais, e que lançou uma série de 5 volumes protagonizada por Malin Fros. Cada livro aborda um caso de polícia diferente, mas existe um fio condutor comum, um caso não resolvido que perdura (pelos vistos até ao último livro), histórias pessoais que se desenvolvem...  São policiais bem estruturados, bem pensados, com surpresas constantes. São daqueles livros que é difícil largar a noite e que quase nos fazem perder a nossa estação de metro. Li os 3 primeiros e estou ansiosa para agarrar nos 2 últimos. Mais infos aqui


O Pavilhão Púrpura é o segundo volume da última trilogia histórica de José Rodrigues dos Santos, que iniciou com As Flores de Lótus. Se o primeiro volume foi muito maçador e repetitivo (um dos piores livros que li do autor), o Pavilhão Púrpura surpreendeu pela positiva, com dados históricos interessantes, proporcionando uma leitura fluída. Mais infos aqui 


Um novo amanhã de Dorothy Koomson é um livro que fala de abusos sexuais a menores, de amizade, de desilusões, de novos começos, de preconceito, etc. Acho que o tema podia ter dado uma história mais rica, envolvente, carismática e emocionante. Não recomendo particularmente. Mais infos aqui

13 comentários:

*Bárbara* disse...

Estava mesmo a precisar de um novo policial por isso segui a tua indicação e encomendei o primeiro dos Mons. Se não gostar, venho cá reclamar! :D
Beijinhos

м♥ disse...

Li o da Dorothy e gostei mesmo muito!

Messy Jessy disse...

Uau 36 livros só neste ano é de louvar, devia seguir o teu exemplo e ler mais livros, que este ano devo só ter lido uns 3 ou 4.

Jo disse...

Fiquei super curiosa em relação aos primeiros livros! (e ando mesmo a precisar de livros que me agarrem, que isto tem andado difícil para estes lados...)

O último parece-me uma boa opção também!

Quanto ao José Rodrigues dos Santos, acho que ainda não recuperei do trauma com que fiquei depois de ler o único livro dele que consta da minha lista de lidos...

Dina disse...

Jo:Qual foi o que leste do José Rodrigues dos Santos? Eu li-os todos posso dizer-te quais os que achei melhores ;)

Dina disse...

Bárbara: Isso é que é um peso nos ombros :) Espero que gostes mesmo! Dos melhores policiais que li ultimamente foi o Flores Cortadas (TOP TOP TOP). Depois diz-me o que achaste ;)

Luar IP disse...

Este ano não li quase nada (uma vergonha). A ver se ainda recupero alguma coisinha até ao final do ano :-P
Já tinha ouvido falar do Mons Kallentoft. Agora fiquei com a curiosidade ainda mais aguçada :-D Adoro policiais.

Cynthia disse...

Os três primeiros vão já para a lista :)

A Pimenta* disse...

Já leste esses livros todos?!
No meu caso, já fui devoradora de livros mas agora estou em modo de pausa. Chego a casa muito tarde, e para mim ler à noite nunca foi opção. Ao fim de semana outras coisas acabam por ganhar prioridade e infelizmente o amor pelos livros vai ficando de lado.

Maria disse...

os livros serão sempre uma das minhas melhores companhias

Dina disse...

A Pimenta: eu percebo. É a vantagem de andar nos transportes públicos: tenho mais tempo para ler. E ultimamente não tenho acompanhado na TV e então depois do pequeno se ir deitar tenho algum tempo para ler mais umas páginas...

Jo disse...

Li A Mão do Diabo... Uma desilusão, apesar do tema ser interessante.

Dina disse...

Jo: dele gostei muito do Codex 632 (aborda dados históricos sobre Cristóvão Colombo e a descoberta da América: "Intrigas" entre cortes espanholas e portuguesas". Gostei também do Sétimo Selo. E tb muito do "Homem de Constantinopla" / "Um milionário em lisboa" que conta a história de Kaloust Gulbenkian. Muito giros mesmo